R.B. 19/JUN/19 "Sairá de lá ainda mais fortalecido"



"Sairá de lá ainda mais fortalecido "

São Paulo, 19 de junho de 2019 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, com “boas chances” de fechar o dia acima dos 100.000pts pela primeira vez na história, embalada pela crescente confiança no avanço da reforma da Previdência e pela expectativa de corte da taxa básica de juros tupiniquim e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, diante da expectativa de melhora do cenário econômico brasileiro que, somado à tendência de cortes de juros nos EUA, ajudará a elevar o fluxo positivo de recursos externos, principalmente oriundos de captações se destinados à investimentos no setor produtivo da economia.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,8% (aos 99.404pts), acompanhando a forte melhora do “humor” nas principais bolsas mundiais e beneficiada pelo também forte aumento das “apostas” de redução da taxa básica de juros brasileira na reunião do Copom desta semana e (2) o DÓLAR caiu -1,0% à R$ 3,86, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, beneficiado pela melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e influenciado pela expectativa de aumento do fluxo positivo de recursos externos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,7%, com as exportadoras prejudicadas pela valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar madrugada e China 0,1%, em um movimento de cautela antes da reunião de política monetária nos EUA, (2) da EUROPA, acompanhando o movimento ascendente das bolsas de NY, Inglaterra 1,2%, França 2,2% e Alemanha 2,0%, animadas com uma declaração de Mario Draghi, presidente do BC Europeu, ressaltando que estímulos adicionais, como corte de juros, serão necessários e (3) dos EUA, S&P 1,0%, DJ 1,3% e NASDAQ 1,4%, beneficiadas pelos sinais de redução das tensões comerciais do país com a China, que impulsionou principalmente as ações do setor industrial.

Ontem, no mesmo dia em que confirmou que, “para o desespero dos socialistas que infestam o planeta terra”, concorrerá à reeleição, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, afirmou que teve uma conversa "muito boa", com o presidente chinês, Xi Jinping, acenando com a possibilidade de um entendimento comercial entre as 2 maiores economias globais.

Hoje, em um cenário de inflação controlada, economia estagnada, reforma da previdência bem encaminhada e tendência de aumento dos estímulos monetários nos EUA e na Europa, o Copom tem todos os argumentos e motivos necessários para cortar a taxa básica de juros da economia tupiniquim, mesmo com o “mercado” dividido sobre as “apostas” de que isto ocorrerá agora.

Trazendo, na medida que pode e consegue, mais liberdade para a economia tupiniquim, o governo Bolsonaro se prepara autorizar, em caráter permanente, o funcionamento de 78 setores da economia aos domingos e feriados, o que obviamente vai incentivar a geração de emprego e de renda no país.

“Apostando” no Brasil e na sustentabilidade do setor energético tupiniquim, a Casa dos Ventos, que desenvolve projetos de energia, anunciou ontem que investirá R$ 2,4 bilhões para instalar um parque eólico no Rio Grande do Norte, que entrará em operação em 2021 e vai gerar inicialmente 450 MW de energia elétrica, o que é suficiente para suprir a demanda de 1 milhão de casas.

Cuidando muito bom do principal setor da economia tupiniquim, o governo Bolsonaro anunciou ontem que vai destinar R$ 222,74bi para o financiamento da safra 2019/2020, além de R$ 1bi em subvenção ao seguro rural e R$ 1,85bi em apoio a comercialização de produtos.

Atuando como um Robin Hood às avessas, o BNDES, quando comandado pela organização criminosa petista, tirava dinheiro do contribuinte para dar para as empresas eleitas como “campeãs nacionais”, como a Odebrecht, que revelou ontem no seu peido de recuperação judicial que deve R$ 10bi ao referido banco de fomento tupiniquim.

Queridinho do mercado financeiro tupiniquim, mesmo sem ainda dar lucro, o Nubank captou mais R$ 375mi em uma nova rodada para levantar recursos para expandir sua operação, que agora também se expandirá para o México e para a Argentina.

-    A B3 subiu 7,3%, repercutindo notícia de que a monopolista, cara e ineficiente bolsa tupiniquim poderá ser isenta da elevação da CSLL.

Política:

Hoje, contando com o apoio da grande maioria da opinião pública, o brilhante ministro Sergio Moro será sabatinado pelo Senado, inclusive pelos nefastos senadores investigados e réus na Lava Jato, e provavelmente “sairá de lá ainda mais fortalecido” ao escancarar para o país que existe um grupo criminoso organizado, cujo objetivo é anular os processos e soltar Lula.

Atuando, para variar um pouco, em benefício do país, (1) Rodrigo Maia, presidente da Câmara, afirmou que está trabalhando para que o texto da reforma da Previdência volte a incluir os Estados e municípios e (2) Davi Alcolumbre, presidente do Senado, prometeu que vai definir um calendário para a tramitação da reforma na Casa com a comissão de senadores que acompanha o andamento da proposta na Câmara.

Comandado por Ciro Gomes, que é um perigoso idiota inútil, o PDT apresentou ao STF uma ação para derrubar a medida provisória do governo Bolsonaro que simplifica a abertura e fechamento de empresas no país.

Impedindo o presidente de governar e de cumprir uma importante promessa de campanha, ontem o plenário do Senado tupiniquim, mostrando que ainda tem um forte DNA socialista, rejeitou, por 47 votos contrários e 28 favoráveis, o decreto de Bolsonaro que amplia o porte de armas.

Indicando uma forte ligação com a organização criminosa petista, Mário Bonsaglia, o mais votado da lista tríplice dos “candidatos” a suceder Raquel Dodge na Procuradoria Geral da República, ficou muito comovido quando José Dirceu foi preso pela primeira vez.

Apesar de forte lobby contrário à medida no Congresso, o deputado tucano Samuel Moreira, pressionado por seus eleitores, afirmou que a reforma da Previdência pode voltar a prever que servidores públicos possam ser obrigados a pagar uma contribuição extra para solucionar o déficit do sistema.

Já 99,9% convencido de que a privatização é a única saída para a ineficiente, corrupta e inútil estatal, Bolsonaro “avisou” que já avalia novos nomes para substituir o general Juarez Aparecido de Paula Cunha à frente dos Correios.

Crítica:

Indicando que “também existe uma caixa preta na Caixa Econômica Federal”, o referido inútil, corrupto e ineficiente banco público é investigado pelo Tribunal de Contas da União pelo patrocínio de duas manifestações realizadas em 2011 e 2015 em favor da então presidenta Dilma e, para piorar, o diretor vagabundo e ligado à organização criminosa petista que liberou esta verba ainda continua no cargo.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário