R.B. 25/SET/19 "Aniquilando Paulo Freire, Lula e o cacique Raoni"



"Aniquilando Paulo Freire, Lula e o cacique Raoni"

São Paulo, 25 de setembro de 2019 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, para fechar em território negativo pelo terceiro pregão consecutivo, novamente acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e o recuo das commodities, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para compra de quem “aposta” na recuperação da economia tupiniquim e (2) o DÓLAR pode subir, ignorando os leilões de venda do BC e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,7%, seguindo as perdas das bolsas de NY e o recuo internacional das commodities e prejudicada pelo adiamento da votação da reforma da Previdência no Senado e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 4,17, seguindo o “humor” negativo da bolsa tupiniquim e a trajetória da moeda norte-americana no exterior e também influenciado pela expectativa de novos cortes da taxa básica de juros da economia brasileira.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,1% e China 0,3%, com investidores se mostrando um pouco mais otimistas após os últimos desdobramentos da disputa comercial entre as 2 maiores economias do mundo e após o presidente do BC japonês afirmar que "não hesitará" em adotar medidas adicionais de relaxamento monetário, (2) da EUROPA, devolvendo os ganhos da abertura, Inglaterra -0,5%, França -0,1% e Alemanha -0,3%, reagindo negativamente às críticas de Trump à China na Assembleia Geral da ONU e a decisão da Suprema Corte do Reino Unido de considerar a suspensão do Parlamento local pelo premiê Boris Johnson como ilegal e (3) dos EUA, também devolvendo os ganhos da abertura, S&P -0,8%, DJ -0,5% e NASDAQ -1,5%, após os socialistas do partido democrático norte-americano, desesperados com o sucesso da economia do país, entrarem com mais um pedido de impeachment contra o presidente Trump.

Referendando alguns pontos ditos antes por seu aliado Bolsonaro, como a oposição ao globalismo e a defesa da soberania das nações, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, afirmou em seu discurso para os socialistas da ONU que vai defender uma política protecionista e acusou a China de manipulação cambial.

Ressaltando que recuperação econômica tupiniquim é fraca e está abaixo das expectativas, a agência de classificação de risco Moody’s afirmou ontem que a elevação da sua “nota” para o Brasil, atualmente em patamar especulativo, depende de um crescimento econômico maior e de reformas que permitam um aumento de produtividade e de investimentos privados.

Conforme esperado pelo “mercado”, na ata da sua reunião da semana passada, quando cortou os juros básicos da economia para 5,5%, o Copom reforçou a expectativa de que haverá nova redução desta taxa em OUT/19, provavelmente para 5% ao ano.

Ainda bem abaixo do centro da meta do BC (4,25%), o que dá tranquilidade para novos cortes da taxa básica de juros, em AGO/19, mesmo com a disparada de 7,5% do dólar, a inflação tupiniquim dos últimos 12 meses medida pelo IPCA ficou em apenas 3,43%.

Dando mais um sinal positivo da economia tupiniquim, em AGO/19 a Receita Federal registrou uma arrecadação total de R$ 119,951bi, o que representa um aumento real de 5,67% na comparação com AGO/18 e o melhor resultado para o mês nos últimos 5 anos.

Representante de boa parte daquilo que o Brasil exporta, João Martins, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, elogiou bastante o discurso de Bolsonaro na ONU, principalmente pelo presidente tupiniquim ter ressaltado o importante papel do Brasil na produção de alimentos e na preservação do meio ambiente.

Segundo um relatório do Credit Suisse, (1) uma decisão do Tribunal Superior inglês, que decidiu que a Vale pode prosseguir com a execução da sentença arbitral de US$ 2 bilhões obtida contra a BSG Resources, pode fazer a referida mineradora tupiniquim pagar até 10% de dividendos em 2020 e (2) as ações da Lojas Renner (LREN3) estão entre as melhores do mundo em um levantamento realizado com mais de 1.800 ativos globais acompanhados pelo banco.

Política:

Criando dificuldades para vender facilidades, Davi Alcolumbre, o nefasto presidente do Senado, decidiu adiar para a semana que vem a votação do relatório da Reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça da Casa.

Com potencial para aniquilar a operação Lava Jato, a manobra da Segunda Turma do STF, que mudou a lei para anular o processo de Aldemir Bendine, vai ser julgada pelo plenário da suprema corte tupiniquim, o que pode libertar Lula e outros 142 criminosos.

Petista de corpo e alma, juiz federal Ali Mazloum, que na semana a passada rejeitou uma denúncia feita pela Lava Jato paulista contra Lula, foi a público para dizer que o judiciário precisa pôr a referida operação policial “nos trilhos” e que o trabalho do Ministério Público Federal foi baseado em "interpretações e um amontoado de suposições".

Em defesa de bandidos, muitos deles presentes no local, ontem o Congresso Nacional derrubou 18 vetos parciais do presidente da Bolsonaro à Lei de Abuso de Autoridade, proibindo inclusive que um advogado seja preso em flagrante por entrar em um presídio com bilhetes de organizações criminosas.

Como se fossem cidadãos acima da lei, ontem, liderados pelo nefasto Davi Alcolumbre, um grupo de senadores foi em comitiva ao STF para se reunir com Dias Toffoli, presidente da corte e ex-advogado do PT, e reclamar ação da Polícia Federal no Congresso contra o senador emedebista Fernando Bezerra Coelho.

Para agradar os bandidos do PT e do PCdoB, Rodrigo Maia, o nefasto presidente da Câmara, “avisou” que pretende deixar caducar e perder validade a medida provisória de Bolsonaro que eliminou o monopólio da UNE de emitir a carteirinha de estudante.

Sem cansar de causar vergonha internacional ao Brasil, Lula, o maior bandido da história tupiniquim, decidiu que vai apresentar uma queixa na ONU contra Bolsonaro por ele ter dito que seus antecessores roubaram centenas de bilhões de dólares.

Crítica:

“Aniquilando Paulo Freire, Lula e o cacique Raoni” e agindo como um estadista, ontem Bolsonaro fez um discurso impecável e histórico na ONU, no qual ressaltou que (1) a Amazônia é do Brasil e não é o pulmão do mundo, (2) a perseguição religiosa é um flagelo, (3) o foro de SP é uma organização criminosa de esquerda, (4) Venezuela e Cuba são ditaduras, (5) os EUA, governado Trump, é um país amigo do Brasil, (6) o livre comércio e o liberalismo são pautas prioritárias de seu governo, (7) os governos do PT roubaram bilhões dos cofres públicos e compraram boa parte da imprensa, (8) o juiz Sergio Moro é um herói nacional, (9) o mundo precisa conhecer o Brasil, (10) o Brasil não é mais uma colônia, (11) a ONU é a organização das Nações Unidas e não do globalismo e (12) o Brasil usa apenas 7% da sua área para agricultura, enquanto França e Alemanha usam mais de 50%.

Diferente do que tenta propagar a nefasta imprensa socialista tupiniquim, segundo um estudo da empresa AP/Exata feito com mais de 39 mil tuítes, o discurso de Bolsonaro na ONU serviu para aumentar o grau de confiança e o número de menções positivas a ele.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário