R.B. 4/OUT/18 "Certamente o maior perdedor será Alckmin"



"Certamente o maior perdedor será Alckmin"

São Paulo, 4 de outubro de 2018 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 17/MAI/18 (aos 83.273pts), seguindo a piora do “humor” nas principais bolsas mundiais, influenciado pela redução das “apostas” de vitória de Bolsonaro no primeiro turno e prejudicada pelos “temores” com a provável ausência do referido candidato do PSL ao debate da Globo que ocorre hoje e (2) o DÓLAR pode subir, também em um “ajuste técnico” após recuar cerca de -3,8% em apenas 2 pregões, acompanhando o movimento de cautela da bolsa tupiniquim e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,0%, novamente com excelente volume de negócios (R$ 22,5bi), acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e com os investidores, externos e internos, cada dia mais “animados” com a possibilidade de vitória de Bolsonaro no primeiro turno e (2) o DÓLAR caiu -1,3% à R$ 3,88, para fechar o dia no menor patamar desde 14/AGO/18, seguindo a manutenção do “humor positivo” na bolsa tupiniquim, que por sua vez elevou bastante o fluxo positivo de recursos externos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, com a bolsa da China ainda fechada por feriado no país, Japão -0,7%, realizando lucros recentes e com destaques de queda para as ações dos setores de automóveis, eletrônicos e energia, (2) da EUROPA, Alemanha não teve pregão por conta de feriado local, porém Inglaterra 0,5% e França 0,4% e Alemanha %, beneficiadas pelo anúncio de que o governo italiano vai reduzir o déficit público após 2019 e pela reunião marcada por Theresa May, primeira-ministra da Inglaterra, para discutir suas propostas para o Brexit e (3) dos EUA, S&P 0,1%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,3%, sustentadas pela divulgação de dados positivos da economia do país, como a criação de 230 mil novas vagas pelo setor privado norte-americano em SET/18, patamar muito acima da previsão (198 mil), e crescimento o índice de atividade do setor de serviços, de 58,5pts em AGO/18 para 61,6pts em SET/18.

“Menos pior” que o esperado, porém ainda em uma situação bastante ruim, as contas públicas tupiniquins devem fechar 2018 com rombo abaixo de R$ -120bi, apesar de a meta oficial do governo permitir um resultado negativo de até R$ -161,3bi, já que as despesas obrigatórias com o pagamento de subsídios, seguro-desemprego, Previdência e pessoal devem ficar num patamar inferior ao previsto pelos técnicos do governo.

Destoando do otimismo do “mercado” (1) Paulo Leme, professor da Universidade de Miami e sócio da gestora Vinland Capital, afirmou que o mercado financeiro tupiniquim está “grosseiramente subestimando os riscos futuros” ao preferir Bolsonaro ao petista Haddad e (2) Ricardo Lacerda, presidente do BR Partners, afirmou que Haddad é "uma pessoa ponderada, mais aberta ao diálogo e um político experiente" e que Paulo Guedes, economista de Bolsonaro, não tem experiência nenhuma com execução e terá desafios enormes para costurar um acordo no Congresso.

Um dos poucos pontos de concordância dos 4 candidatos mais bem colocado na disputa presidencial é que os lucros e dividendos pagos a empresários e acionistas deverão voltar a pagar IR, algo que foi extinto em 1995 por ser considerado bitributação e que, se colocado em prática, afetará diretamente os investidores e afugentará ainda mais recursos externos, e também internos, da cara, monopolista, ineficiente e inexpressiva bolsa tupiniquim.

Como fruto da crise econômica, dos elevados patamares de desemprego e principalmente uma política perversa de incentivo ao consumo, em SET/18 60,7% das famílias brasileiras tinham dívidas, 23,8% estavam com dívidas em atraso e 20,3% destes endividados afirmaram ter mais da metade da renda mensal comprometida com contas, principalmente no “maldito cartão de crédito”.

Ressaltando que algumas vezes é necessário buscar aprovação de mais de 8 órgãos, Milton Rego, presidente da Associação Brasileira do Alumínio, pediu aos presidenciáveis a simplificação da emissão de licenças e certidões exigidas pelo Estado às mineradoras.

Política:

Independentemente de quem for o vencedor das eleições presidências, “certamente o maior perdedor será Alckmin”, que com quase metade do tempo na TV, milhões do fundo eleitoral e uma enorme estrutura partidária fez uma campanha covarde, não expulsou Aécio do partido, se aliou com a pior escória da política tupiniquim e deve terminar o pleito com menos de 10% das intenções de voto, perigando até ficar atrás do Amoedo.

Sem tempo na TV, sem participar de debates, sem usar fundo eleitoral e sem se aliar a nenhum partido, o NOVO é um dos vencedores desta eleição, pois se tornou muito mais conhecido nacionalmente, deve eleger uma boa bancada de deputados federais e estaduais e Amoedo, seu presidenciável, terminará o pleito na frente de raposas velhas como Meirelles e Álvaro Dias, provavelmente também de Marina e quem sabe até de Alckmin.

Provável candidato da esquerda tupiniquim no segundo turno, inclusive com o apoio do FHC, o único projeto de governo que o petista Haddad soube apresentar até agora aos seus eleitores foi a soltura de Lula, um golpe que, segundo o próprio Datafolha, 59% dos brasileiros rejeitam.

Alegando recomendações médicas, algo que parece ser mentira, Bolsonaro, agora mais preocupado em não perder do que em ganhar votos, anunciou ontem que não irá ao debate da TV Globo, que será realizado na noite de hoje.

Sem se preocupar com o segundo turno, quando os partidos de esquerda devem se unir contra Bolsonaro, o PDT defendeu que Ciro eleja o petista Haddad como seu alvo principal no debate da TV Globo que ocorre hoje.

Para tentar reduzir as críticas e os temores de que ele não terá base parlamentar para governar, aliados de Bolsonaro já articular a criação de uma frente suprapartidária para dar apoio às suas primeiras medidas.

Após receber apoio do picareta do Edir Macedo, que é dono da Igreja Universal do Reino de Deus, Bolsonaro, candidato à presidente pelo PSL, saltou de 30% para 40% dos votos entre os evangélicos neopentecostais.

Como acredita que está acima da lei, já que segue imprimindo santinhos com o nome de Lula, a campanha presidencial do PT pagou quase R$ 8 milhões a empresas próximas do partido que têm conexão com a Operação Lava Jato.

Líder da corrida por uma das 2 vagas ao senado por MG, estado aliás responsável por sua vitória na eleição presidencial de 2014, Dilma terá sua candidatura julgada pelo TSE até amanhã, véspera das eleições, e a tendência é que a Corte permita que ela permaneça na disputa.

Crítica:

Após ter permitido a Bovespa de comprar a BM&F e depois a Cetip, criando a gigante monopolista B3, o CADE, que deveria estimular a concorrência, aprovou ontem um acordo no qual a bolsa tupiniquim pagou míseros R$ 9,4 milhões para não ser condenada por abuso de mercado ao barrar a entrada de novos concorrentes no país.

Trabalhando em benefício do seu país, enquanto os socialistas o criticam, Trump, presidente dos EUA, caiu da posição 248°, em 2017, para o 259° neste ano, no ranking de milionários da prestigiada revista Forbes e agora tem “apenas” USD 3,05bi.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário