R.B. 30/ABR/19 "A ditadura de Nicolás Maduro tem seus instantes derradeiros"



"A ditadura de Nicolás Maduro tem seus instantes derradeiros"

São Paulo, 30 de abril de 2019 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, para ampliar a alta acumulada em ABR/19 (0,8%), beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pelo aumento das “apostas” de aprovação da nova Previdência e (2) o DÓLAR pode cair, com “alguma chance” de zerar os ganhos acumulados no mês (1,0%), influenciado pela esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e pelo aumento das expectativas de que os juros podem ser cortados nos EUA no segundo semestre.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,1%, com baixo volume de negócios (R$ 10,4bi), diante da precaução de agentes financeiros à espera de novidades efetivas na tramitação da nova Previdência e com destaque de queda para as ações da Petrobrás (-0,5), prejudicada pelo recuo internacional do petróleo e (2) o DÓLAR subiu 0,2% à R$ 3,94, em um “ajuste técnico” após cair nas últimas 2 sessões, em dia de agenda doméstica esvaziada e influenciado principalmente pela disputa para a definição do referencial de fechamento de ABR/19.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão não teve pregão, por conta de um feriado prolongado para marcar a posse de um novo imperador e China -0,8%, pressionadas pela retração das ações do setor de tecnologia, como a fabricante de componentes de smartphones AAC (-2,1%), (2) da EUROPA, Inglaterra 0,2%, França 0,2% e Alemanha 0,1%, acompanhando o movimento ascendente das bolsas de NY, aliviadas com o resultado das eleições na Espanha e com destaques de alta para as ações dos bancos, como BBVA (0,7%), Santander (0,5%), Caixabank (2,8%), UniCredit (2,4%) e Intesa Sanpaolo (2,1%) e (3) dos EUA, com S&P e NASDAQ batendo mais um recorde histórico de alta, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,2%, beneficiadas pela divulgação de balanços positivos, de dados de consumo melhores do que o esperado e de indicadores de inflação controlados.

Superando as “apostas do mercado” (0,7%), nos EUA os gastos com consumo subiram 0,9% na passagem de FEV/19 para MAR/19, porem, mesmo diante de um cenário de fortalecimento da atividade econômica, o núcleo do índice de preços de gastos com consumo, principal medida de inflação do FED (“BC” local), desacelerou para 1,6% na comparação anual de MAR/19, atingindo assim o menor nível desde 2017.

Confirmando, mesmo diante da “guerra” comercial com os EUA, a força da segunda maior economia do mundo, o governo chinês informou que em MAR/19 o lucro das grandes empresas industriais do país cresceu 13,9% na comparação com MAR/18, devido ao avanço mais rápido tanto da produção quanto das vendas.

Um pouquinho mais pessimista que na semana passa, o “mercado” (1) reduziu, pela 9ª vez seguida, suas “apostas” para o crescimento da economia brasileira em 2019, desta vez de 1,71% para 1,70%, (2) manteve em 4,01% suas projeções para a inflação medida pelo IPCA neste ano, patamar abaixo do centro da meta (4,25%) e (3) espera pela manutenção da taxa básica de juros no atual patamar, de 6,50% ao ano, pelo menos até JUN/20, quando a taxa subiria para 6,75% ao ano.

Mostrando, pela enésima vez, a urgência de se aprovar a proposta da nova Previdência, em MAR/19 as contas do governo federal tupiniquim registraram um rombo de R$ -21,1bi, o que representa o segundo pior resultado da série histórica iniciada em 1997.

Coberto de razão, o que ocorre a maioria das vezes, Paulo Guedes, superministro da Economia, criticou a decisão, estúpida e tendenciosa como na maioria das vezes, do Supremo Tribunal Federal de ampliar os subsídios concedidos pelo governo federal a empresas que atuam na Zona Franca de Manaus, ressaltando que ela cria um buraco adicional de até R$ -30bi e dificulta a solução do problema fiscal.

Trazendo uma boa notícia para o Brasil e principalmente para o Nordeste, após 5 anos de seca severa, os reservatórios da Bacia do Rio São Francisco voltaram ao nível pré-crise e já começam a operar com menos restrições, o que permite o aumento da geração de energia e do uso por outras atividades econômicas.

Turbinada, durante dos governos Lula e Dilma, com dinheiro fácil e barato do BNDES, ontem a Magazine Luiza anunciou que fechou um acordo para a compra do site de artigos esportivos Netshoes por R$ 244mi, mas para ser fechada a operação depende de aval de acionistas da Netshoes e também dos “companheiros” do Cade.

-    O BB subiu 0,1%, com o “mercado”, diferentemente da nefasta imprensa socialista tupiniquim, entendendo que foi um gesto político o apelo de Bolsonaro, durante sua participação na abertura da Agrishow, ao presidente do referido banco estatal para que abaixasse o juro para o setor agropecuário.

Política:

Trabalhando em benefício da organização criminosa petista, Daniel Oliveira, secretário de Justiça do Piauí, estado que é governado pelo nefasto petista Wellignton Dias, protocolou no Supremo Tribunal Federal um pedido de habeas corpus para Lula, que segundo ele deve ir para o regime semiaberto imediatamente.

Legitimamente lutando por um Brasil melhor, os movimentos Vem Pra Rua e Nas Ruas farão um evento, em Brasília, com parlamentares, para apresentar o Mapa da Previdência, que será também divulgado em redes sociais e mostrará os deputados e senadores favoráveis às mudanças no sistema tupiniquim de aposentadoria pública.

Em defesa da propriedade e do estado democrático de direito, Bolsonaro, cumprindo mais uma promessa de campanha, afirmou, em um evento com ruralistas no interior de SP, que vai enviar ao Congresso um projeto de lei que isenta de punição o produtor que atirar contra invasores de terras.

Sem nenhum tipo de ideologia a não ser a busca desmedida e sem limites pelo poder, Doria, governador tucano de SP, trabalha, ao lado de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, para fazer uma fusão entre o DEM e o PSDB.

Tentando se mostrar alinhado com o presidente Bolsonaro, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, disse que a aprovação da proposta de nova Previdência na CCJ, na semana passada, foi “um grande gol”, e “garantiu” que agora vai trabalhar para aprovar definitivamente a matéria ainda no primeiro semestre.

Mesmo pressionado pelos nefastos parlamentares investigados pela Lava Jato, Bolsonaro, coberto de razão, decidiu que manterá o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sob a responsabilidade de Sergio Moro, o brilhante ministro da justiça.

Ressaltando que a proximidade do Coaf com os órgãos de segurança pública, especialmente Polícia Federal e Polícias Civis, responsáveis pelas investigações, facilita a formatação de conhecimentos de inteligência e dados e informações para as investigações criminais, qualificando o resultado dos inquéritos policiais, o Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil divulgou nota de apoio à decisão de Bolsonaro de manter o Coaf sob o Ministério da Justiça de Sergio Moro.

Crítica:

O município de SP perde R$ 110mi por ano só por não cobrar IPTU de templos religiosos, porém, como esperado, os parlamentares que integram a bancada evangélica reagiram negativamente à proposta do secretário da Receita, Marcos Cintra, que defendeu a criação de um tributo sobre todas as transações financeiras, o que incluiria até as contribuições de fiéis para igrejas.

Sem a proteção dos vagabundos, canalhas e bandidos do PT, que agora só se preocupam em soltar Lula da cadeia, na Venezuela “a ditadura de Nicolás Maduro tem seus instantes derradeiros”, com o Palácio de Miraflores cercado por manifestantes, que agora tem o apoio da maioria dos militares.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário