R.B. 17/MAI/19 "Para se livrar do problema é só privatizar a empresa"



"Para se livrar do problema é só privatizar a empresa"

São Paulo, 17 de maio de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, seguindo as perdas das demais bolsas mundiais e cada dia mais prejudicada pela piora do cenário político e econômico do Brasil, que inclusive já possibilita que a nefasta imprensa socialista tupiniquim comece a falar de impeachment do presidente Bolsonaro e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, impulsionado pelos mesmos motivos que devem derrubar a bolsa tupiniquim e também influenciado pela ausência do BC na ponta vendedora.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,7%, para fechar o dia no menor patamar do ano (aos 90.024pts), com bom volume de negócios (R$ 16,7bi) e novamente na contramão do movimento ascendente das principais bolsas mundiais, diante do crescente desanimo com a economia e com a política tupiniquim, que podem levar o país para o caminho da Argentina e (2) o DÓLAR subiu 1,0% à R$ 4,04, para "finalmente" fechar o dia acima dos R$ 4,00, o que representa o maior patamar desde 1/OUT/18, acompanhando a manutenção do "humor negativo" na bolsa tupiniquim e o aumento das "apostas" de que o Brasil não atrairá investimentos externos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,6%, no menor patamar em 7 semanas, pressionada pelo recuo de ações dos setores eletrônico e financeiro e China 0,6%, impulsionada por ações de empresas que exploram terras raras, com 7 delas atingindo o limite máximo diário de alta, de 10%, diante da avaliação de que elas podem se beneficiar da "guerra" comercial entre as 2 maiores economias do mundo, (2) da EUROPA, acompanhando a melhora do "humor" nas bolsas de NY, Inglaterra 0,8%, França 1,4% e Alemanha 1,7%, com destaques de alta para as ações dos bancos e (3) dos EUA, S&P 0,9%, DJ 0,8% e NASDAQ 1,0%, com a economia norte-americana mostrando vigor diante da divulgação de indicadores econômicos melhores do que o esperado, que apoiaram principalmente os papéis do setor financeiro.

Mostrando o sucesso do governo Trump, que tudo indica que vai se reeleger facilmente, nos EUA, superando de longe as expectativas do "mercado" (1) o número de pedidos de auxílio-desemprego caiu -16 mil entre a semana passada e a atual e (2) em ABR/19 o número de construção de novas moradias iniciadas subiu 5,7% na comparação com MAR/19

Trabalhando enquanto a organização criminosa petista, e suas linhas auxiliares, tentam quebrar o país, Paulo Guedes, ministro da economia, anunciou ontem que pretende enviar sua proposta de reforma tributária para o Congresso antes do recesso parlamentar, em JUL/19.

Segundo "rumores", a reforma tributária do governo Bolsonaro vai propor (1) reduzir 6 impostos federais para apenas 2 (Imposto de Renda e outro sobre transações bancárias) e (2) alíquota única para o IR de cerca de 20% para rendas de mais de R$ 5 mil por mês, isentando 1uem ganha abaixo desse valor.

Ainda sem aprender que é o consumidor, e não o estado, quem deve punir as empresas que atendem de forma inadequada os consumidores, o deputado Celso Russomanno, do PRB de SP, vai realizar uma audiência pública para questionar a ausência de um serviço de atendimento via telefone em aplicativos como os de transporte e delivery.

Coberto de razão, Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do governo Bolsonaro, afirmou que se as negociações para um Acordo de Livre Comércio das Américas (Alca) tivessem sido concluídas, a economia brasileira estaria bem melhor.

Ontem, em audiência na comissão mista do Orçamento, Roberto Campos Neto, presidente do BC, afirmou que, sem o avanço da reforma da Previdência, o Brasil não consegue se livrar das incertezas econômicas, o que explica o adiamento das decisões de investimento no país.

Segundo Rafael Guedes, o diretor-executivo da agência de classificação Fitch Ratings no Brasil, a reforma da Previdência é decisiva para o equilíbrio fiscal brasileiro, mas não é suficiente para estabilizar o endividamento ou levar a uma revisão de rating positiva do país.

Ainda não convencido de que "para se livrar do problema é só privatizar a empresa", Bolsonaro, perdendo mais uma chance de ficar calado, afirmou ontem que pode rever a política de preços de combustíveis da Petrobras caso não haja prejuízo para a empresa.

Tentando reduzir o inchaço estatal tupiniquim e reduzir os gastos do governo, ontem o Ministério da Economia aprovou programas de demissão voluntária em 7 estatais federais, com adesão esperada de 21 mil funcionários e uma economia estimada em R$ 2,3bi por ano.

Enfrentando heroicamente os monopólios tupiniquins e "apostando" na recuperação do país, a rede de supermercados Hirota anunciou que pretende abrir 100 unidades em estações de metrôs de SP até 2021.

-    A Vale, mineradora tupiniquim e assassina, despencou -3,2% na bolsa de NY após informar ao Ministério Público e Minas Gerais sobre a possibilidade de rompimento de sua barreira na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais.
-    A Thyssenkrupp disparou -10,1% na bolsa da Alemanha, diante de rumores de que finlandesa Kone estaria avaliando uma oferta pela divisão de elevadores da companhia.
-    O Walmart subiu 1,4% na bolsa de NY, já que divulgou balanço trimestral que indicou que os ganhos para o ano fiscal de 2020 superarão as expectativas dos analistas.

Política:

Mostrando com é dura a batalha para aprovar a proposta de nova Previdência, o deputado federal tucano Samuel Moreira, que é redator da matéria na Câmara, afirmou que (1) Bolsonaro tem tido um comportamento muito beligerante e (2) poucos ministros estão envolvidos efetivamente.

Aproveitando suas horas como presidente para ajudar seus comparsas do centrão, Rodrigo Maia, presidente em exercício, sancionou, certamente com aval de Bolsonaro, o nefasto projeto de lei que anistia os R$ 70mi em multas aplicadas a partidos políticos.

Perdendo, para o bem do país, sua força política, a Força Sindical, como pode mais assaltar compulsoriamente os trabalhadores com o imposto sindical, colocou à venda, por R$ 12,4 milhões, seu prédio no bairro da Liberdade, em SP.

Dando ao menos uma boa notícia para o Brasil, ontem TRF-4 negou o último pedido do petista, terrorista e canalha José Dirceu, que se não conseguir fugir terá que se entregar até as 16 horas de hoje para cumprir o resto da sua pena, quiçá até morrer, enjaulado em uma cadeia.

Se aproveitando da crise de identidade do PSL, o advogado Marco Vicenzo quer ressuscitar a UDN para abrigar políticos de direita, prometendo atrair de cara 16 deputados, um senador e até um governador.

Enquanto os "nobres ministros" do STF fazem corpo mole, a Polícia Federal corre para evitar o arquivamento de mais um inquérito sobre Renan Calheiros, no qual o nefasto emedebista é investigado por suspeita de receber R$ 1 milhão para evitar a abertura de uma CPI da Petrobras em 2014.

Crítica:

Finalmente percebendo que o problema é ela, Theresa May, primeira-ministra britânica, teria prometido estabelecer um cronograma para sua sucessão após a próxima votação do acordo do Brexit, marcada para 3/JUN/19, prometendo renunciar e se aposentar caso o texto seja reprovado novamente.

Com a CVM ainda calada, a Justiça Federal, fazendo seu papel, decidiu tornar réu o picareta, assassino e canalha Wesley Batista, que a imprensa insiste em chamar de empresário, em denúncia feita pelo Ministério Público Federal de São Paulo pelo crime de uso de informações privilegiadas para obter ganhos no mercado financeiro após ter firmado acordo de delação premiada que ainda estava sob sigilo.

Mostrando que o Brasil está acompanhando uma tendência mundial, que é ótima para reduzir o desmatamento, segundo uma pesquisa do IBOPE, atualmente cerca de 14% da população brasileira se declara vegetariana, um crescimento de 75% em relação a 2012, quando a última contagem havia sido feita.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário