R.B. 15/MAI/20 "Quem quer quebrar o país deixando todo mundo preso em casa"


"Quem quer quebrar o país deixando todo mundo preso em casa"

São Paulo, 15 de maio de 2020 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, para recuperar mais uma parte das perdas acumuladas no ano (-31,7%), acompanhando a melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e aliviada pela redução das tensões políticas no Brasil e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, reduzindo uma pequena parte da forte alta acumulada no ano (44,6%), influenciado pelos mesmos motivos que devem impulsionar a bolsa tupiniquim e também pelas expectativas de aumento do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,6% (aos 79.010pts), revertendo as perdas da abertura, quando na mínima atingiu 75.697pts, influenciada positivamente pela recuperação das bolsas de NY e impulsionada pelas ações dos bancos e (2) o DÓLAR caiu -1,4% à R$ 5,82, também revertendo o movimento inicial, quando na máxima atingiu R$ 5,97, aliviado pelos leilões de venda do BC e pela gradativa redução das tensões políticas no Brasil.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,7% e China -1,0%, acompanhando as perdas das bolsas de NY no dia anterior, após comentários de Powell, presidente do FED ("BC" norte-americano), gerar preocupações com o ritmo de recuperação da economia global após a quarentena do coronavírus na maior parte do mundo, (2) da EUROPA, Inglaterra -2,7%, França -1,7% e Alemanha -1,9%, prejudicadas pela divulgação da dados econômicos negativos, pelo aumento dos temores de uma segunda onda de infecções na região e pelo aumento das dificuldades de acordo sobre a relação futura do Reino Unido com a União Europeia após o Brexit e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura, causadas pelo aumento acima do esperado dos pedidos de auxílio-desemprego do país, S&P 1,1%, DJ 1,6% e NASDAQ 0,9%, impulsionadas pelas ações dos bancos e das empresas de energia.

Indicando que ainda tem "algumas balas na agulha", Andrew Bailey, presidente do BC da Inglaterra, afirmou que não pensa ainda em juros negativos, mas também comentou que não se pode descartar nenhuma opção.

Como objetivo de estimular a produção do país e a geração de empregos, Paulo Guedes, ministro da Economia, anunciou ontem que apresentará ao Congresso uma proposta de simplificação tributária e de barateamento das folhas de pagamento.

Bastante preocupado, Larry Fink, presidente da BlackRock, maior gestora de fundos de investimentos global, afirmou que o mercado financeiro reagiu com excesso de otimismo quanto ao coronavírus em um primeiro momento e ressaltou que estamos muito próximos de uma depressão global, prevendo uma retração de -3,0% da economia mundial em 2020, o que seria a maior desde a crise de 1929.

Apresentando dados bastante negativos, ontem Mansueto Almeida, secretário do Tesouro Nacional, alertou que o déficit público neste ano pode chegar a R$ 700 bilhões (9% do PIB), ressaltando, entretanto, que é importante que os investidores confiem na capacidade do País em pagar suas dívidas.

Segundo Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos, o cenário atual reflete muito mais fatores jogando mais contra a moeda brasileira do que a favor e assim os investidores estrangeiros olham o Brasil como um lugar desinteressante para aportes.

Traçando um cenário desafiador, o Itaú, esperando que a quarentena dure o início de JUN/20, anunciou que espera uma retração de -4,5% do PIB tupiniquim em 2020 e que espera que a taxa básica de juros, atualmente em 3,0%, termine o ano em 2,25%.

Apresentando mais um "fruto podre" da quarentena do coronavírus, em MAR/20 a produção industrial brasileira recuou -9,1% na comparação com MAR/19 e, pela primeira vez na história, apresentou resultado negativo em todas as 15 regiões que são pesquisadas, com destaque negativo para o Ceará (-21,8%).

Partindo para o ataque, assim como pediu o presidente Bolsonaro, contra os governantes canalhas que querem quebrar o país, ontem a Fiesp entrou com novas medidas judiciais pedido de suspensão do criminoso e imbecil megarrodízio em SP, que tirou as pessoas dos carros e colocou no transporte público.

Ajudando caloteiros e entregando a fatura para quem paga suas contas em dia, (1) Bolsonaro anunciou que a Caixa Econômica Federal vai ampliar de 3 para 4 meses a suspensão da cobrança de financiamento imobiliário e (2) a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que suspende a concessão de liminares de despejos até 30/OUT/20.


Política:

Logrando êxito em separar "quem quer quebrar o país deixando todo mundo preso em casa" de quem quer trabalhar e encontrar soluções, Bolsonaro conclamou ontem, durante reunião com a Fiesp, que os maiores empresários do Brasil devem pressionar governadores pela reabertura do comércio, ressaltando que agora "é guerra" e que o setor empresarial precisa "jogar pesado".

Brilhante, fiel e comprometido com o país, Mourão, vice-presidente da República, publicou um artigo no Estadão em que, dando um recado direto e reto à nefasta imprensa socialista tupiniquim e a políticos canalhas como Dória, Maia e FHC, alertou que nenhum país do mundo vem causando tanto mal a si mesmo como o Brasil, ressaltando que o estrago institucional já atingiu as raias da insensatez e está levando ao caos.

Sentindo-se "a gatinha mais cobiçada do baile", ontem o presidente Bolsonaro afirmou que ele e Rodrigo Maia, nefasto presidente da Câmara que é conhecido como Botafogo nas planilhas de propina da Odebrecht, "voltaram a namorar" após encontro entre ambos na sede do Executivo.

Sem vergonha na cara para criar medidas que ajudam a rapinar os cofres públicos, a deputada federal Jandira Feghali, eleita pela principal linha auxiliar da organização criminosa petista (o PCdoB), apresentou um projeto de lei para dispensar de licitação o fretamento de aviões de empresas brasileiras que estão atuando no transporte de profissionais e equipamentos de saúde durante a pandemia do coronavírus.

Mesmo hospitalizado, Bruno Covas, prefeito tucano de SP com vocação para coveiro, segue, com o apoio da nefasta imprensa socialista tupiniquim, trabalhando arduamente para implementar o lockdown (fechamento total) da maior cidade do país e agora tenta convencer prefeitos das cidades vizinhas a adotarem esta medida criminosa em conjunto.

Ontem, no mesmo dia em que um de seus comparsas foi preso por superfaturamento nas compras de equipamentos sem licitação por conta da pandemia, Wilson Witzel, governador do RJ, afirmou que seu estado só poderá começar a relaxar as medidas de isolamento social em meados de JUL/20.

Aumentando as derrotas da organização criminosa petista, de suas linhas auxiliares e da imprensa socialista tupiniquim, ontem o judiciário negou o pedido para desmantelar o acampamento pró-Bolsonaro em Brasília e para proibir manifestações públicas no país.


Crítica:

Confirmando mais uma vez a enorme capacidade, e liberdade, dos políticos tupiniquins de adotarem medidas idiotas e autoritárias, Vinicius Claussen, prefeito de Teresópolis e filiado ao PSC, decretou rodizio das pessoas nas ruas pelo número do CPF, proibindo CPF impar em dia par e CPF par em dia impar e dando multa de 136,42 para quem descumprir a regra.

Mostrando que "o banco que não gosta de gente tem gente que não gosta de trabalhar", funcionários do Santander que estão em home office reclamaram publicamente por estarem sendo convocados para retomar as atividades presenciais no banco.


PAZ, amor e bons negócios;


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário