R.B. 1/SET/20 "Novos sinais positivos"


"Novos sinais positivos"

São Paulo, 1 de setembro de 2020 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, recuperando parte das fortes perdas do pregão anterior, beneficiada pelo movimento ascendente das principais bolsas mundiais, pela valorização das commodities e pela redução dos temores com as contas públicas tupiniquins após o anúncio do orçamento de 2021 e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pelos mesmos motivos que devem animar a bolsa tupiniquim e elevar o fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -2,7%, para fechar o dia abaixo dos 100.000pts (aos 99.369pts) e assim registrar uma retração de -3,4% em AGO/20, prejudicada pelo recuo das commodities e pelo aumento dos temores com a situação das contas públicas tupiniquins e (2) o DÓLAR subiu 1,2% à R$ 5,48, para fechar o mês de AGO/20 registrando uma alta de 5,2%, o que representa a maior valorização mensal desde MAR/20 (16,1%), impulsionado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa brasileira e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, novamente sem uma tendência única, Japão 1,2%, beneficiada pelo forte desempenho das ações das empresas de trading, após o anúncio de que Warren Buffett está investindo no setor e China -0,2%, prejudicada pelo anúncio de que o índice de gerentes de compras do setor industrial chinês diminuiu de 51,1pts em JUL/20 para 51,0pts em AGO/20, (2) da EUROPA, devolvendo parte dos ganhos do mês, porém com baixos volumes de negócios por conta do feriado na Inglaterra, França -1,1% e Alemanha -0,7%, prejudicadas pelo recuo das commodities e pela divulgação de resultados corporativos piores do que o esperado e (3) dos EUA, também sem uma tendência única, S&P -0,2%, DJ -0,8% e NASDAQ 0,7%, divididas entre o bom desempenho das ações do setor de tecnologia, como Apple (3,4%) e Intel (1,0%), e as declarações de Richard Clarida, vice-presidente do FED (“BC” local) rejeitando juros negativos e colocando dúvidas sobre a adoção de novos estímulos monetários.

Justificando as preocupações com a situação fiscal do Brasil, o governo Bolsonaro entregou ao Congresso a proposta de Orçamento para 2021, que prevê déficit primário de R$ -237,3bi para o setor público consolidado e ainda rombo acima de R$ -150bi em 2022 e 2023.

Segundo You-Na Park-Heger, analista de moedas e mercados emergentes do banco alemão Commezbank que ao que tudo indica só se informa sobre o país através da nefasta imprensa socialista tupiniquim, o real deve seguir se depreciando frente ao dólar até 2021 por conta de uma série de riscos como (1) a forte piora fiscal do Brasil, (2) às dúvidas sobre os rumos da atividade econômica e (3) o crescimento dos casos de coronavírus.

Impulsionada pelo aumento dos gastos públicos para amenizar a crise econômica e social causadas pela criminosa e inútil quarentena do coronavírus, em JUL/20 a dívida pública federal tupiniquim chegou a 86,5% do PIB, o que representa um aumento de 1% em relação ao mês anterior e o maior patamar da história.

Um pouco menos pessimista do que na semana passada, o “mercado”, (1) reduziu pela nova vez seguida, agora de -5,46% para -5,28%, suas “apostas” para a retração da economia tupiniquim em 2020, (2) elevou, de 1,71% para 1,777%, suas projeções para a inflação medida pelo IPCA neste ano, patamar bem abaixo do centro da meta do BC (4,0%) e (3) diminuiu, de 1,88% para 1,75%, suas expectativas para a taxa básica de juros do país em 31/DEZ/20.

Menos otimista que o “mercado”, que espera 3,5%, o governo Bolsonaro, ao anunciar o orçamento de 2021, indicou que “aposta” que no ano que vem a economia tupiniquim crescerá 3,2%.

Dando “novos sinais positivos” da economia tupiniquim, (1) o índice que mede o otimismo do brasileiro sobre o rumo da economia subiu de 79pts em JUL/20 para 83pts em AGO/20 e (2) a gestora Pátria Investimentos anunciou uma captação de R$ 10bi, a maior da sua história, para investimentos na América Latina nas áreas de energia, logística, transporte, infraestrutura de dados e saneamento.

Desmentindo a falácia da nefasta imprensa socialista tupiniquim de que Paulo Guedes está enfraquecido junto ao presidente Bolsonaro, a proposta para o Orçamento de 2021 apresentada pelo governo aumenta os recursos destinados aos ministérios da Defesa, saúde, educação e Cidadania, mas traz menos verbas públicas para as pastas ligadas a obras de infraestrutura, exatamente como defende o referido ministro da Economia.

Cada dia mais fortalecido no governo, Paulo Guedes, ministro da Economia, “avisou” aos parlamentares e aos canalhas da nefasta imprensa socialista tupiniquim que o auxílio emergencial será prorrogado por mais 4 parcelas e que o valor será reduzido de R$ 600 para R$ 300.


Política:

Ativista da organização criminosa petista e ministro do SFT, Edson Fachin, perdendo totalmente a isenção do cargo que ocupa, afirmou que as eleições brasileiras colocarão um projeto que ele chamou de autoritário, e outro, ligado à “agenda de 88”, em referência ao ano de promulgação da Constituição.

Tentando arrumar uma boquinha poderosa, Rodrigo Maia, nefasto presidente da Câmara que foi eleito deputado Federal com menos de 71mil votos, plantou na impressa a notícia de que ele poderia, em uma eventual eleição indireta, comandar o governo do RJ à partir de 2021 caso Claudio Castro, vice-governador que substituiu o afastado Witzel, também sofra processo de impeachment.

Escancarando o racismo canalha da organização criminosa petista, o PT, se preocupando com a forma e não com o conteúdo, anunciou que procura uma mulher negra para ser candidata à vice na chapa de Jilmar Tatto, candidato à prefeito de SP.

Dando sinais de enfraquecimento de Rodrigo Maia, nefasto presidente da Câmara e entusiasta da proposta, o projeto de censura disfarçado de combate às fake news desacelerou na Câmara e, para o bem do Brasil, enfrenta cada dia mais dificuldades para ser aprovado.


Crítica:

Acostumado com as mamatas que recebia durante a cleptocracia da organização criminosa petista, Lyle Watters, presidente da Ford da América do Sul, afirmou que o BNDES tem desapontado em ajudar as grandes montadoras.


PAZ, amor e bons negócios;


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário