R.B. 23/MAR/11 ''A pirâmide social brasileira virou um losango''


R.B.

"A pirâmide social brasileira virou um losango"

 

São Paulo, 23 de março de 2011 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode voltar a subir, rumo aos 68.000pts, ainda tentando recuperar perdas recentes e beneficiada pelas boas perspectivas para a economia brasileira, que aliás apresenta resultados cada dia melhores, com a inflação desacelerando e o ritmo da atividade se recuperando.

-    O DÓLAR deve cair, para fechar em território negativo pelo quarto pregão consecutivo, acompanhando o provável ''humor positivo'' na Bovespa e também influenciado pelo ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA 1,3%, já abriu em alta e, mesmo com as perdas da bolsa de NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, com destaques de alta para as ações de bancos e também beneficiada pela valorização das commodities e por boas noticias corporativas de empresas brasileiras.

-    DÓLAR -0,2% à R$ 1,66, já abriu em queda e, seguindo o ''humor positivo'' na Bovespa, porem com poucos negócios e baixa volatilidade, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, mesmo com os leilões de compra do BC.

-    Na ÁSIA, seguindo o fechamento positivo das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO 4,4%, diante de expectativas positivas em torno da reconstrução do país e da redução das preocupações com os reatores nucleares, CHINA 0,3%, com destaques de alta para os bancos, diante das expectativas de fortes balanços anuais, e para as mineradoras de ouro, por conta da alta do preço da commoditie e CORÉIA 0,5%, impulsionada pela demanda de estrangeiros em meio à diminuição das preocupações com a crise nuclear no Japão.

-    Na EUROPA, revertendo uma abertura positiva, INGLATERRA -0,4%, FRANÇA -0,3% e ALEMANHA -0,5%, prejudicadas pelas incertezas quanto à intervenção da coalizão internacional na Líbia e por declarações do líder do principal partido da oposição em Portugal de que não apoiará o novo plano de austeridade fiscal do governo.

-    Nos EUA, também revertendo uma abertura positiva, para realizar lucros após 3 pregões consecutivos de alta, S&P -0,4%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,3%, prejudicadas por dados que mostraram um declínio acima do esperado nos preços das moradias do país.


Economia:
 
Mostrando que ''a pirâmide social brasileira virou um losango'', no ano passado, diante do aumento da renda e da queda do desemprego, a classe C recebeu 19 milhões de brasileiros vindos da DE e, com mais de 101 milhões de pessoas, já representava 53% da população total, contra 49% em 2009.
 

Ontem, durante uma entrevista, Tombini, presidente do BC, afirmou que (1) deve adotar novas medidas para obrigar os bancos a reduzirem o ritmo de expansão do crédito, (2) há um aumento "natural" da inadimplência por conta da desaceleração da economia, (3) a entrada de dólares no país é oriunda, principalmente, de investimentos estrangeiros diretos e de empréstimos obtidos por bancos e companhias brasileiras, (4) os bancos brasileiros já estão dentro do limite de endividamento no mercado de câmbio à vista previsto para entrar em vigor no início de ABR/11 e (5) há um "descompasso" entre oferta e demanda no país que gera pressões inflacionárias.

 

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) em FEV/11 a arrecadação de tributos cresceu 9,84% na comparação com FEV/10, (2) em expansão pelo 16º mês consecutivo, em FEV/11 as vendas de material de construção cresceram 11,46% na comparação com o mesmo mês de 2010 e (3) em 2010 as vendas de bens de consumo por meio da internet cresceram 40% na comparação com 2009 e este ano devem apresentar expansão de 30% na comparação com 2010.

 

-    A Tecnisa subiu 1,4% e, após o fechamento do pregão, anunciou que vai recomprar até 9,54 milhões de ações ordinárias de sua própria emissão, o que representa 10% dos papeis da empresa em circulação no mercado.

-    A Vale caiu -0,4%, já que Roger Agnelli, presidente da empresa, continua se achando muito importante para deixar o cargo mesmo com as pressões do governo Dilma.

-    A Petrobrás subiu 1,3%, beneficiada pela valorização do petróleo e por declarações de Gabrielli, seu presidente, de que a petrolífera pode dobrar as reservas provadas de petróleo dentro de 4 ou 5 anos.


Política:
 
Mostrando, como já se esperava, uma enorme habilidade política, Palocci, chefe da Casa Civil, foi acionado por Dilma para apagar uma rebelião da base governista no Congresso, que ameaça paralisar votações caso não seja fixado novo prazo para o cancelamento de pagamentos de emendas parlamentares já empenhadas e prometidas no governo Lula.
 
Um expressivo grupo de parlamentares e líderes do PV, entre eles a ex-senadora Marina Silva, decidiu por na rua um movimento destinado a mobilizar as bases verdes para cobrar a democratização do partido.
 
Superando até Lula, o saldo de popularidade de Dilma no começo do seu mandato (40%) e é o maior entre todos os presidentes desde a redemocratização, se forem comparados apenas as avaliações de cada um após os 3 primeiros meses de governo.

Crítica:
 
Mudando, aos poucos, de opinião quanto a permanência de Gaddafi no poder, ontem, pela primeira vez, Antonio Patriota, o chanceler brasileiro, afirmou que uma ''transição benigna'', como a observada no Egito, é desejável também na Líbia, ressaltando que a duração da crise política no país é "imprevisível".
 
Defendendo o preconceito, assim como já defendeu o nazismo, ontem o representante do Vaticano no Conselho de Direitos Humanos da ONU ''denunciou'' que as pessoas que criticam as relações de homossexuais, por razões religiosas ou morais, estão cada vez mais sendo atacadas ou difamadas por causa de seus pontos de vista.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário