R.B. 18/SET/19 "É quase consensual a aposta"



"É quase consensual a aposta"

São Paulo, 18 de setembro de 2019 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, em compasso de espera antes de mais uma redução da taxa básica de juros, que em um novo menor patamar da história estimulará ainda mais os investimentos no setor produtivo da economia e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, influenciado pelo esperado “humor positivo” na bolsa tupiniquim e pelos leilões de venda anunciados pelo BC.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,9%, acompanhando o movimento ascendente das bolsas de NY, com destaques de alta para as ações dos bancos, das varejistas e das construtoras, diante da expectativa de um afrouxamento monetário e (2) o DÓLAR caiu -0,3% à R$ 4,07, devolvendo os ganhos da abertura, quando na máxima atingiu R$ 4,11, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e a expectativa de aumento do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,1%, com as exportadoras beneficiadas pela valorização do dólar frente a moeda local (iene) e China -1,7%, com os investidores frustrados com uma decisão do BC local de manter inalterado os juros de empréstimos de 1 ano, (2) da EUROPA, sem uma tendência única e próximas da estabilidade, França 0,2%, om destaque de alta para a Hybrigenics, que disparou 76,9%, porem Inglaterra -0,1% e Alemanha -0,1%, com destaques de queda para as petrolíferas, que inverteram o movimento de alta do pregão anterior e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura, S&P 0,3%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,4%, impulsionadas principalmente pelas ações das empresas do setor imobiliário e pelas gigantes de tecnologia, diante da expectativa de mais um corte da taxa de juros pelo FED (“Copom” local) na reunião que termina hoje.

Hoje o FED (“Copom” dos EUA) anunciará sua decisão de política monetária e, embora no mercado exista alguma dúvida sobre a chance de um corte nos juros, a expectativa majoritária dos analistas é de redução de -0,25%, o que tende a apoiar a economia e a ajudar também os mercados acionários globais.

Passando a assoprar, depois de um período batendo, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, afirmou ontem que pretende fechar um acordo comercial com a China antes das eleições presidenciais norte-americanas de NOV/20, quando aliás ele deve se reeleger com bastante facilidade.

Após disparar 13,1% no pregão de segunda-feira, ontem o petróleo recuou -7,0%, diante do anúncio de que a produção saudita de petróleo estará integralmente recuperada num prazo de duas a três semanas, o que reduziu as tensões globais, apesar da cautela diante da troca de farpas entre EUA e Irã.

Após o petróleo devolver mais da metade da alta do pregão anterior, o que reduz os temores de pressão inflacionária, já “é quase consensual a aposta” de que o Comitê de Política Monetária anunciará hoje, após o fechamento do pregão, uma nova redução da taxa básica de juros da economia tupiniquim em -0,5%, dos atuais 6,0% para 5,50% ao ano.

Com potencial para ajudar na recuperação da economia tupiniquim, Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, anunciou ontem que o governo vai descontingenciar mais de R$ 8,3bi até o fim de SET/19, sendo R$ 1,9bi para o Ministério da Educação.

Segundo Alessandro Faganello, o operador de câmbio da Advanced Corretora, se o FED (“Copom dos EUA) cortar os juros norte-americano o efeito vai trazer algum alívio e ser positivo para o real, ressaltando que o “mercado” que os BCs adotem estímulos extras para melhorar a atividade.

Política:

Gabriel Kanner, presidente do Instituto Brasil 200, que reúne alguns dos mais entusiasmados apoiadores do governo, afirmou, coberto de razão, que o slogan da campanha presidencial foi “Brasil acima de tudo e não Bolsonaro acima de tudo” e que parte da direita está “fazendo malabarismos intelectuais para defender posturas que não são corretas”, como o bloqueio à CPI da Lava Toga.

Agindo cada dia mais como a esquerda, Eduardo Bolsonaro anunciou, nas redes sociais, que vai processar Facebook e Instagram alegando que eles derrubaram um de seus posts.

Melhorando a agilidade da máquina pública tupiniquim e tentando acabar com mordomias, ontem a Câmara dos Deputados concluiu a votação de um projeto de lei que aumenta para R$ 100mil o valor para dispensa de licitação em contratações de obras de engenharia e serviços e que proíbe a compra de itens de luxo pelo Executivo, Legislativo e Judiciário.

Encontrando o mesmo destino de Celso Daniel, de Eduardo Campos e de tantos outros que desafiaram a organização criminosa petista e suas linhas auxiliares, Henrique Valladares, ex-executivo da Odebrecht que delatou Aécio Neves e Edison Lobão, foi encontrado morto na sua casa, no RJ.

Com o objetivo de perpetuar os mesmos bandidos no poder, a nova regra para uso do Fundão Eleitoral, aprovada ontem no Senado, libera o uso de emendas parlamentares de bancada para o financiamento de campanhas eleitorais, o que significa que recursos antes destinados a projetos nas áreas de educação, saúde, saneamento e tantas outras, serão destinados à manutenção de projetos de poder dos partidos.

Escancarando seu lado socialista e controlador ao se despedir do cargo, Raquel Dodge, Procuradora Geral da República, defendeu no STF ações do PSOL e da Rede que buscam derrubar os decretos de Bolsonaro que facilitaram a posse e o porte de armas.

Representante de tudo que é ruim na política tupiniquim, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, negou que a Casa tenha recuado da intenção de votar a íntegra do projeto que abre brecha para aumentar o fundo eleitoral em 2020 por pressões internas e externas.

Criando uma jurisprudência que tem potencial para atingir 99% dos partidos políticos, o Tribunal Superior Eleitoral cassou o mandato de 6 vereadores de Valença do Piauí eleitos em coligações que contavam com candidatas mulheres laranjas.

Revelando seu maior sonho, Renata Abreu, presidente do Podemos, que aliás é o partido que mais cresce no Congresso Nacional, afirmou que quer filiar Sergio Moro e torna-lo candidato do partido ao Palácio do Planalto em 2022.

Após defender o inquérito sigiloso e inconstitucional que mandou abrir sobre fake news e alertar sobre supostas ameaças aos ministros da corte, Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal e ex-advogado da organização criminosa petista que foi reprovado 2 vezes no concurso para juiz, afirmou que é inconstitucional a criação pelo senado da CPI da Lava Toga.

Como não tem certeza se tem votos para livrar Lula, seu bandido de estimação, da cadeia, Dias Toffoli, presidente do STF, disse que, “se possível”, vai pautar neste ano o julgamento sobre a prisão dos criminosos condenados em segundo grau.

Crítica:

Dando mais um motivo, das centenas que existem, para a Petrobrás ser privatizada, ontem os petroleiros anunciaram que estão pessimistas com a mediação no TST para renovar o acordo coletivo da categoria e elevaram a ameaça de greve.

Nefastas, como a grande maioria do setor, as grandes empresas que querem explorar o uso da maconha medicinal no Brasil apoiam a ideia do governo de somente permitir o cultivo da planta por farmacêuticas.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário