R.B. 15/MAI/19 "Universidade não é para todos"



"Universidade não é para todos"

São Paulo, 15 de maio de 2019 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, devolvendo os ganhos auferidos no pregão anterior, prejudicada pelo recuo das commodities e pelas manifestações convocadas pelas linhas auxiliares da organização criminosa petista contra a reforma da Previdência e contra o contingenciamento de 3,5% das verbas para as Universidades Federais e (2) o DÓLAR pode subir, acompanhando a esperada nova piora do “humor” na bolsa tupiniquim e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, tentando uma recuperação após fechar o pregão anterior no menor patamar desde 7/JAN/19 (aos 91.699pts), acompanhando a valorização das principais bolsas mundiais, beneficiada pela alta das commodities e impulsionada pelo aumento das “apostas” de redução da taxa básica de juros da economia brasileira e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 3,97, devolvendo uma pequeníssima parte da alta acumulada no mês (1,6%), influenciado pela esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e pela diminuição das tensões externas.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,6% e China -0,7%, acompanhando as perdas das bolsas de NY no dia anterior e ainda prejudicadas pelas tensões comerciais entre as 2 maiores economias do mundo, (2) da EUROPA, recuperando perdas recentes, Inglaterra 1,1%, França 1,6% e Alemanha 1,1%, acompanhando a abertura positiva das bolsas de NY e beneficiadas pela divulgação de dados melhores do que o esperado da produção industrial da zona do euro e dos salários no Reino Unido e (3) dos EUA, também recuperando perdas recentes, S&P 0,8%, DJ 0,8% e NASDAQ 1,1%, beneficiadas pela valorização das commodities e pela retomada das negociações comerciais do país com a China, o que impulsionou as ações da Boeing (1,7%) e da Caterpillar (1,7%).

“Começando a assoprar devagarinho, após bater um pouquinho”, ontem Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, se mostrou otimista quanto a um acordo comercial com a China ao afirmar que ele acontecerá "na hora certa".

Passando a admitir que a economia tupiniquim pode ter recuado no primeiro trimestre do ano, o Copom, na ata da sua reunião da semana passada, enfatizou mais uma vez que o sucesso das reformas, em especial de natureza fiscal, desempenhará um papel fundamental sobre a atividade econômica.

Aumentando o desânimo com a economia nacional, ontem o secretário do ministério da Economia, Waldery Rodrigues Júnior afirmou que a nova projeção do governo para o crescimento do PIB tupiniquim deste ano, atualmente e, 2,2%, deve ficar abaixo dos 2,0%.

Revertendo uma sequência de 2 trimestres de crescimento, nos 3 primeiros meses deste ano o setor de serviços no Brasil recuou -0,6% na comparação com os 3 últimos meses de 2018, prejudicado principalmente pelo segmento de informação e comunicação (-1,7%).

Com o Brasil começando a se livrar da enorme dependência do transporte rodoviário, nos 4 primeiros meses deste ano o volume de cargas transportadas por cabotagem (por navios) cresceu 6,2% e o escoamento de carga por trens até os portos do Paraná teve aumento de 15,0%, ambos na comparação com o mesmo período e 2017.

Impulsionado por problemas sanitários enfrentados na China, o abate de suínos no Brasil atingiu 11,27 milhões de cabeças no primeiro trimestre deste ano, o que representa um aumento de 5,2% na comparação com o mesmo período de 2018.

Livre da corrupção emedebista e petista, o BNDES auferiu um lucro de R$ 11,1bi no primeiro trimestre de 2019, o que representa uma alta de 436,7% em relação ao mesmo período do ano anterior e foi turbinado pela venda de ações da Petrobrás, da Vale, da Fibria e de outras empresas.

Também sem ter mais que dar dinheiro para vagabundos do PT e do MDB, no primeiro trimestre deste ano o lucro líquido da Eletrobrás foi de R$ 1,3bi, valor 178% superior ao auferido no mesmo período de 2018.

Política:

Atuando como casuísticos da bandidagem de colarinho branco, ontem, os mesmos “nobres” ministros da sexta turma do STJ que em 2018 negaram o pedido de liberdade de uma mulher que furtou 1 quilo de frango, decidiram, por unanimidade, soltar o nefasto ex-presidente Temer e seu capanga Coronel Lima, acusados de diversos crimes e que rapinam os cofres públicos no mínimo desde 1980.

Após dizer para o deputado petista Zeca Dirceu, que é canalha e filho de bandido, por que o governo tinha decidido contingenciar 3,5% do orçamento da educação. Paulo Guedes, o brilhante ministro tupiniquim da economia, defendeu que o governo federal deveria ter apenas 10 ministérios.

Rezando na cartilha socialista de que o cidadão é um idiota que deve ser protegido pelo Estado, a Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor da Assembleia Legislativa de SP vai convidar Bettina Rudolph, da Empíricos, para prestar esclarecimentos sobre o vídeo no qual ela diz ter transformado R$ 1.520 em R$ 1 milhão em 3 anos.

Cada dia mais parecido com Eduardo Cunha, principalmente nos quesitos arrogância e rapinagem, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, afirmou, diretamente de NY, que a falta de clareza sobre as políticas do governo Bolsonaro cria dificuldade para que os parlamentares aprovem a reforma da Previdência, porem “garantiu” que a matéria passará no Congresso até SET/19.

Brilhante, lucido e liberal, Christian Lohbauer, que foi candidato a vice-presidente pelo partido NOVO, afirmou ontem que “Universidade não é para todos”, ressaltando que é injusto que dos R$ 130bi que o Brasil investe em educação metade vai para as universidades, beneficiando 3,5 milhões de brasileiros, e metade vai para o ensino básico e fundamental, beneficiando 15 milhões de crianças e adolescentes.

Acusado pelo ministério público de ter ligação com o PCC, o deputado federal Valdevan Noventa, do PSC do SE, tenta derrubar no Supremo ação em que é réu por falsidade na contabilidade de sua campanha e organização criminosa.

Coberto de razão, o Ministério Público propôs ao Tribunal Superior Eleitoral uma fiscalização mais rigorosa dos gastos das fundações partidárias, entidades que são obrigados a criar e manter para pesquisas e atividades de educação e doutrinação política e que só em 2017 receberam R$ 130 milhões de dinheiro público.

Corroborando com Olavo de Carvalho, o deputado Marco Feliciano, cada dia mais próximo de Bolsonaro, afirmou que o vice-presidente, Hamilton Mourão, e o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, minam a autoridade do presidente.

Crítica:

Confirmando que, além de serem uma fábrica de socialistas, as Universidades tupiniquins não ensinam nada de útil, no ranking divulgado este mês pela revista inglesa Times Higher Education o Brasil não tem nenhuma faculdade entre as 250 melhores, ocupando apenas a posição 251 com a USP (Universidade de São Paulo).

Sem aprender com os erros do passado e pensando muito mais em lacrar do que em lucrar, a Natura, que é uma empresa de venda de cosméticos mas acha que é uma ONG LGBT, lançou uma campanha nacional com 3 casais de mulheres se beijando para promover sua nova linha de maquiagem Natura Faces.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário