R.B. 29/JAN/19 "Contando corpos"



"Contando corpos"

São Paulo, 29 de janeiro de 2019 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, recuperando uma parte das perdas registradas no pregão anterior, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pelas "apostas" de aprovação da reforma da Previdência e (2) o DÓLAR pode cair, seguindo a esperada melhora do "humor" na bolsa tupiniquim e também influenciado pelas expectativas de que o FED ("Copom" dos EUA) não subirá a taxa de juros norte-americana na sua reunião que começa hoje e termina amanhã.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -2,3%, realizando lucros após avançar 11,1% no ano, influenciada negativamente pelo "acidente criminoso" da Vale, que despencou -24,5%, e acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e o recuo das commodities e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 3,77, seguindo o esperado "humor negativo" na bolsa tupiniquim e também a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,6% e China -0,2%, prejudicadas pelo anuncio de que o lucro do setor industrial chinês sofreu queda anual pelo segundo mês consecutivo em DEZ/18, de -1,9% e também pela manutenção das divergências comerciais entre Pequim e Washington, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,9%, França -0,8% e Alemanha -0,6%, influenciadas negativamente pelas avaliações mais pessimistas sobre a perspectiva para o crescimento global e pelas dificuldades da saída do Reino Unido da União Europeia e (3) dos EUA, devolvendo os ganhos de sexta-feira, S&P -0,8%, DJ -0,8% e NASDAQ -1,1%, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e pressionadas pelo aumento das "apostas" de uma nova paralisação parcial (shutdown) do governo norte-americano em breve.

Segundo Mario Draghi, presidente do BC Europeu, os indicadores da zona do euro divulgados nos últimos meses seguiram mais fracos que o esperado, diante da suavização da demanda externa e de fatores específicos de alguns países e setores.

Reforçando a urgência de se aprovar a reforma da Previdência e de se privatizar tudo que for possível, em DEZ/18 a dívida pública federal subiu 1,32% sobre NOV/18, acumulando uma alta de 8,9% em 2018 e encerrando o ano a R$ 3,9tri.

Um pouco mais pessimista que na semana passada, o "mercado" (1) reduziu, pela segunda vez consecutiva, suas "apostas" para o crescimento da economia brasileira este ano, desta vez de 2,53% para 2,50%, (2) diminuiu, agora de 4,01% para 4,00%, suas projeções para a inflação medida pelo IPCA em 2019 e (3) manteve em R$ 3,75 sua previsão para o dólar no final deste ano.

Cobrando o preço do nefasto governo Temer, os investidores estrangeiros retiraram US$ -4,26bi em ações do Brasil em 2018, o que representou, segundo dados divulgados pelo BC, o pior resultado em mais de 10 anos.

Indicando que foi menor que o esperado o estresse causado na imagem tupiniquim pelo "desastre criminoso" da Vale em Brumadinho, (1) o dólar subiu apenas 0,1%, (2) o país segue como uma das principais apostas entre emergentes este ano e (3) o risco-Brasil ficou praticamente estável, em 171pts.

Acreditando que a inflação está controlada e que a economia precisa ser estimulada, os economistas que mais acertam as previsões na pesquisa Focus realizada pelo BC passaram a ver manutenção da taxa básica de juros neste ano no atual patamar de 6,5%, o que representa o menor nível da história.

Na semana passada o saldo da balança comercial brasileira registrou superávit de R$ 618mi, com exportações que somaram R$ 3,6bi e importações somando R$ 3,0bi, beneficiada principalmente por um aumento das vendas externas de manufaturados, semimanufaturados e de produtos básicos.

Em um guia que desenvolveu para ensinar os ricos a gatarem melhor, o prestigiado banco norte-americano Merrill Lynch recomenda principalmente, (1) categorizar gastos, (2) ser proativo na hora de decidir o que fazer com o dinheiro, (3) pensar sobre o que deseja que aconteça com o dinheiro que acumula e (4) recorrer a assessores de investimentos, de preferência independentes.

-    A Vale despencou -24,5%, no primeiro pregão da Bolsa brasileira após o rompimento criminoso, irresponsável e pavoroso de uma barragem da mineradora em Brumadinho (MG) e, após o encerramento dos negócios, a agencia de classificação de risco Fitch rebaixou sua "nota" para a empresa.
-    A Sabesp subiu 1,4% na bolsa brasileira, após Meirelles, secretário de Fazenda do Estado de SP, reafirmar a intenção de fazer uma entrada de capital privado na empresa.
-    A Caterpillar caiu -9,1% na bolsa de NY, após divulgar que, por conta de uma menor demanda da China, projeta um lucro ajustado de US$ 2,55 por ação nos 3 primeiros meses do ano, abaixo do nível de US$ 2,98 esperado por analistas.
A Petrobrás caiu -3,0% na bolsa tupiniquim, porém, após o fechamento do pregão, (1) surgiram "rumores" de que a Chevron aceitou comprar a refinaria de petróleo da empresa no Texas e (2) Roberto Castello Branco, novo presidente da empresa, sinalizou a analistas que retomará a proposta de vender sua fatia na Braskem.

Política:

Ciente das enormes dificuldades que o país atravessa, Bolsonaro, recém operado pela segunda vez da facada que levou de um militante do PSOL, decidiu que vai despachar em uma estrutura provisória no hospital Albert Einstein, montada pelo Gabinete de Segurança Institucional para que ele mantenha a rotina presidencial enquanto se recupera de uma cirurgia.

Representando mais um obstáculo às pretensões no nefasto Renan Calheiros, o senador Antônio Reguffe (sem partido-DF) anunciou ontem que também será candidato à presidência do Senado, ressaltando que vai cortar privilégios como salários extras, verbas indenizatórias, carros oficiais, planos de saúde vitalícios e aposentadorias especiais.

Enquanto a imprensa socialista tupiniquim só se preocupa com os R$ 98 mil na conta de Flavio Bolsonaro, o COAF registrou, entre 2013 e 2018, movimentações suspeitas de Eduardo Cunha, preso desde 2016, no valor total de R$ 84,8 milhões.

Acreditando que o partido dos coronéis tem dono, no PSDB o sentimento é de que Renan Calheiros será o candidato do MDB a presidência do Senado, se ele assim quiser, já que ele supostamente tem a maioria na bancada e sua correligionária Simone Tebet não consegue vence-lo no voto.

Colocando mais um emedebista à caminho da cadeia, Raquel Dodge, procuradora-geral da República, denunciou ao Supremo Tribunal Federal o deputado federal Lúcio Vieira Lima, irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, sob acusação de corrupção passiva por ter recebido R$ 1,5mi de propina da Odebrecht pela "venda" de uma medida provisória em 2013.

Apesar de insistir em manter aberta a ineficiente, cara e inútil estatal EBC, também conhecida como a "TV do Lula", o governo Bolsonaro decidiu ontem demitir 45 pessoas que tinham de cargos de confiança na empresa.

Crítica:

Aproveitando-se, de forma canalha, de uma tragédia para fazer propaganda, a marca de cosméticos Jendayi fez uma campanha para supostamente homenagear as vítimas da tragédia em Brumadinho e obviamente gerou bastante polêmica na internet.

Podendo ajudar, e muito, a seleção tupiniquim de futebol, Neymar, o jogador mais chato, canalha e detestado da história futebolística brasileira, pode ficar de fora da Copa América pois sofreu mais uma fratura no dedinho do pé.

Esquecendo-se de falar dos seminários, onde padres deveriam aprender que pedofilia, além de pecado, é crime, o Papa Francisco afirmou que é preciso dar educação sexual nas escolas, ressaltando que sexo é um dom de Deus e não é um monstro.

Enquanto segue "contando corpos", a Vale anunciou que já contratou Nizan Guanaes para fazer propaganda para a empresa e que quer manter sua diretoria, algo que seria impensável em qualquer país sério, porém ainda não respondeu perguntas simples como (1) porque a barragem era de barro e não de cimento? (2) porque o refeitório era no pé da barragem e não acima? (3) porque a sirene não tocou em lugar algum? e (4) porque não havia um plano treinado de evacuação da área?

Confirmando que "a corda sempre arrebenta do lado mais fraco", enquanto o presidente da empresa segue "pagando de gatinho" e nem cogita pedir demissão, hoje pela manhã 2 engenheiros que atestaram a segurança da barragem da Vale na Mina do Feijão, em Brumadinho, foram presos.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário