R.B. 24/MAR/11 ''Fraquinha e pessimamente coordenada''


R.B.

"Fraquinha e pessimamente coordenada"

 

São Paulo, 24 de março de 2011 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode cair, realizando lucros após 2 pregões consecutivos de alta e seguindo as perdas das demais bolsas mundiais, porem deve-se ressaltar que, principalmente diante das boas perspectivas para a economia brasileira, a tendência ainda é de alta e o patamar é interessante para investimentos.

-    O DÓLAR deve subir, seguindo a provável realização de lucros na Bovespa e pressionado pelos leilões de compra do BC, porem a tendência ainda é de queda, diante da manutenção do ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,3%, abriu ''de lado'', para na mínima recuar -0,3%, porem, seguindo a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, passou a subir ainda na parte da manhã, com bom volume de negócios (R$ 6,4bi) e mais uma vez beneficiada pela valorização das commodities.

-    DÓLAR -0,1% à R$ 1,66, também abriu ''de lado'', para na máxima avançar 0,2%, porem, mesmo com os leilões de compra do BC, passou a cair ainda na parte da manhã, para fechar em território negativo pelo quarto pregão consecutivo, diante do forte fluxo positivo e recursos externos e do recuo do risco-Brasil (-1,3%).

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO - 1,7%, realizando lucros após 2 pregões consecutivos de recuperação, pressionada pela notícia de contaminação radioativa no sistema de abastecimento de água de Tóquio, CHINA 1,0%, a quarta alta consecutiva, desta vez impulsionada pelas ações das empresas do setor imobiliário, diante das expectativas de fortes balanços anuais e CORÉIA -0,1%, com realizações de lucros nos papéis dos estaleiros, da indústria química e das refinarias de petróleo.

-    Na EUROPA, após o BC da Inglaterra manter a taxa básica de juros no Reino Unido em 0,5% ao ano, apesar de enfatizar um ''risco significativo'' da inflação superar 5% nos próximos meses, INGLATERRA 0,6%, FRANÇA 0,5% e ALEMANHA 0,3%, com destaques de alta para as ações de mineradoras e de outras empresas ligadas ao segmento de matérias-primas, na esteira do avanço nos preços dos metais básicos.

-    Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, S&P 0,3%, DJ 0,6% e NASDAQ 0,5%, com baixo volume de negócios e também beneficiadas pelo avanço de ações do setor de matérias-primas, em sincronia com os preços de metais, incluindo o do cobre, que subiu mais de 2%.


Economia:
 

Para não prejudicar bancos médios que tiveram bons lucros no ano passado, ontem, após o fechamento do pregão, o BC anunciou mudanças "técnicas" nas regras do compulsório, que é bom ressaltar não modificarão a quantidade de dinheiro disponível hoje na economia.

 

Apresentando mais um ''fruto positivo'' do aumento da renda e da queda do desemprego, em JAN/11 a indústria da previdência privada aberta registrou uma arrecadação de R$ 4bi, o que representa um crescimento de 21,6% sobre o desempenho para o mesmo mês do ano passado.

 

Já superando em 42% o patamar acumulado ao longo de todo ano passado, segundo o BC até o dia 18/MAR/11 o fluxo cambial do Brasil, que é a diferença entre saídas e entradas de dólares, já estava positivo em US$ 34,7bi e, segundo Tombini, a maior parte desse dinheiro se refere a investimentos estrangeiros em empresas brasileiras.

 

''Apostando alto'' no Brasil, a Telefônica anunciou ontem que, entre 2011 e 2014, investirá R$ 24,3bi no País para modernizar e expandir suas redes e lançar novos produtos e serviços em telefonia e banda larga nas tecnologias fixa e móvel e TV por assinatura.

 

Acreditando que, com a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, crescerá a demanda por cursos de inglês, a rede de idiomas Fisk anunciou que este ano abrirá 50 novas unidades e contratará mais 5.000 funcionários.

 

Indicando que atualmente, em todos os seguimentos de renda, o setor de construção civil ''nada de braçadas'' no Brasil, tanto a MRV, que trabalha com casas populares, como a Tecnisa, que trabalha com imóveis para alta renda, registraram no ano passado recordes históricos de vendas contratadas, de valor de lançamentos e de lucro líquido.

 

Dando mais um ''importante e animador'' sinal de queda da inflação, o IPCA-15 de MAR/11 ficou em 0,60%, ante 0,97% apurado em FEV/11, acumulando com isto uma alta de 6,13% nos últimos 12 meses.

 

-    A Uol caiu -1,1%, após anunciar que no ano passado seu faturamento com publicidade cresceu 34%, porem seu lucro líquido caiu -17,6%, ambos na comparação com 2009.

-    A MMX caiu -0,5% e, após o fechamento do pregão, anunciou que registrou lucro líquido de R$ 83,8mi no quarto trimestre de 2010, contra um prejuízo de R$ -65,2mi no mesmo período de 2009.


Política:
 
Defendendo, ao menos na avaliação direta do eleitorado, o emprego do ''mega-executivo'' Roger Agnelli, a oposição,  mostrando como é ''fraquinha e pessimamente coordenada'', convidou Mantega, ministro da Fazenda, para falar na Câmara sobre as supostas interferências do governo na Vale, de quem aliás a União é acionista e por este ''simples motivo'' pode sim ''meter seu bedelho'' sempre que quiser.
 
Hoje, durante a primeira reunião do ano com seu Conselho Político, Dilma ''avisará'' que as obras já iniciadas por meio de contratos e convênios não serão interrompidas e receberão recursos, mesmo após o corte no Orçamento.
 
Descontente com a partilha do poder, Temer, o vice-presidente da República, aproveitou a festa de comemoração pelos 45 anos do PMDB, anteontem à noite, para defender a ocupação de cargos no governo por integrantes do partido e ressaltar que o seu partido, como venceu as eleições, "tem o direito" a participar do governo, sem ter a pecha de fisiologista.
 
Seguindo a lógica correta de que não se deve mudar as regras no meio do jogo, os ''nobres'' ministros do STF determinaram que a Lei da Ficha Limpa só poderá ser aplicada nas eleições de 2012.

Crítica:
 
Finalmente fazendo o que deve para ter uma vaga no Conselho de Segurança da ONU, ontem, durante uma votação no Conselho de Direitos Humanos da entidade, o Brasil votou contra o Irã e chegou até a propor o coautoria da resolução.
 
Em defesa de ''meia dúzia'' de supostos índios, que andam de celular e pintam o rosto com batom importado da China, 17 entidades ligadas ao Movimento Xingu Vivo para Sempre começaram ontem a enviar cartas com ameaças às companhias interessadas em participar do projeto da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário