R.B. 19/SET/19 "Massacrando a democracia tupiniquim"



"Massacrando a democracia tupiniquim"

São Paulo, 19 de setembro de 2019 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, beneficiada pela redução da -0,5% na taxa básica de juros, que no menor patamar da história estimula investimentos no setor produtivo da economia, influenciada positivamente pela valorização das commodities e acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode cair, respeitando a “resistência” dos R$ 4,10, seguindo a esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e aliviado com os leilões de venda do BC.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,1%, recuperando quase todas as perdas da abertura, após uma sessão marcada pela volatilidade e pelo compasso de espera antes da decisão do Copom, que só foi divulgada após o fechamento do pregão e (2) o DÓLAR subiu 0,6% à R$ 4,10, elevando a valorização acumulada no ano (6,2%), influenciado pelo aumento da expectativa de que o ciclo de corte da taxa de juros no Brasil será maior do que nos EUA.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, próximas da estabilidade e sem uma tendência única, Japão -0,2% e China 0,2%, à espera da decisão de política monetária nos EUA e monitorando as flutuações do petróleo, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,1% e Alemanha 0,1%, aliviadas pela divulgação de em AGO/19 o índice de preços ao consumidor da zona do euro subiu 1,0% na comparação anual, permanecendo bem distante da meta do BC Europeu (2,0%) e (3) dos EUA, sem um sinal único, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ -0,1%, após um pregão com boa volatilidade, no qual as ações dos bancos subiram e as ações do setor tecnológico caíram.

Sem nenhum efeito prático, já que o Parlamento da Inglaterra continua sem conseguir atingir um consenso, ontem o Parlamento Europeu aprovou uma resolução reafirmando que continua apoiando um Brexit ordenado que seja baseado no acordo de retirada já negociado, ressaltando que está aberto a uma possível extensão da data-limite para a separação se ela for solicitada.

Como esperado pela ala majoritária do “mercado”, o FED (“Copom” dos EUA) reduziu a taxa básica de juros da economia norte-americana em -0,25%, para uma faixa entre 1,75% e 2,00%, em uma decisão que não foi unânime, já que 2 dirigentes votaram por manutenção e um por um corte de -0,50%.

Após o fechamento do pregão de ontem, o Copom, como esperado por mais de 90% do “mercado”, novamente reduziu a taxa básica de juros da economia brasileira, desta vez de 6,0% para 5,5%, indicando também que novos cortes ocorrerão nas suas próximas reuniões, o que reforça a possibilidade de Selic abaixo de 5,0% ainda no fim deste ano.

“Apostando alto” na recuperação da economia tupiniquim, a Toyota, fabricante japonesa de automóveis, anunciou ontem que fará um investimento de R$ 1bi em sua fábrica de Sorocaba para produzir um novo veículo ainda inédito no mercado brasileiro.

Dando mais um sinal positivo da economia tupiniquim, a taxa de ocupação de hotéis de rede no país aumentou de 59% nos 7 primeiros meses de 2018 para 62% no mesmo período deste ano e o valor médio das diárias cresceu de R$ 263 para R$ 274 na mesma base de comparação.

Mostrando que, apesar das críticas ao governo Bolsonaro, o Brasil é cada vez mais atraente para os investidores externos, pelo menos 11 petroleiras estrangeiras compareceram ontem no seminário da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis para apresentar as regras do megaleilão do pré-sal, agendado para o dia 6/NOV/19, cuja projeção de arrecadação aos cofres públicos supera os R$ 106bi.

Confirmando que sua política de preços é independente, a Petrobrás anunciou que, 2s dias após analisar os impactos da disparada no preço do petróleo, elevou o preço da gasolina e do diesel nas refinarias, respectivamente em 3,5% e 4,2%.

Política:

Massacrando a democracia tupiniquim”, ontem a Câmara aprovou o projeto de lei que abre brecha para aumento do fundo eleitoral, flexibiliza o uso desse dinheiro nas campanhas, permite que a lei orçamentária de 2020 defina o percentual de emendas de bancadas a serem destinadas aos gastos de candidatos e partidos na disputa municipal do ano que vem e perdoa multas já aplicadas a partidos por contribuições irregulares.

O pacote asqueroso aprovado ontem pelo Congresso Nacional, que legaliza o caixa 2 e inunda de dinheiro público os partidos, já está na escrivaninha do presidente Bolsonaro, que tem 15 dias úteis para decidir se sanciona ou se veta o projeto.

O senador emedebista Fernando Bezerra, alvo de uma operação realizada pela Polícia Federal hoje no Congresso Nacional, é líder do governo Bolsonaro no Senado e o principal articulador do “acordão” para enterrar a Lava Jato, porém os fatos investigados referem-se ao período em que ele era ministro de Dilma.

Liderando o partido NOVO na tentativa de barrar a nefasta nova lei dos partidos, deputado Marcel van Hattem afirmou que o dinheiro do fundão, que seu partido recusa a usar, deveria ser aplicado em segurança pública.

Apenas 1 dia depois de dizer que o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Bolsonaro, deveria sair do PSL, o senador Major Olímpio, que esteve na cerimônia de filiação da senadora Juíza Selma, que trocou o PSL pelo Podemos, indicou que pode seguir o mesmo caminho de sua agora ex-correligionária.

Mostrando que, para proteger Flávio Bolsonaro, o ministro Dias Toffoli, presidente do STF, destruiu o COAF, no primeiro semestre, quando ainda estava sob o comando de Sergio Moro, foram produzidos uma média de 741 relatórios por mês, já em AGO/19 este número despencou para 136 relatórios.

Alegando que nem o presidente Bolsonaro apoiou a decisão do seu filho Flávio, os deputados estaduais e secretários estaduais do PSL do RJ resistem à ordem de desembarcar do governo de Wilson Witzel.

Alegando desgaste com Luciano Bivar, que não quer abrir mão do comando da agora bilionária legenda, o presidente Bolsonaro confidenciou a assessores que pretende deixar o PSL até o fim do ano.

Crítica:

Apresentando frações quase ridículas para um país democrático de 210 milhões de habitantes, atualmente o Brasil, por conta de sua baixa competitividade, responde por apenas 1,2% de todo o comércio internacional e produz somente 2,5% dos bens e serviços do planeta.

Comprovando mais uma vez que o Brasil é o país da piada pronta, 49 assessores de deputados federais petistas tiveram a “sorte” de ganhar a Mega-Sena acumulada, que distribuiu um prêmio de R$ 120mi.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário