R.B. 4/JAN/19 "Exemplo do nível de corrupção dominava o Estado tupiniquim"



"Exemplo do nível de corrupção dominava o Estado tupiniquim"

São Paulo, 4 de janeiro de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, mesmo após ter fechado o pregão anterior no maior patamar da história (aos 91.564pts), acompanhando a melhora do “humor” nas principais bolsas mundiais e beneficiada pela valorização das commodities e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, rumo aos R$ 3,60, influenciado pelos mesmos motivos que devem manter o ânimo na bolsa tupiniquim e também pelas expectativas de aumento do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,6%, revertendo as perdas da abertura, quando na mínima chegou a recuar -1,2%, ignorando o “humor negativo” das bolsas de NY e com ótimo volume de negócios (R$ 20,0bi), ainda embalada pelo otimismo com o governo Bolsonaro e desta vez também beneficiada pela valorização do petróleo e (2) o DÓLAR caiu -1,2% à R$ 3,76, acompanhando a melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão não teve pregão por conta do feriado prolongado no ano-novo e China -0,1%, com destaques de queda para as ações dos setores de defesa e aeroespacial, (2) da EUROPA, acompanhando as perdas das bolsas de NY, Inglaterra -0,6%, França -1,7% e Alemanha -1,6%, diante do aumento da perspectiva de desaceleração global e dos impactos negativos da guerra comercial travada entre as 2 maiores economias do mundo e (3) dos EUA, S&P -2,5%, DJ -2,8% e NASDAQ -3,0%, com destaques de queda para as ações do setor de tecnologia, como Amazon (-2,5%), Microsoft (3,7%) e Google (-2,8%), diante do anúncio de que o índice de atividade industrial do país recuou de forma mais acentuada do que o esperado e resultado abaixo das expectativas da Apple, que elevaram as “apostas”, ainda minoritárias, de uma recessão norte-americana.

Segundo Kevin Hassett, diretor do Conselho de Assuntos Econômicos da Casa Branca, o movimento baixista das bolsas de NY não deve ser isolado, já que outras empresas norte-americanas com negócios na China devem sentir o peso da desaceleração econômica e verão, pelo menos, parte do seu quadro de lucro azedar um pouco.

Podendo renovar os “ânimos” dos investidores, hoje será divulgado o relatório de empregos dos EUA e Jerome Powell, presidente do FED (“BC” dos EUA) fará um discurso que pode trazer sinalizações sobre a postura da instituição diante do contexto da economia norte-americana.

Já começando a mexer no “monopólio que comanda o Brasil desde o governo FHC”, a equipe econômica de Bolsonaro, comandada por Paulo Guedes, “avisou” que vai facilitar a operação de bancos estrangeiros no país, a fim de aumentar a competição e estimular a redução do custo do crédito, retirando a obrigatoriedade de submeter ao presidente da República a autorização para que instituições estrangeiras operem em território nacional.

Otimista com o futuro da economia tupiniquim, o setor de distribuição de veículos brasileiro projeta para 2019 crescimento de 11% nas vendas de carros e comerciais leves e de 15,9% no emplacamento de caminhões e ônibus, ambos na comparação com 2018.

Começando a explicar suas propostas liberais para a população, ontem, em entrevista exclusiva ao SBT, Bolsonaro (1) afirmou que vai atrair “rapidamente” investimentos de R$ 7bi com concessões de ferrovias, de 12 aeroportos e 4 terminais portuários, (2) defendeu uma idade mínima de aposentadoria de 57 anos para mulheres e de 62 anos para homens, que subiria de forma gradativa até 2022 e (3) afirmou que que estuda enviar um projeto de lei que acabe com a Justiça do Trabalho, ressaltando que o país tem mais ações trabalhistas que o mundo todo junto.

Os chineses compram 57% do petróleo bruto brasileiro, 82% da soja em grãos, 54% do minério de ferro, 42% da celulose e 17% das carnes e, como não tem opções melhores para comprar produtos com quase nenhum valor agregado, Xi Jinping, líder chinês, enviou uma carta ao presidente Bolsonaro afirmando que está disposto a trabalhar com o novo governo brasileiro para desenvolver a economia dos 2 países, salvaguardar a paz mundial e realizar uma cooperação bilateral “pragmática”.

Ajudando no controle da inflação e indicando que a taxa básica de juros pode permanecer no menor patamar da história por bom tempo, a Petrobras anunciou que reduzirá em -2,73% o preço da gasolina em suas refinarias, levando o valor ao menor patamar em 15 meses.

Mostrando que “seu partido é seu bolso”, o brasileiro Roberto Azevêdo, ex-petista de carteirinha e presidente da OMC por indicação de Lula, afirmou que o discurso nacionalista de Ernesto Araújo no Itamaraty “foi muito propício e compatível com tudo o que está acontecendo”.

-    A Sabesp subiu 7,7% e a Eletrobras avançou 6,0%, ainda diante da expectativa de avanço das privatizações.
-    A Apple despencou 9,9-% na bolsa de NY, após revisar para baixo sua previsão de receita para o primeiro trimestre fiscal.

Política:

Com o objetivo de começar a desenvolver uma parceria ideológica, política, comercial e até mesmo militar, Bolsonaro “avisou” que está quase fechado para MAR/19 um encontro com Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo.

Complicando ainda mais a vida do líder da organização criminosa petista, são cada vez maiores as “apostas” de que, no julgamento marcado para ABR/19, o STF, em nome da segurança jurídica e estabilidade ao país, confirmará definitivamente a possibilidade de prisão em segunda instância.

Canalha, corrupto e bandido, o PT, mostrando também que não sabe fazer contas e/ou que não quer respeitar as regras que seu governo criou, prepara uma proposta de decreto legislativo para reverter a decisão de Bolsonaro de reajustar o salário mínimo de R$ 954 para R$ 998.

Fazendo uma metáfora, algo bem difícil de entender por pessoas canalhas e hipócritas, para ressaltar que no governo Bolsonaro a ideologia de gênero será combatida, a ministra Damares Alves, da nova pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, afirmou, em um vídeo particular, que "menino veste azul e menina veste rosa".

Sem citar LGBTs, que aliás não são nem piores e nem melhores do que ninguém, Bolsonaro afirmou que as políticas de direitos humanos de seu governo não vão abandonar "qualquer indivíduo" e que a proteção desses direitos está abrangida pelas atribuições das secretarias e conselhos que integram o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Exemplo do nível de corrupção dominava o Estado tupiniquim”, a equipe de Bolsonaro já descobriu que a Funai e a Universidade Federal Fluminense tinham recebido R$ 44 milhões do governo Federal para desenvolver uma criptomoeda indígena.

Rato da pior espécie, o senador peemedebista Eunício Oliveira, que nas últimas eleições foi rejeitado pelas urnas e não se reelegeu, aproveitou o apagar das luzes de 2018 para derrubar uma regra em vigor há 15 anos que limitava os gastos de despesas médicas para ex-senadores, beneficiando ele próprio e outros 23 senadores que deixarão suas cadeiras daqui a algumas semanas, além de outras dezenas de políticos que passaram pelo Senado em legislaturas passadas.

Indicando que Bolsonaro acertou em cheio ao colocá-lo como ministro da Justiça, segundo uma pesquisa divulgada hoje Sergio Moro é aprovado por 76% dos brasileiros.

Crítica:

Apesar de defenderem que as religiões, e suas tradições, devem ser respeitadas, os jornalistas socialistas, feministas e lacradores tupiniquins estão novamente sendo mais uma vez hipócritas ao cobrirem os distúrbios na Índia, causados por uma decisão equivocada da Corte Suprema do referido país que ordenou o levantamento da proibição milenar de mulheres em idade menstrual de entrarem no templo de Sabarimala.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário