R.B. 4/FEV/19 "O Brasil está bem melhor"



"O Brasil está bem melhor"

São Paulo, 4 de fevereiro de 2019 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após fechar o pregão anterior no maior patamar da história, prejudicada pela recuo das commodities e influenciada pela avaliação equivocada do “mercado” de que a derrota de Renan pode prejudicar a aprovação das reformas e (2) o DÓLAR pode subir, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e também em um “ajuste técnico” após recuar -2,8% na semana passada.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,5%, para fechar em um novo recorde histórico de alta (aos 97.861pts), em compasso de espera pela eleição dos presidentes da Câmara e do Senado, com destaques de alta para as ações das empresas do financeiro e também beneficiada pela valorização internacional das commodities e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 3,65, acompanhando o “humor” positivo da bolsa tupiniquim e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,1% e China 1,3%, reagindo positivamente a sinais de avanços nas negociações comerciais entre os governos chinês e norte-americano, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,7%, França 0,5% e Alemanha 0,1%, beneficiadas os avanços nas negociações entre Pequim e Washington, pelos sinais de redução da inflação na zona do euro e pela valorização das commodities e (3) dos EUA, novamente sem uma tendência única, S&P 0,1%, DJ 0,3% e NASDAQ -0,2%, em um dia marcado por um baixo volume de negociações, apesar de uma enxurrada de indicadores que atestaram a força da economia do país, mas também mostraram que o FED (“BC local) pode voltar a elevar as taxas de juros.

Na sexta-feira, após as autoridades dos 2 países concluírem 2 dias de negociações comerciais em Washington, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, afirmou que espera fechar um acordo comercial com a China antes da data final de 1º de março de 2019.

Apesar de ponderar que a governabilidade de Bolsonaro ainda está “sendo testada”, o Bank of America ressaltou que permanece otimista com o real, na medida em que a moeda deve continuar se apreciando em meio a um ambiente favorável tanto local quanto no exterior.

Otimista, Daniel Leichsenring, que é economista-chefe da “badalada” Verde Asset Management, afirmou que expectativa é que a reforma da Previdência do governo Bolsonaro tenha a primeira aprovação na Câmara até JUN/19 e que o texto deve ter uma economia fiscal importante, maior que a da proposta do nefasto governo Temer.

Também bastante otimista, Octavio de Lazari Júnior, presidente do Bradesco, “avisou” que se a reforma da Previdência for aprovada nos próximos meses o investimento externo direto no Brasil neste ano deve superar o recorde histórico de US$ 101bi, registrado em 2011.

Em um esforço para aprovar a reforma da Previdência, a equipe econômica de Bolsonaro está desacelerando a prometida abertura comercial, um dos pilares da política econômica do ministro Paulo Guedes, que desta forma indica claramente qual é sua “principal prioridade”.

Indicando que a economia tupiniquim está, aos poucos, saindo do fundo do poço, no ano passado a produção da indústria brasileira, que ainda trabalha com menos de 80% da capacidade instalada, cresceu 1,1% na comparação com 2018, isto mesmo com a criminosa greve dos caminhoneiros ocorrida em MAI/18.

Como fruto positivo da reforma trabalhista, o volume de acordos extrajudiciais na Justiça do trabalho cresceu 1.804% entre 2017 e 2018, saltando de 1,7 mil em 2017 para 33,2 mil em 2018.

Finalmente punindo os caloteiros, Bolsonaro sancionou uma lei que dificultará a obtenção de financiamento com recursos públicos, tanto em bancos estatais como privados, por empresas que devem dinheiro ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

-    A Amazon caiu -5,4%, já que as projeções da companhia para o primeiro trimestre deste ano desapontaram os agentes, que ressaltaram que a empresa enfrenta custos crescentes, desaceleração das tendências de comércio eletrônico na Europa e obstáculos regulatórios na Índia.

Política:

Acreditando, ao menos até antes da derrota de Renan, que era a “bolacha mais gostosa do pacote”, Rodrigo Maia, logo após se reeleger com 308 votos para a presidência da Câmara, afirmou que o debate sobre a reforma da Previdência, principal bandeira do governo Bolsonaro, deve durar, no mínimo, 2 meses na Casa.

Grande idealizador e fiador da derrota do nefasto Renan Calheiros, Onyx Lorenzoni, ministro chefe da Casa Civil, afirmou que o texto da reforma da Previdência que o governo enviará ao Congresso “já está pronto” e aguarda apenas o ok do presidente Bolsonaro.

Após obstruir os trabalhos, acordar Toffoli, seu ministro de aluguel no STF, para soltar as 3:45 da madrugada uma liminar proibido o voto aberto e tentar, mais uma vez, fraudar uma eleição no Senado, colocando 82 votos de 81 senadores, Renan Calheiros, o nefasto senador do MDB, percebeu que iria perder a eleição para a presidência do Senado e decidiu desistir da disputa, cuja votação já tinha começado pela segunda vez, e foi o principal responsável pelo seu partido ficar de fora do comando de uma casa legislativa pela primeira vez desde a redemocratização do país.

Provando, pela enésima vez, que o mundo dá votas, o DEM, que Lula tinha prometido extinguir da face da terra, passou a presidir a Câmara e o Senado, sem ter a maior bancada nas duas Casas, um feito inédito, além de já ocupar três ministérios.

Davi já tinha vencido Golias, mas no sábado, com apoio decisivo das mídias sociais, derrotou Renan Calheiros, o Capeta que dominava à décadas o Senado Federal e que perdeu a disputa mesmo com o apoio da organização criminosa petista.

“Velhos e prestigiados” analistas, que apostavam na derrota do Bolsonaro e obviamente quebraram a cara, agora dizem que a derrota do Renan vai dificultar a aprovação das reformas, o que novamente é uma enorme balela.

Sem tempo para perder, hoje, primeiro dia dos trabalhos legislativos, Moro, brilhante ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro, apresentará a governadores e secretários de Segurança Pública o Projeto de Lei Anticrime, classificado por ele como "simples, com medidas bastante objetivas".

Aqueles que acreditam que a derrota de Renan Calheiros pode atrapalhar a tramitação das reformas não entenderam que a internet mudou o mundo e se “esquecem” que o referido nefasto senador alagoano não vale o que come, faria de tudo para acabar com a lava-jato e cobraria muito caro por qualquer apoio às reformas.

Os fins não justificam os meios, “o Brasil está bem melhor” sem o Renan na presidência do Senado e se bobear a derrota do referido senador alagoano foi tão importante para o país quanto a queda da idiota e corrupta ex-presidenta Dilma.

Judeu, o que já é um ótimo cartão de visitas, Davi Alcolumbre, senador do DEM que tem apenas 41 anos, entrou no senado em 2014 pois derrotou um candidato indicado pelo nefasto Sarnei, outro cacique e bandido do MDB, apresentando-se aos seus pares como uma alternativa ao modelo antigo de atuação parlamentar.

Colocando a culpa no seu devido ligar, parlamentares que tentaram articular uma terceira via na disputa pela presidência do Senado temendo a vitória de Davi Alcolumbre dizem que foi Renan Calheiros quem acabou impedido que um novo nome germinasse.

Bastante lúcido, Moreira Franco, que pode ser considerado o peemedebista raiz, afirmou eu a Nova República acabou e que temos agora uma ordem de outra natureza, na qual o MDB deixa de ser um pilar fundamental.

Crítica:

Antro de corrupção e linha auxiliar da organização criminosa petista, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, que está em crise financeira, vendeu 101 automóveis para seus diretores com um desconto de 40% em relação à tabela Fipe.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário