R.B. 6/SET/19 "Covarde e monopolista"



"Covarde e monopolista"

São Paulo, 6 de setembro de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, em um “ajuste técnico” após 2 pregões consecutivos de alta, influenciada negativamente pelo recuo das commodities, porém deve-se ressaltar que o patamar é interessante para compras, principalmente para quem “aposta” em um corte da taxa básica de juros na reunião do Copom que ocorrerá em 17/SET/19 e (2) o DÓLAR pode subir, acompanhando a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,0%, beneficiada pela redução das tensões comerciais globais, pela alta das commodities, pela gradativa melhora das perspectivas econômicas para o Brasil e pelo avanço da reforma da Previdência na CCJ do Senado e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 4,11, recuperando parte da forte baixa do pregão anterior, quando registrou a maior desvalorização diária desde 8/OUT/18, em um movimento de cautela antes da divulgação do payroll nos EUA.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 2,1% e China 1,0%, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais no dia anterior, diante da do anúncio de que Pequim e Washington retomarão negociações comerciais em OUT/19, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 1,1% e Alemanha 0,9%, ainda recuperando perdas recentes, desta vez beneficiadas pela recondução de Giuseppe Conte ao cargo de premiê da Itália e pela redução das tensões comerciais globais e (3) dos EUA, S&P 1,3%, DJ 1,4% e NASDAQ 1,7%, beneficiadas pela divulgação de dados positivos da economia norte-americana e com destaques de alta para as ações dos bancos, como Goldman Sachs (2,6%, JPMorgan (2,3%) e Citigroup (3,2%).

Ressaltando que espera um “progresso substancial”, a China anunciou que enviará representantes para Washington no próximo mês para mais uma rodada de discussões comerciais, após o vice-premiê chinês Liu He conversar por telefone com o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin.

Apesar de dados fortes de criação de vagas no setor emprego privado nos EUA em AGO/19 (195 mil, ante expectativa de 140 mil), a perspectiva é de que o FED (“Copom” norte-americano) promova ao menos uma nova redução da taxa de juros do país, após declarações neste sentido de dirigentes da instituição

Edward Glossop, economista para emergentes da Capital Economics, afirmou que acredita que as moedas de emergentes irão de desvalorizar frente ao dólar no próximo trimestre e que, mesmo assim, os BCs da região devem seguir cortando juros, diminuindo o diferencial com os países desenvolvidos, que devem cortar as taxas em ritmo mais lento.

Ressaltando que o Brasil tem mania de sentar em coisa pública, Paulo Guedes, brilhante ministro tupiniquim da economia, voltou a dizer que o governo pretende acelerar as operações de privatizações, citando os Correios como um exemplo de uma estatal inútil e injustificável.

Revelando, pela enésima vez, sua enorme incapacidade logica e intelectual, Dilma, ex-presidenta tupiniquim e membro da organização criminosa petista, “alertou” que ao propor a privatização dos Correios o governo Bolsonaro quer transformar a empresa em uma grande Amazon.

Impulsionando as ações dos bancos, como Itaú (2,8%) e Bradesco (2,5%), Roberto Campos Neto, presidente do BC, indicou que prepara uma possível diminuição dos depósitos compulsórios, algo que seria bastante positivo para a economia tupiniquim.

Dando mais um sinal positivo da economia tupiniquim, em AGO/19 a produção de carros e comerciais leves no Brasil foi 1,1% maior que em JUL/19, insto mesmo com a crise na Argentina, principal destino das exportações brasileiras de automóveis.

Ao defender, de forma “covarde e monopolista”, a manutenção da nefasta exclusividade imposta aos Assessores de Investimentos em sua proposta enviada à CVM, a corretora XP tem, guardadas as devidas proporções, a mesma intenção que tinha Renan Calheiros ao elaborar a lei de Abuso de Autoridade.

Política:

Decepcionando, mais uma vez, uma boa parcela dos seus eleitores, Bolsonaro, que tem se tornado exatamente aquilo que prometeu combater, decidiu escolher Augusto Aras, que foi advogado do MST, promoveu festas para petistas e já criticou publicamente a operação Lava Jato, para ser o novo Procurador Geral da República.

Mostrando como foi negativa a escolha de Augusto Aras para ser Procurador Geral da República, os nefastos ministros do STF elogiaram a decisão de Bolsonaro e os procuradores e demais membros da Lava Jato em Curitiba criticaram a decisão do presidente.

Além de ser vista como uma derrota e até uma ameaça para a Lava Jato, a indicação de Augusto Aras para a PGR é ruim para Sergio Moro, já que o referido ministro da justiça não emplacou um nome de sua preferência e nem sequer foi consultado por Bolsonaro durante o processo de escolha.

Ciente de que o partido é uma organização criminosa, a chapa de oposição do PT estadual em SP está colocando 200 fiscais para vigiar o Processo de Eleições Diretas da legenda, marcada para o próximo domingo.

Apesar da ordem de Lula, que mandou o PT reeleger Gleisi Hoffmann como presidente da sua organização criminosa, um grupo de petistas, com apoio de nomes como Fernando Haddad e Alexandre Padilha, começa a costurar uma alternativa à referida ex-ministra de Dilma.

Dificultando a prisão de mais um bandido da organização criminosa petista, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região decidiu que a investigação sobre a obra da Arena Fonte Nova, em Salvador, não é competência da Justiça Federal, onde tramitava o caso, anulando assim as ações da Operação Cartão Vermelho, que teve entre os alvos o hoje senador Jaques Wagner, que por sua vez recebeu R$ 82mi de propinas das empreiteiras OAS e Odebrecht pelo superfaturamento do contrato de reconstrução e gestão do estádio.

Terminando de forma vexatória seu mandato à frente da PRG, Raquel Dodge, resolveu blindar Rodrigo Maia e o irmão de Dias Toffoli de investigações da Lava Jato, o que levou a 8 procuradores da operação pedirem demissão.

Sem esquecer de proteger políticos bandidos e corruptos, como seu filho, o presidente Bolsonaro vetou 36 pontos em 19 artigos do nefasto projeto de lei sobre abuso de autoridade, beneficiando principalmente a categoria policial.

Quando tudo levava a crer que finalmente seriam revelados os crimes da cúpula do judiciário, ontem, com base em uma decisão de Gilmar Mendes, Luiz Antonio Bonat mandou soltar Maurício Ferro, cunhado de Marcelo Odebrecht e ex-vice-presidente jurídico do Grupo Odebrecht.

Crítica:

Mostrando que Trump está certo ao dificultar ao máximo a imigração ilegal para seu país, a Polícia Federal prendeu ontem, em flagrante, 10 pessoas que “alugavam” crianças para serem usadas como escudo humano por vagabundos que querem entrar ilegalmente nos EUA.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário