R.B. 22/MAI/19 "Sem nenhuma ideologia séria"



"Sem nenhuma ideologia séria"

São Paulo, 22 de maio de 2019 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a subir, para recuperar mais uma parte das perdas registradas no mês (-1,9%), ainda influenciada positivamente pelos sinais de avanço da reforma da Previdência e também aliviada pela redução das tensões comerciais entre EUA e China e (2) o DÓLAR pode cair, devolvendo mais uma parte da valorização acumulada no ano (4,5%), seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e a esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,8%, acompanhando a melhora do “humor” nas demais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pelos sinais de avanço da reforma da Previdência e de redução das tensões políticas no Brasil e (2) o DÓLAR caiu -1,3% à R$ 4,05, seguindo a melhora do “humor” na bolsa tupiniquim, que elevou a expectativa de fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, ainda sem uma tendência única, Japão -0,1%, pressionada pelo recuo das ações da Sony (-4,4%) e China 1,2%, beneficiada pela decisão do Departamento de Comércio norte-americano de conceder licenças de 90 dias para que algumas companhias continuem a exportar para a Huawei e suas associadas, (2) da EUROPA, seguindo a melhora do “humor” nas bolsas de NY, Inglaterra 0,2%, França 0,5% e Alemanha 0,8%, com destaques de alta para as ações do setor de tecnologia, como STMicroelectronics (4,4%) e (3) dos EUA, S&P 0,9%, DJ 0,8% e NASDAQ 1,1%, beneficiadas pela redução das tenções comerciais do país com a China e também impulsionadas pelas ações das empresas do setor industrial, como a Caterpillar (2,1%) e a 3M (0,6%).

Partindo para o “tudo ou nada”, Theresa May, primeira-ministra britânica, fez ontem um pronunciamento anunciando sua nova proposta de acordo do Brexit que vai levar ao Parlamento, ressaltando que renunciará ao cargo se ela não for aprovada.

Alertando que é fundamental aprovar a reforma da Previdência, ontem a agência de classificação de risco Fitch Ratings reafirmou a nota de crédito soberano do Brasil em BB-, com perspectiva estável, citando como obstáculos fraqueza estrutural das finanças públicas e alto endividamento do governo.

Após afirmar que a impressão que se tem é que a reforma da Previdência adquiriu vida própria e será aprovada pelo Congresso, Carlos Thadeu de Freitas, economista-chefe da Ativa Investimentos, ressaltou que atualmente o ambiente hoje é muito melhor do que foi no governo Temer, com maior compromisso de parlamentares, maior apoio popular às mudanças e sem denúncias contra a pessoa do presidente.

Ajudando caloteiros com dinheiro público, a Caixa Econômica Federal, que é uma estatal, anunciou que lançará um programa de renegociação de dívidas no qual prevê conceder desconto de até -90% para um universo de 3 milhões de clientes inadimplentes.

Aparentemente incoerente, mas na realidade “sem nenhuma ideologia séria”, ontem a Câmara, de forma liberal, autorizou a possibilidade de até 100% de capital estrangeiro em empresas aéreas no Brasil, porém, de forma intervencionista e socialista, voltou a obrigar a franquia gratuita de bagagens em voos nacionais.

Trabalhando, enquanto oposição e imprensa socialista tupiniquim tramam o pior para o país, Ernesto Araújo, ministro brasileiro das Relações Exteriores, chegou hoje em Paris para participar da reunião ministerial dos membros da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e reforçar o pleito do Brasil de ingressar na entidade, o que vai elevar a confiança dos investidores internacionais.

“Apostando no Brasil”, a Scania anunciou ontem um acordo com o governo de SP para investir R$ 1,4bi em tecnologias e projetos relacionados a combustíveis alternativos para assim modernizar sua fábrica de São Bernardo do Campo.

-    A Royal Mail caiu -9,2% na bolsa de Londres, após analistas afirmarem que esperam queda de 40% nos ganhos anuais da companhia.
-    A Thyssenkrup subiu 4,8% na bolsa da Alemanha, após a notícia de que o conselho executivo da empresa apoiou unanimemente a estratégia do presidente-executivo, Guido Kerkhoff, de listar no mercado acionário a divisão de elevadores da companhia.
-    A Boeing subiu 1,7% na bolsa de NY, após uma reportagem do Wall Street Journal afirmar que a queda do 737 MAX em MAT/19 pode ter sido motivada por uma colisão da aeronave com um pássaro.

Política:

Aconselhado por Paulo Guedes, seu ministro da economia, que teme aumento das dificuldades de aprovação da sua proposta de reforma da Previdência, Bolsonaro desistir de ir ás manifestações em apoio ao seu governo marcadas para o dia 26/MAI/19.

Indicando quem mandou Adélio, militante do PSOL, esfaquear o presidente, ontem, acreditando que o PT é dono do Nordeste, o petista gaúcho Paulo Pimenta afirmou que, caso Jair Bolsonaro “se meta a besta” e tente visitar alguma cidade nordestina, a recepção “não será boa”.

Cobertíssima de razão, Janaina Paschoal, deputada Estadual de SP e responsável direta pelo impeachment da ex-presidenta Dilma, afirmou que ninguém vai conseguir aprovar a reforma da previdência chamando todo mundo de ladrão, de traidor, de comunista, de vendido e coisa pior.

Perdendo mais uma oportunidade de ficar calado, ontem, após se reunir com Dias Toffoli, o nefasto presidente do STF que foi advogado do PT, Bolsonaro afirmou que “a harmonia reina entre eles” na busca de soluções dos problemas nacionais.

Rodrigo Maia, nefasto presidente da Câmara que acha que é a “última bolacha do pacote”, bateu boca com o Major Vitor Hugo, que é o líder do governo na Câmara, durante a reunião de líderes partidários e após isto anunciou que havia rompido "relações pessoais" com o referido deputado.

Mostrando que “finalmente o lulismo está morrendo”, segundo uma pesquisa divulgada hoje pela consultoria Atlas, 56,1% dos brasileiros são favoráveis à prisão de Lula e apenas 31% da população tem uma opinião positiva sobre o referido chefe da organização criminosa petista.

Encurralando os bandidos, algo que aliás é sua obrigação, ontem, de forma inédita, o Ministério Público de Contas de SP pediu a reprovação dos gastos do governo do estado em 2018, período em que a gestão foi dividida entre o nefasto tucano Alckmin e o repugnante socialista Márcio França.

Agindo, como a maioria de seus colegas de toga, em benefício de bandidos, apenas ontem Cármen Lúcia, ministra do STF indicada por Lula, decidiu (1) manter o sigilo das informações do celular de Francisco de Assis e Silva, ex-diretor da Friboi e da JBS, rejeitando assim um pedido feito pelo Ministério Público Federal e (2) arquivar uma investigação sobre movimentações suspeitas de R$ 5,7mi atribuídas a Renan Calheiros, bandido e senador emedebista, entre 2002 e 2006.

Crítica:

Ontem, no mesmo dia em que a publicou a notícia falsa de que empresas áreas internacionais poderiam deixar o país por conta do decreto das armas de Bolsonaro, a Folha de SP, que poderia se chamar Foice de SP, lançou uma campanha, juntamente com os casuísticos de corruptos do STF e da OAB, que por sua vez poderia se chamar Organização dos Amigos de Bandidos, para combater supostas Fake News.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário