R.B. 22/MAR/11 ''Com louvor e eficiência''


R.B.
"Com louvor e eficiência"

São Paulo, 22 de março de 2011 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

HOJE
-    A BOVESPA deve subir, novamente tentando acompanhar a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, desta vez ''aliviada'' com o fim do vencimento de opções e impulsionada pela divulgação de bons resultados corporativos.
-    O DÓLAR pode seguir em queda, rumo aos R$ 1,65, com o ''mercado'' querendo ''ver para crer'' as novas medidas do governo para conter a valorização do real, que devem incluir a elevação da alíquota do IOF sobre operações com dividas externas, uma vez que o fluxo cambial registrado no início deste ano já ultrapassa em 25% o total contabilizado em todo o ano passado.

ONTEM
-    BOVESPA -0,3%, abriu em alta, para logo atingir a máxima ao avançar 1,1%, porem, na ''contra-mão dos demais mercados externos, foi perdendo ''forças'' ao longo do dia e passou a cair na ultima hora do pregão, pressionada principalmente pelas ações de siderúrgicas.
-    DÓLAR -0,3% à R$ 1,66, já abriu em queda e, acompanhando o ''humor positivo'' das demais bolsas mundiais, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, mesmo com os leilões de compra do BC, enquanto ainda aguarda a nova rodada de medidas "macropudenciais''" do governo para conter o consumo e atacar a valorização do real.
-    Na ÁSIA, ''aliviadas'' com a redução dos temores nucleares no Japão, JAPÃO não funcionou devido a feriado local, CHINA 0,1%, com destaques de alta para as ações de petrolíferas e de mineradoras de carvão, por conta do ataque aéreo dos aliados à Líbia e CORÉIA 1,1%, impulsionada pelas ações das companhias aéreas, como Korean Air Lines (4,5%) e Asiana Airlines (6,9%).
-    Na EUROPA, em mais um dia de recuperação de perdas recentes, INGLATERRA 1,2%, FRANÇA 2,5% e ALEMANHA 2,3%, com destaques de alta para as ações das empresas de telefonia, após a notícia de que a Deutsche Telekom concordou em vender a T-Mobile, sua unidade nos EUA, para a AT&T por US$ 39bi.
-    Nos EUA, também recuperando perdas recentes e ''aliviadas'' com a redução dos temores nucleares no Japão, S&P 1,5%, DJ 1,5% e NASDAQ 1,8%, desta vez beneficiadas por comentários positivos do investidor Warren Buffett com relação às ações japonesas.

Economia:
Pressionando, cada dia mais injustamente, o Copom a seguir elevando a Selic, o mercado aumentou, mesmo com os recentes sinais de controle da inflação, suas ''apostas'' para o IPCA de 2011, desta vez de 5,82% para 5,88%.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) segundo estimativas da Associação Paulista de Supermercados as vendas da Páscoa deste ano devem ter um aumento de 5% na comparação com 2010, (2) em 2011, pela primeira vez na história do Brasil, o número de passageiros de avião superou o de viajantes de ônibus interestaduais e (3) em 2010 os brasileiros bateram o recorde de visitas aos EUA, com quase 1,2mi de turistas, 34% a mais que no ano anterior e 64% a mais que em 2000.

Financiando, ''com louvor e eficiência'', o setor produtivo da economia, em 2010 o BNDES registrou um lucro recorde de R$ 9,9bi, resultado que representa um crescimento de 47,2% em relação ao desempenho de 2009 e que foi impulsionado (1) pela recuperação de créditos, (2) pelo desempenho da sua carteira de ações e (3) pela expansão dos ganhos com as taxas cobradas na concessão de empréstimos.

Diante dos seguidos aumentos da Selic e do maior comprometimento de renda do consumidor com dívidas, em FEV/11 o volume de cheques devolvidos por falta de fundos atingiu 1,83%, ante 1,70% em JAN/11.

Mostrando que não adianta ''enxugar gelo'', o BC divulgou dados que apontam que, principalmente diante do elevado patamar da taxa real de juros da economia brasileira (cerca de 5,9%), em 2011 o Brasil já recebeu US$ 30,4bi em ''investimentos'' externos, o que já supera o resultado acumulado ao longo de todo ano passado (US$ 24,4bi).

-    A Gerdau caiu -4,9%, após a empresa anunciar sua intenção de captar até R$ 4,2bi por meio do lançamento de novas ações.

Política:

Conforme já era de se esperar, segundo ''rumores'', Mantega, ministro da Fazenda, negocia com o Bradesco ''ativamente'' e em nome de Dilma, a saída de Roger Agnelli, atual presidente-executivo da Vale.
Apesar dos ''agrados'' que Dilma faz, e deve continuar fazendo, em Lula, segundo ''rumores'' do núcleo político do Palácio do Planalto a presidenta ficou contrariada com o fato do ex-presidente ter rejeitado seu convite para o almoço oferecido a Obama, presidente dos EUA, sábado, no Itamaraty.
Apesar de ''garantir'' que seu partido será independente, ontem, logo após a cerimônia de lançamento de seu novo partido, o PSD, Kassab se encontrou com Lula numa sala reservada antes de um jantar no Clube Monte Líbano, na zona Sul da capital paulista.
Ontem a Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu hoje, por unanimidade, aplicar censura ética à ex-ministra Erenice Guerra nas acusações de tráfico de influência, o que não a impede de assumir um novo cargo público, mas funciona como um aspecto negativo em seu currículo de servidora pública.


Crítica:
Como tem, mesmo com gargalos tecnológicos que existem no país, a ''obrigação'' de privilegiar os fornecedores nacionais, a Petrobras planeja investir R$ 1,4bi até 2014 em parcerias com universidades e centros de pesquisas para desenvolver tecnologias para o pré-sal e para a cadeia de fornecedores da estatal.
Ressaltando que o Brasil é uma peça-chave na estabilidade hemisférica, um artigo publicado ontem pelo jornal econômico americano The Wall Street Journal 'aconselha'' o governo Obama a incentivar os esforços do novo governo brasileiro em adotar uma política externa menos complacente com governos autoritários.


PAZ, amor e bons negócios;


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

2 comentários:

  1. Concordo. Acredito que hoje teremos uma boa resposta do que foi o final de semana p/ política (boas perspectivas para o Brasil). O mercado asiático fechou em alta, específicando a forte recuperação da Nikkei. Para consolidar essa forte alta, só faltam ser divulgados os dados da CNI. Bom dia e bons negócios!

    ResponderExcluir