R.B. 22/NOV/18 "O primeiro erro crasso de seu governo"



"O primeiro erro crasso de seu governo"

São Paulo, 22 de novembro de 2018 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, acompanhando a piora do “humor” nas bolsas da Europa, prejudicada pelo novo recuo das commodities e com baixo volume de negócios por conta do feriado Dia de Ação de Graças nos EUA e (2) o DÓLAR pode subir, para recuperar o patamar dos R$ 3,80, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para vendas, principalmente para quem aposta” na melhora e na recuperação da economia, e da moral, tupiniquim durante o governo Bolsonaro.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,7%, se ajustando às perdas das principais bolsas mundiais e ao recuo das commodities durante o feriado no Brasil e prejudicada principalmente pela forte baixa das ações da Petrobrás (-3,2%) e (2) o DÓLAR subiu 1,0% à R$ 3,79, ampliando os ganhos acumulados no ano (14,6%) e também acompanhando a valorização internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,3%, com as exportadoras prejudicadas pela valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e China 0,2%, tentando iniciar um movimento de recuperação de perdas recentes, (2) da EUROPA, em um movimento de caça de barganhas, Inglaterra 1,5%, França 1,0% e Alemanha 1,6%, com as ações das empresas do setor de energia, como BP (2,2%) e ENI (1,2%), beneficiadas pelo avanço do petróleo e (3) dos EUA, também recuperando uma pequena parte das fortes perdas recentes, S&P 0,3%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,9%, sustentada principalmente pelo bom desempenho das ações do setor de tecnologia, apesar da liquidez reduzida devido à proximidade com o feriado do Dia de Ação de Graças, que deixará as bolsas fechadas na quinta-feira e encerrará os negócios mais cedo na sexta-feira.

Ao cortar, de 3,7% para 3,5%, suas projeções par o crescimento do PIB global em 2019, o banco suíço UBS ponderou que as quedas recentes dos mercados têm sido motivadas por riscos à frente no crescimento econômico e nas relações comerciais globais, porém ressaltou que os movimentos recentes de venda são exagerados e que os valuations estão se tornando mais atraentes para os investidores.

Chamando atenção para “ventos contrários do exterior”, o banco JPMorgan elevou, de R$ 3,80 para R$ 4,10, suas “apostas” para o dólar em 2019, ressaltando também que as reformas prometidas por Bolsonaro, como a da Previdência, são cada dia mais urgentes.

Apesar de elogiar o viés liberal e favorável a reformas de Bolsonaro, a agência de risco Fitch Ratings alertou que sua preocupação é se o futuro governo terá habilidade e capacidade política para implementar suas propostas.

Confirmando mais uma vez suas intenções, Paulo Guedes, ministro da economia do futuro governo Bolsonaro, escolheu o executivo Pedro Guimarães, que é especialista em privatizações, para ser o presidente da Caixa Econômica Federal e sua primeira missão será comandar a venda da área de cartões de crédito e de seguros do referido banco estatal.

Sondado pela equipe de Bolsonaro para assumir a secretaria de privatizações, que será criada pelo novo governo, o empresário Wilson Poit, hoje secretário de Desestatização da Prefeitura de SP, tem dito a interlocutores que privatizações são "um caminho sem volta" no Brasil.

Indicando novamente que a economia tupiniquim está saindo do fundo do poço, nos 10 primeiros meses deste ano o país criou 790,6 mil vagas formais de trabalho, o que representa uma alta de 2,09% em relação ao mesmo de 2017.

Ajudando bastante o futuro governo Bolsonaro, segundo cálculos preliminares da Arko Advice as licitações do pré-sal, feitas no governo Temer, vão gerar R$ 448bi em novos investimentos, R$ 1,7tri em impostos e taxas e uma produção de 2,5 milhões de barris por dia.

Após vários anos de recordes consecutivos, segundo estimativas do Ministério da Agricultura em 2019 a soja, a cana-de-açúcar, o milho e o algodão devem somar receitas -5% menores do que o valor que deve ser auferido neste ano.

Segundo o norte-americano Thomas Shannon, que foi embaixador no Brasil de 2010 até 2013 e ocupava o terceiro mais alto cargo do Departamento de Estado dos EUA até o início deste ano, o governo Bolsonaro deve iniciar uma abertura inteligente do mercado brasileiro para os produtos norte-americanos, e isso deve reduzir o apetite em Washington para adoção de tarifas como as impostas sobre aço e alumínio no início do ano.

Reduzindo cada dia mais a importância do ideológico e socialista Mercosul, ontem Brasil e Chile assinaram um acordo de livre comércio voltado para dar um maior impulso aos investimentos e à troca de produtos entre os dois países.

-    A BRF subiu 4,9% na bolsa tupiniquim, refletindo positivamente notícia de que o México decidiu habilitar novos produtores brasileiros para a venda de frango ao país.

Política:

Podendo cometer “o primeiro erro crasso de seu governo” que ainda nem começou, Bolsonaro sinalizou que pretende indicar seu filho, Carlos Bolsonaro, para ser o ministro da Secretaria de Comunicação Social, algo que não é ilegal mas seria muito imoral.

Como, para implementar a sua prometida reforma da administração federal, com o enxugamento do número de ministérios de 29 para 15 ou 17, e o desmembramento de algumas pastas, ocorre uma alteração no fluxo de pagamentos da máquina pública, Bolsonaro terá de pedir ao Congresso Nacional mudanças no Orçamento de 2019.

Governador eleito de Goiás, o democrata Ronaldo Caiado afirmou que a tendência majoritária de seu partido, o DEM, é integrar a base do governo Bolsonaro.

Beneficiando o bom pagador e punindo os caloteiros, ontem o Senado aprovou as emendas ao projeto de lei que regulamenta a devolução de imóveis na planta, determinando que as construtoras fiquem com até 50% do valor pago pelo consumidor no caso de distrato por falta de pagamento.

Mostrando seu poder no governo Bolsonaro, a bancada evangélica, por divergências ideológicas, vetou o nome de Mozart Neves, do Instituto Ayrton Senna, para o ministério da Educação.

Comandada da cadeia por Lula, a organização criminosa petista, que faz tempo deixou de ser um partido político, anunciou ontem que, baseado em uma denúncia sem provas e fundamentos apresentada pela Folha de SP, pretende ingressar com uma ação contra o WhatsApp nos EUA, sede da empresa, para tentar fazer com que ela forneça dados que supostamente não foram repassados à Justiça brasileira.

Quando lançou o seu livro “A Arte da Política”, em 2006, FHC disse que era de esquerda, porém, como agora ser de esquerda ficou “fora de moda”, o referido tucano afirmou ontem no Twitter que é um “radical do Centro”.

Hospedados, certamente com dinheiro de corrupção, em um hotel 5 estrelas, como todo socialista de IPhone, Dilma, Manuela D’Ávila e Boulos participam, em Buenos Aires, de evento do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais.

Crítica:

Apesar dos escorregões e dos recuos, Bolsonaro, o presidente eleito, tem demonstrado, na montagem de seu Ministério, que está mesmo disposto a acabar com o presidencialismo de coalizão, já que até agora se recusou a fazer barganhas rasteiras com o Congresso Nacional.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário