R.B. 1/JUL/19 "Encerrando 20 anos de negociações"



"Encerrando 20 anos de negociações"

São Paulo, 1 de julho de 2019 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, mesmo após avançar 4,4% no mês passado e acumular uma valorização de 14,9% no primeiro semestre, impulsionada pelo fechamento do acordo entre o Mercosul e a União Europeia, pela retomada das negociações comerciais entre EUA e China, pela crescente “aposta” de corte dos juros no Brasil e pelo sucesso das manifestações de ontem, que facilitará a tramitação da reforma da Previdência de R$ 1tri, e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, com “boas chances” de testar o “suporte” dos R$ 3,80 ainda nesta semana, influenciado pelos mesmos motivos que devem animar a bolsa tupiniquim e elevar o fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e principalmente investimentos no setor produtivo da economia.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,2%, acompanhando a melhora do “humor” nas principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pelas expectativas positivas para as manifestações de domingo e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 3,80, seguindo a melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,3% e China -0,6%, com investidores à espera de desdobramentos da cúpula de líderes do G20 na cidade japonesa de Osaka, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,3%, França 0,8% e Alemanha 1,0%, repercutindo de maneira positiva os dados de inflação da zona do euro, que por sua vez reforçaram a percepção de que o BC Europeu lançará mais estímulos à economia da região e (3) dos EUA, com o S&P acumulando a maior alta semestral em 20 anos (17,4%), S&P 0,6%, DJ 0,3% e NASDAQ 0,5%, impulsionadas principalmente pelo bom desempenho das ações dos bancos, como Goldman Sachs (2,6%), Bank of America (2,8%), JPMorgan (2,7%) e Citigroup (2,8%), após resultados positivos da segunda etapa dos testes de estresse do FED (“BC” norte-americano).

Confirmando mais uma vez o sucesso do governo Trump, após o presidente norte-americano se reunir com o líder chinês Xi Jinping, EUA e China chegaram a um acordo de trégua para adiar a imposição de tarifas por Washington a mais US$ 300bi em produtos chineses e assim as 2 maiores economias do planeta decidiram retomar as negociações comerciais.

Menos pior que o esperado (R$ -14bi), porem mesmo assim dando mais um sinal de urgência da aprovação da reforma da Previdência, o setor público consolidado brasileiro teve um déficit primário de R$ -13bi em MAI/19, acumulando com isto um saldo negativo de R$ -100,3bi nos últimos 12 meses, o que a 1,44% do PIB.

Em tempos de juros baixos, que “forçam” o brasileiro a arriscar mais na hora de investir, é importante escutar as 2 principais dicas do bilionário investidor Warren Buffett, que construiu sua fortuna no mercado de ações (1) invista a longo prazo e com baixa liquidez e (2) estude antes de investir.

Encerrando 20 anos de negociações”, atrapalhadas por questões ideológicas irrelevantes, na sexta-feira, após o presidente Bolsonaro se reunir com Macron, presidente da França, e com Merkel, chanceler da Alemanha, o Mercosul e a União Europeia finalmente fecharam o acordo de livre comercio que, com um mercado de 750 milhões de pessoas, representa o "renascer econômico do Brasil", com potencial de gerar para o país 780 mil empregos e um aumento de 25% das exportações.

Bastante animado, Bolsonaro “avisou” que, após o fechamento do acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, espera "um efeito dominó" que levará outros países a se interessarem a negociar acordos comerciais com o Brasil.

Dando um claro sinal de que o acordo entre Mercosul e União Europeia é muito bom para as exportações tupiniquins de proteína animal, Macron, presidente da França, foi criticado pelos pecuaristas e socialistas franceses, que acham normal uma vaca europeia receber mais subsídios que uma criança africana.

-   “Apostando alto” em um acordo comercial entre as 2 maiores economias do mundo, a Apple transferiu a produção de seu computador de ponta Mac Pro dos EUA para a China.

-    O Deutsche Bank subiu 3,2% na bolsa da Alemanha, após a aprovação do banco no teste de estresse do FED (“BC” dos EUA).

Política:

Ontem, durante a manifestação em apoio a Lava Jato, às reformas e a Sergio Moro, o general Augusto Heleno, ministro do GSI, conclamou os parlamentares que não estão em busca de “ganhar cargos ou estatais” a aprovar a reforma da Previdência “com o menor desgaste possível”, ressaltando que os congressistas são “diretamente responsáveis” pelo que acontecer.

Em troca de apoio à reforma da Previdência, os governadores, de forma canalha, esperam receber um cronograma de votação de propostas que poderiam render R$ 38bi aos estados, o que obviamente Paulo Guedes é contra.

Pressionado pela opinião pública a aprovar as pautas dos eleitores do presidente Bolsonaro, o plenário do Senado deve votar nesta semana o projeto que obriga presos a ressarcirem o Estado pelos gastos com sua manutenção na cadeia.

Anões políticos que querem acabar com a Lava Jato, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e Davi Alcolumbre, presidente do Senado, foram, após Lula e a organização criminosa petista, os políticos mais atacados nas manifestações de ontem.

Ressaltando que tem mais condenações a caminho, o senador Eduardo Bolsonaro, do PSL, afirmou ontem, durante as manifestações, que notícias falsas tentam dizer que Lula é um perseguido político e não um vagabundo preso.

Explicando que calar juízes e procuradores e subverter medidas para combate à corrupção é o verdadeiro abuso da autoridade, o Fórum Nacional de Juízes Criminais atua para tentar barrar o projeto de abuso de autoridade, aprovado na semana passada no Senado.

Comandada pelo nefasto deputado Rodrigo Maia, a Câmara Federal, em meio a discussões sobre ajuste fiscal, decidiu gastar R$ 20 milhões para reformar 81 gabinetes parlamentares e incluir um banheiro em cada um deles.

Após encantar Merkel, que pode tirar pessoalmente suas conclusões sobre o presidente do Brasil, Bolsonaro afirmou que convidou Macron, presidente francês, para uma viagem na região amazônica para mostrar para ele que não existe o desmatamento tão propalado.

Enxugando os gastos públicos e desempregando um monte de vagabundo socialista, com o fim do prazo dado pelo Planalto para a extinção de conselhos, o presidente em exercício Hamilton Mourão assinou decreto que manterá em funcionamento 32 comitês consultivos, número representa apenas 1,2% do total de 2.593 colegiados que eram ligados à administração federal.

Desmoronando a farsa do Intercept, que é claramente uma linha auxiliar do PT, ao justificar-se sobre a troca do nome do procurador Ângelo Goulart Villela numa das mensagens publicadas por seu site, Glenn Greenwald afirmou que “foi um erro de edição”, confessando assim que adultera o conteúdo do que exibe.

Alertando que é evidente que o tal material, anunciado como prova, foi editado, alterado e adulterado, Janaina Paschoal afirmou que é importante deixar bem claro que os diálogos entre procuradores, opinando sobre assuntos nacionais, não têm interesse público.

-    Desunindo a esquerda e rumando ao fracasso, o deputado Federal Orlando Silva, do PCdoB, “avisou” que vai disputar a prefeitura de SP em 2020.
-   Com grandes chances de sucesso, o Professor Christian, do partido NOVO, se colocou à disposição do partido para ser candidato à prefeitura de SP em 2020.

Crítica:

Calando a boca da imprensa socialista tupiniquim, acuando os canalhas do STF e principalmente “batendo mais um prego no caixão da organização criminosa petista” e de suas linhas auxiliares, ontem, com manifestações ordeiras e patrióticas em todos os 26 estados do país e no DF, os brasileiros reforçaram seu apoio ao ministro Moro, a operação Lava Jato, a reforma da Previdência de R$ 1tri e principalmente ao presidente Bolsonaro.

Dando um importante passo em direção da paz mundial, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, calou a boca da imprensa socialista global ao se tornar o primeiro presidente norte-americano a entrar na Coreia do Norte para cumprimentar o ditador do referido país socialista.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário