R.B. 29/ABR/20 "O banco que não gosta de gente"



"O banco que não gosta de gente"

São Paulo, 29 de abril de 2020 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, impulsionada pela valorização das commodities, pelo movimento ascendente das principais bolsas mundiais e pelo gradativo retorno dos investidores externos e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, acompanhando a esperada manutenção do “humor positivo” na bolsa tupiniquim e devolvendo mais uma parte da forte alta acumulada no mês (5,8%) e no ano (37,0%).

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 3,9%, para fechar o dia acima dos 80.000pts (aos 81.312pts), ampliando os ganhos acumulados no mês (11,4%) e reduzindo as perdas registradas no ano (-29,7%), desconsiderando as perdas das bolsas de NY e beneficiada pela redução das tensões políticas no Brasil, em um pregão com bom volume de negócios (R$ 27,2bi) e (2) o DÓLAR caiu -2,5% à R$ 5,51, influenciado pelos leilões de venda do BC, pela trajetória internacional da moeda norte-americana e pela expectativa de aumento do fluxo positivo de recursos externos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,1% e China -0,2%, realizando lucros recentes, à medida que investidores monitoraram a forte queda do petróleo pelo segundo dia consecutivo, como resultado do impacto da pandemia de coronavírus na demanda pela commodity, (2) da EUROPA, Inglaterra 1,9%, França 1,4% e Alemanha 1,3%, reagindo positivamente a divulgação de balanços corporativos positivos e às notícias sobre a gradual retomada econômica em alguns países e (3) dos EUA, devolvendo os ganhos da abertura, S&P -0,5%, DJ -0,1% e NASDAQ -1,4%, com destaques de queda para as ações do setor de tecnologia, como Alphabet (-3,0%), Microsoft (-2,4%) e Apple (-1,6%).

Sem nenhuma vergonha em defender a aproximação do governo Bolsonaro com bandidos, mas correto em sua avaliação, Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe da Levante, afirmou que talvez a saída do Moro tenha agradado um pouco o Centrão e, assim, o governo melhorará sua interlocução com o Congresso, o que tende a favorecer a caminhada das reformas.

Mostrando pessimismo, os estrategistas do banco Morgan Stanley não descartam que o dólar teste níveis acima de R$ 6,00 nas próximas semanas, na medida em que os riscos aumentaram, inclusive o político, e os juros tupiniquins estão em trajetória de queda.

Fazendo sua “aposta”, Rodrigo Azevedo, sócio da gestora Ibiuna Investimentos e ex-diretor do BC, afirmou que na reunião de política monetária de MAI/20 a autoridade monetária tupiniquim vai avaliar que tem condições de cortar os juros em ritmo mais forte, mas vai optar por reduzir em -0,5%, por causa do câmbio.

Estimulando o Copom a cortar a taxa básica de juros da economia tupiniquim na sua próxima reunião, marcada para os dias 5 e 6/MAI/20, a previa do IPCA-15 de ABR/20 registrou deflação de -0,01%, o que representa o menor resultado para o mês desde o início do Plano Real, em JUL/94, e é resultado principalmente dos sucessivos cortes nos preços dos combustíveis.

Com a economia tupiniquim apresentando novas contas da quarentena exagerada, (1) cerca de 5 milhões de trabalhadores com carteira assinada, o que representa 15% do total, já tiveram seus empregos afetados de algum modo, por demissão, suspensão de contrato e/ou corte de jornadas e salários, (2) em ABR/20, 64 das 65 fábricas de automóveis no Brasil suspenderam suas operações, (3) em MAR/20 o Brasil registrou 150 mil pedidos de seguro-desemprego a mais que em MAR/19 e (4)  a Associação Brasileira das Organizações Sociais de Cultura anunciou que equipamentos do governo de SP terão que demitir funcionários, reduzir salários e adiar atividades culturais.

O Santander, conhecido como “o banco que não gosta de gente”, registrou no primeiro trimestre deste ano, (1) no Brasil, onde “nada de braçadas em um mercado monopolista”, um lucro astronômico de R$ 3,7bi, o que representa um crescimento de 10,5% na comparação com o mesmo período de 2019 e (2) na Espanha, onde precisa concorrer com centenas de bancos, um lucro medíocre de apenas 331 milhões de euros, o que representa uma queda de -82% na comparação com o mesmo período de 2019.

Beneficiados pela falta de concorrência e pela “simpatia” dos governos e da imprensa, os bancos tupiniquins emprestaram 28,2% a mais às empresas em MAR/20, enquanto as novas concessões às famílias tiveram queda de -11,4%, em ambos os casos na comparação com FEV/20.

-    A ConocoPhillips subiu 3,6% e ExxonMobil ganhou 2,3%, ambas na bolsa de NY, após o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirmar que o governo Trump apoiará o setor, diante da forte queda recente do petróleo.

Política:

Mostrando que, além de ser detestado pela direita, Rodrigo Maia também é persona não grata pela esquerda, 2 centrais sindicais abandonam evento online do 1/MAI/20 após o referido presidente da Câmara ser convidado para participar.

Linha auxiliar da organização criminosa petista, o PSOL protocolou na Câmara Federal um requerimento de convocação do secretário de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, para que ele fale sobre a fila de espera de 200 mil pessoas para receber o seguro-desemprego.

Para desespero dos bolsominios, segundo uma pesquisa divulgada ontem, (1) 61% dos entrevistados responderam que as justificativas apontadas por Moro sobre condutas ilegais do presidente são verdadeiras e apenas 12% disseram que elas são falsas, (2) 66% disseram que o referido ex-ministro da justiça fez bem em pedir demissão e (3) o percentual dos brasileiros que consideram o governo Bolsonaro bom ou ótimo caiu de 31% para apenas 19% e o percentual dos que acreditam que ele é ruim ou péssimo subiu de 45% para 49%.

Mostrando que Bolsonaro fez uma péssima escolha para o ministério da justiça, André Mendonça, substituto de Moro, foi elogiado ontem por Felipe Santa Cruz, presidente da OAB, Gilmar Mendes e Lewandowski, ministros do STF e Dias Toffoli, presidente do STF.

Fazendo uma grave acusação, Joice Hasselmann, que já foi líder do governo, afirmou que Bolsonaro segue mestres como Nicolás Maduro, da Venezuela, e Victor Orbán, da Hungria, ao tentar transformar a PF num birô a serviço da família presidencial.

Mostrando que quer que Regina Duarte peça demissão, Bolsonaro afirmou que Sergio Camargo, que ataca covardemente e diariamente a sua chefe e referida ministra da cultura, “merece nota 10”.

Crítica:

Em um ato heroico e pacifico, que já está sendo criticado pelos vagabundos da esquerda e pelos canalhas da imprensa, centenas de comerciantes e funcionários de lojas de Campina Grande, na Paraíba, se ajoelharam em frente aos seus estabelecimentos comerciais, devidamente protegidos com máscaras e respeitando o distanciamento social, para pedir a retomada das atividades.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário