R.B. 2/MAI/19 "É excepcional para o Brasil"



"É excepcional para o Brasil"

São Paulo, 2 de maio de 2019 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, se ajustando às perdas das demais bolsas mundiais durante o feriado no Brasil e prejudicada pelo recuo das commodities, porém é importante ressaltar que o patamar é atraente para compras de quem “aposta” na aprovação da nova previdência e (2) o DÓLAR pode subir, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, diante da redução das expectativas de corte de juros nos EUA.

Terça-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,2%, para ampliar a alta acumulada em ABR/19 (1,0%), beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pelo aumento das “apostas” de aprovação da nova Previdência e (2) o DÓLAR caiu -0,5% à R$ 3,92, para fechar o mês acumulando uma alta de 0,1%, neste dia influenciado pela melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e pelo aumento das expectativas de que os juros podem ser cortados nos EUA no segundo semestre.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão e China permaneceram fechadas por conta de feriados, (2) da EUROPA, França e Alemanha também permaneceram fechadas por conta de feriado, porem Inglaterra -0,4%, acompanhando as perdas das bolsas de NY e com destaques de queda para as exportadoras, diante da valorização da moeda local (a libra) frente ao dólar e (3) dos EUA, devolvendo os ganhos da abertura, S&P -0,7%, DJ -0,6% e NASDAQ -0,6%, após o FED (“Copom” local) anunciar a manutenção da taxa básica de juros do país entre 2,25% e 2,50% e sinalizar pouca preocupação com a recente fraqueza da inflação.

Contrariando as “apostas do mercado”, que ficou bastante desapontando, o FED, “BC” dos EUA, sinalizou ontem, ao final de sua reunião de política monetária amanhã, que é pequena a possibilidade de corte dos juros da economia norte-americana.

Acostumados, como a grande maioria dos funcionários públicos tupiniquins, a fazer e produzir pouco com muitos recursos, os técnicos do IBGE estão indignados com a decisão corretíssima do governo Bolsonaro de exigir eficiência e corte de custos no censo demográfico de 2020.

Provando, pela enésima vez, a importância de se reduzir o tamanho e a intervenção do Estado na economia tupiniquim, o estudo que serve de base para a proposta de eliminar o monopólio estatal no setor de gás prevê investimentos potenciais de R$ 240bi no Brasil, apenas nos próximos 4 anos, caso a meta de redução do preço do combustível seja atingida.

Se esbaldando, ao lado no setor privado apenas de Bradesco e de Itaú, com o monopólio bancário tupiniquim, o Santander auferiu apenas nos 3 primeiros meses deste ano um lucro líquido de R$ 3,5bi, patamar 21,9% maior que no mesmo período de 2018 e que foi impulsionado por um forte avanço das receitas com empréstimos e tarifas.

Com um DNA cada dia mais liberal, o que “é excepcional para o Brasil”, Bolsonaro já discute abertamente as possibilidades de privatização dos Correios com Salim Mattar, seu secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do ministério da Economia.

Como o objetivo claro de desburocratizar, o governo Bolsonaro, também contribuindo para reduzir o poder de influência dos grandes monopólios tupiniquins, editou na terça-feira uma Medida provisória que vai exigir que agências reguladoras e outros órgãos públicos, como o Ibama e a CVM, façam uma análise prévia do impacto econômico de novas regras antes de baixar normas.

Indicando que agora está liberado para “bater de frente” com grandes monopólios, o Cade decidiu abrir processo administrativo para investigar se o Bradesco adota práticas anticompetitivas que dificultam a operação do GuiaBolso.

Coroando a corrupção petista, ontem a Petrobrás confirmou que finalmente vendeu 100% da refinaria de Pasadena, nos EUA, para a Chevron, que pagou US$ 467 milhões, valor que é menos da metade do US$ 1,18bi pago pela estatal tupiniquim em 2006 por ordem da bandida, idiota e terrorista ex-presidente Dilma.

-    A Magazine Luiza disparou 6,7%, como reflexo do anúncio de compra da Netshoes.
-    A Apple subiu 4,9% na bolsa de NY, após apresentar resultados melhores do que o esperado e ter seu preço alvo elevado por diversas instituições financeiras como o Morgan Stanley e o Wells Fargo.
-    A Netflix subiu 2,2% na bolsa de NY, após divulgar lista de novos filmes e seriados que passarão a constar no catálogo da empresa de streaming a partir deste mês de ABR/19.
-    A Huawei subiu 4,4% na bolsa da China, após primeira-ministra britânica, Theresa May, demitiu o ministro da Defesa, Gavin Williamson, que revelou que a Grã-Bretanha permitiu que a referida gigante chinesa telecomunicações participasse da implementação da rede 5G no território britânico.

Política:

Repetindo publicamente o que apenas se dizia no privado, o nefasto deputado Paulinho da Força, que além de bandido é dono do partido de aluguel Solidariedade, afirmou que o "centrão" discute a aprovação de uma reforma da Previdência “modesta” para que o governo Bolsonaro não tenha sucesso e o presidente não tenha força para se reeleger.

Tentando aparentar indignação, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, afirmou que que não faz “nenhum sentido” a declaração de Paulinho da Força de que o Centrão costura uma reforma da Previdência “que não garanta a reeleição” de Bolsonaro.

Para tentar votar a reforma da Previdência até JUL/19 no plenário da Câmara, o presidente da comissão especial da proposta, deputado Marcelo Ramos, prevê atividades intensas em maio e a votação no colegiado em JUN/19.

Cobertíssimo de razão, Bolsonaro, para o desespero da impressa socialista tupiniquim, mandou, por meio da Advocacia-Geral da União, fazer reintegração de posse de imóveis públicos ocupados ou invadidos por vagabundos.

Ilustrando e exemplificando bem o conluio da organização criminosa petista com o nefasto judiciário tupiniquim, segundo investigações da Polícia Federal o desembargador Nelson Missias de Morais, presidente do Tribunal de Justiça de MG, prestou favores na corte ao ex-governador Fernando Pimentel, do PT, e seus aliados políticos.

Mostrando que, apesar de ser assassino, bandido e canalha, “Lula tem pena dos cornos”, segundo a delação premiada de Leo Pinheiro, dono da OAS, o referido ex-presidente pressionou sua construtora para que ela contratasse a empresa do marido de sua amante, Rosemary Noronha, por R$ 1,8mi.

Apenas 1 dia depois de dizer, em evento no Vale do Anhangabaú, que apoia a ditadura de Maduro na Venezuela, o petista Haddad, o petista poste de Lula e ex-prefeito de SP, ganhou uma coluna semanal da Folha de SP.

Aparentemente e infelizmente sem o brilhante Deltan Dallagnol, que negou interesse pelo cargo, Bolsonaro, com a ajuda de Moro, vai escolher entre 7 nomes para ser o novo Procurador Geral da República, já que devem concorrer ao cargo Mario Bonsaglia, Blal Dallol, Vladimir Aras, Lauro Cardoso Neto, Luiza Frischeisen, Nivio de Freitas e José Robalinho.

Obstinada em transformar Lula em vítima, a nefasta Monica Bergamo, canetinha de aluguel da organização criminosa petista, escreveu na folha de SP que os advogados e comparsas do referido ex-presidente querem convencê-lo a aceitar a prisão domiciliar.

Para o desespero da imprensa socialista tupiniquim, que faz de tudo para criar instabilidade no governo, Bolsonaro concedeu ao seu guru Olavo de Carvalho o mais alto grau da Ordem de Rio Branco, condecoração dada pelo governo do Brasil para "distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas, estimular a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção."

Crítica:

Com menos mortadela do que tradicionalmente ocorria e sem a presença do líder a organização criminosa petista, que está preso em Curitiba, ontem os vagabundos, canalhas e bandidos do PT, da CUT, do MST, da Força Sindical, do PCdoB e do PSOL, que na sua grande maioria não trabalham, festejaram o dia do trabalho e aproveitaram para criticar a proposta de nova Previdência.

Dando uma chance para a justiça ser feita, o que só ocorrerá se Joesley e Wesley forem presos, o Ministério Público Federal informou ontem à holding J&F, que controla o frigorífico JBS e a fabricante de celulose Eldorado, que seu acordo de leniência corre o risco de ser rescindindo.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário