R.B. 8/MAR/19 "Premiando o assassinato"



"Premiando o assassinato"

São Paulo, 8 de março de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e prejudicada pelo recuo das commodities, porém é importante ressaltar que o patamar é interessante para compras de quem “aposta” na aprovação da nova Previdência e começa a acreditar em novas reduções da taxa básica de juros e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, para fechar em território positivo pelo quinto pregão consecutivo, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e “testando a paciência e os limites do BC”, que segue ausente da ponta vendedora.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,1%, recuperando as perdas da abertura e interrompendo uma sequência de 4 quedas consecutivas, influenciada positivamente por declarações de Bolsonaro favoráveis à nova Previdência e pela valorização das commodities e (2) o DÓLAR subiu 1,3% à R$ 3,88, impulsionado pelo aumento das “apostas” de redução da taxa básica de juros brasileira e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, mais uma vez sem uma tendência única, Japão -0,6%, pressionada por ações do setor automotivo e China 0,1%, sustentada por ações de corretoras, (2) da EUROPA, devolvendo os ganhos da abertura, Inglaterra -0,5%, França % e Alemanha -0,6%, com destaques de queda para as ações dos bancos, como Deutsche Bank (-5,1%), Société Generale (-4,3%), BNP (-3,4%) e UBI Banca (-5,0%), prejudicados pela redução das expectativas de crescimento da economia da região divulgada pelo BC europeu e (3) dos EUA, S&P -0,8%, DJ -0,8% e NASDAQ -1,1%, acompanhando a piora do “humor” nas bolsas europeias e com destaques de queda para as ações de empresas exportadoras, que se prejudicam com a valorização internacional da moeda norte-americana (dólar).

Conforme já parcialmente esperado pelo “mercado”, ontem o BC Europeu reduziu, de 1,7% para 1,1%, suas projeções de crescimento da zona do euro em 2019 e “avisou” que pretende adotar mais estímulos para tentar acelerar a expansão da atividade europeia.

Elevando novamente as tensões entre Washington e Pequim, a chinesa Huawei, que obviamente tem forte controle estatal, decidiu hoje processar os EUA, com a alegação de que a lei norte-americana que a impede de vender equipamentos para agências governamentais é inconstitucional.

Com o objetivo de melhorar as contas públicas, o Ministério da Economia prepara um projeto de lei para limitar benefícios concedidos em refinanciamentos de dívidas (Refis) com o governo, dificultando o acesso ao programa para empresas que têm boas condições financeiras para quitar seus débitos e, em tese, não precisam de ajuda dos cofres públicos.

Em uma live transmitida no Facebook, algo que obviamente incomoda muito a imprensa tradicional, Bolsonaro (1) defendeu a aprovação da nova Previdência, garantindo que ela vai pôr fim aos privilégios e que os militares serão incluídos, (2) repetiu que as Forças Armadas são responsáveis pela manutenção da democracia, (3) prometeu que o BNDES terá mais transparência, (4) “avisou” que em MAR/19 fará 3 viagens ao exterior, para EUA, Chile e Israel e que espera trazer "coisas concretas" e (6) comemorou a iniciativa do Ministério da Economia de pôr fim à unicidade e obrigatoriedade de impostos sindicais.

Apesar de ser o inventor do combustível e de se dizer o “celeiro do mundo”, em 2018, por incompetência própria, o Brasil for responsável por importar 25% de todo etanol exportado pelos EUA, que atingiu o recorde histórico de 6,45 bilhões de litros.

Reagindo ao fechamento da Ford no ABC e beneficiando principalmente a nefasta CAOA, hoje o governo de SP anunciará um pacote de medidas de incentivos fiscais às montadoras que inclui um desconto de até 25% no pagamento do ICMS às montadoras que investirem mais de R$ 1 bilhão e criarem ao menos 400 postos de trabalho.

Atingindo diretamente grandes e poderosas empresas, como o grupo Globo, a JBS e o Bradesco, Paulo Guedes, brilhante ministro da economia, quer acelerar o envio, para a Câmara dos Deputados, do projeto que tentará agilizar a cobrança de grandes devedores da Previdência, o que tem potencial para recuperar cerca de R$ 160bi aos cofres públicos.

-    A Eletrobras recuou - 5,8%, após o almirante Bento Albuquerque, que é ministro de Minas e Energia, “avisar”, em evento nos EUA, que a referida estatal não será privatizada no governo Bolsonaro, mas sim capitalizada, em modelo semelhante ao que ocorreu no passado com a Embraer.
-    A Xerox caiu -2,0% na bolsa de NY, após anunciar que planeja reorganizar sua estrutura corporativa para se tornar uma holding.

Política:

Fazendo o que se espera dela, a deputada Joice Hasselman, líder do governo no Congresso, alertou que "quanto mais rápido começar a tramitação da nova Previdência, melhor para o País" e que o nome do deputado Felipe Francischini foi acatado pela bancada do PSL para presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que deve ser instalada na semana que vem.

Alegando que se equivocou, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, anunciou que vai revogar as nomeações de petistas como Bessias e a mulher do “Chicão do MST” para a Secretaria-Geral da Mesa do Senado.

Após a condenação de sua filha a mais de 24 anos de prisão, Paulo Preto, o operador de propinas do PSDB que também já foi condenado, está sendo muito pressionado por sua família a fazer um acordo de delação premiada que certamente depenará muitos tucanos.

Tirando o sono de “certos ministros do STF”, os presidiários Sérgio Cabral e Orlando Diniz, juntamente com executivos da OAS, podem inaugurar uma nova safra de delações e acusações sobre o judiciário tupiniquim, dando forma e força para a “Lava Toga”, que será focada nos bastidores das cortes de Justiça.

Ainda um antro de vagabundos, apesar da “renovação” de 52,5% dos parlamentares, desde o dia 27/FEV/19 que a Câmara Federal não tem sessões deliberativas, que é quando tem votação, e a situação deve permanecer assim até o dia 12/MAR/19, porem nenhum salário será descontado.

Indicando que estão tentando abafar mais um caso de fraude, o corregedor do Senado, Roberto Rocha, afirmou que a Polícia Federal ainda não concluiu a perícia nas imagens capturadas do plenário no dia da votação para presidente da Casa.

Crítica:

Extremamente corporativistas, até o momento, nenhuma entidade representativa ligada ao Judiciário veio a público se manifestar sobre o pedido da força-tarefa da Lava Jato para afastar Gilmar Mendes de ações relacionadas a Paulo Vieira de Souza e Aloysio Nunes no STF.

Como que “premiando o assassinato” de mais de 300 pessoas em Brumadinho, a Vale pagará R$ 80 milhões em indenizações pelo afastamento definitivo de Fabio Schvartsman, seu criminoso e mentiroso ex-presidente, e de outros 3 de seus diretores.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário