R.B. 21/AGO/18 "Dançava e cantava samba com Alcione"



"Dançava e cantava samba com Alcione"

São Paulo, 21 de agosto de 2018 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar subir, acompanhando o movimento a recuperação das demais bolsas mundiais e a valorização das commodities e também beneficiada pela divulgação de dados positivos da economia tupiniquim e (2) o DÓLAR pode cair, devolvendo uma parte da valorização registrada no pregão anterior, seguindo a esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e também a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, revertendo as perdas da abertura, beneficiada pelo desempenho ascendente das bolsas de NY, impulsionada pela valorização das commodities e com destaques de alta para as ações das empresas exportadoras, que se beneficiam com a alta do dólar frente ao real, tudo isto em um pregão com bom volume de negócios (R$ 17,8bi) por conta do vencimento de opções e (2) o DÓLAR subiu 1,1% à R$ 3,96, para fechar o dia no maior patamar desde 29/FEV/16, com investidores repercutindo o quadro eleitoral bastante adverso para Alckmin, o “queridinho do mercado”, após a divulgação de novas pesquisas de intenção de votos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,3% e China 1,1%, beneficiadas pelas “apostas” de retomada de discussões comerciais entre EUA e China nos próximos dias, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,4%, França 0,6% e Alemanha 1,0%, acompanhando o movimento ascendente das bolsas de NY e também beneficiadas pela redução das preocupações com a Turquia e com a Itália e pelos sinais de redução da inflação alemã e (3) dos EUA, S&P 0,2%, DJ 0,3% e NASDAQ 0,1%, impulsionadas por novos comentários de Trump, presidente do país, contrários a elevação dos juros pelo FED (“Copom” local), e também pelo avanço nos preços do petróleo.

Provando, pela enésima vez, que defende os interesses da economia do seu país, Trump, presidente dos EUA, afirmou que "não está animado" com a possível elevação dos juros nos EUA e acusou a China e a Europa de manipularem suas respectivas moedas.

Alertando que “o Brasil pode virar uma Turquia” se o PT vencer as eleições presidenciais, a Bloomberg divulgou ontem uma matéria ressaltando que os investidores globais dizem que estão cada dia mais preocupados com as perspectivas para as eleições no Brasil.

Com poucas alterações em relação ao auferido na semana passada, o “mercado”, em claro compasso de espera, manteve (1) em 4,15% suas “apostas” para a inflação medida pelo IPCA em 2018 e (2) em 1,49% suas projeções para o crescimento do PIB do país neste ano.

Blefando para garantir a manutenção dos seus privilégios, a Coca-Cola ameaça interromper sua produção de refrigerante na Zona Franca de Manaus caso o presidente Temer devolva ao setor de refrigerantes os benefícios de que desfrutavam antes da criminosa paralisação dos caminhoneiros.

Atuando em benefício do desenvolvimento e do aumento da competitividade da economia tupiniquim, ontem a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis reduziu os compromissos de compra de bens e serviços no país do contrato de Libra, a maior descoberta de petróleo do país, liberando a Petrobras e seus sócios para contratarem plataformas no exterior sem o risco de multas.

Finalmente dando alguns sinais positivos da economia tupiniquim, (1) nos 6 primeiros meses deste ano o nível de emprego no setor de saúde em SP cresceu 2,3% na comparação com os 6 últimos meses de 2017, (2) segundo dados da FGV, a atividade econômica do país teve crescimento de 0,3% no segundo trimestre de 2018, na comparação com os primeiros 3 meses do ano, (3) o índice de confiança do empresário industrial subiu de 50,2pts em JUL/18 para 53,3pts em AGO/18.

Em uma combinação de preço do açúcar em queda e dólar em alta, nos 5 primeiros meses deste ano o volume de exportação de etanol pelo Brasil cresceu 13% na comparação com igual período de 2017.

Política:

No cenário mais provável, que é sem o presidiário Lula na disputa, a pesquisa presidencial divulgada ontem indica que (1) Bolsonaro lidera com 20% dos votos, (2) Marina está em segundo com 12%, (3) Ciro Gomes segue em terceiro com 9% e (4) Alckmin segue empacado em quarto lugar com 7% dos votos.

Com quase 40% dos votos nas 2 pesquisas divulgadas ontem, Lula lidera os cenários da corrida eleitoral quando seu nome é incluído, o que prova de maneira cabal que o brasileiro é conivente com a corrupção.

Aliviando um pouco as tensões no mercado financeiro tupiniquim, segundo a pesquisa Ibope divulgada ontem 60% dos eleitores disseram que não votarão no petista Haddad “de jeito nenhum” se o presidiário Lula for impedido de disputar a eleição e declarar apoio a ele, outros 14% disseram que “poderão votar” e só 13% votarão “com certeza”.

Contrariando a previsão dos analistas políticos, que “apostavam” no desmoronamento da candidatura Bolsonaro, o candidato do PSL mantém seu eleitor mais fiel e, aos poucos, começa a avançar sobre as mulheres e sobre os ex-lulistas de baixa renda e baixo grau de instrução de que precisa para vencer as eleições presidenciais tupiniquins.

Sem nenhuma vergonha em sua enorme cara de pau, o senador Ciro Nogueira, presidente do PP, afirmou que apoia ao mesmo tempo as candidaturas presidenciais de Lula e de Alckmin pois “tem coração grande”.

Sem perder nenhuma oportunidade de prejudicar a candidatura presidencial de Alckmin, o ex-presidente FHC afirmou ontem que acredita que o próximo governo, independentemente do resultado das eleições, será de transição.

Agindo de forma eleitoreira e defendendo criminosos e terroristas, Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal, decidiu que manterá por mais 14 dias a suspensão de multas aplicadas a 151 empresas pelo descumprimento de decisão que que determinou liberação de vias durante a paralisação dos caminhoneiros.

Em busca da manutenção das regalias e do fórum privilegiado e apostando, com toda a razão, na ignorância do eleitor tupiniquim, cerca de 80% dos atuais deputados federais tentarão se reeleger nestas eleições.

Na disputa acirrada pelo governo do RJ, (1) Romário, estreante em disputas majoritárias, lidera com 14% dos votos, (2) Eduardo Paes, que rapinou o estado e mudou de partido, está em segundo com 13% e (4) Garotinho, bandido, safado e sem vergonha, tem 12%.

Em SP, pagando o preço por ter abandonado a prefeitura de SP para disputar o governo do Estado, Doria está com 20% das intenções de voto, empatado assim tecnicamente com Skaf, que tem 18% e está em trajetória de crescimento.

Como tem dívidas com os tucanos, responsáveis por barrar 2 processos de impeachment contra Temer, os aliados do presidente avisam que o Planalto não ficou satisfeito com a ofensiva patrocinada pela campanha de Meirelles sobre a coligação de Alckmin no Tribunal Superior Eleitoral.

Mais perdido que cego em tiroteio e mais abandonado que cachorro em dia de mudança, ontem Alckmin, provavelmente desnorteado com as pesquisas eleitorais, se enganou e disse que sua vice-presidente era Kátia Abreu, que ocupa o posto na chapa de Ciro Gomes.

Crítica:

Ontem, enquanto Carmen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, “dançava e cantava samba com Alcione” em um evento no prédio do STF, foi divulgada uma pesquisa revelando que 60% dos cariocas já estiveram no meio de um tiroteio e quase 40% dos moradores da referida “cidade maravilhosa” já presenciaram um assassinato.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário