R.B. 22/MAI/18 "Um belo tapa na cara da podre, fútil, irracional e irresponsável sociedade consumista"



"Um belo tapa na cara da podre, fútil, irracional e irresponsável sociedade consumista"

São Paulo, 22 de maio de 2018 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, mesmo após fechar o pregão anterior no menor patamar desde 9/FEV/18 (aos 81.815pts), prejudicada pela ata pessimista do BC tupiniquim e também influenciada negativamente pelo recuo das commodities e (2) o DÓLAR pode subir, retomando sua trajetória de alta, acompanhando a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e com o “mercado” testando os limites da autoridade monetária tupiniquim, que segue queimando reservas para conter a desvalorização do real.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,5%, para fechar em território negativo pelo terceiro pregão consecutivo, com bom volume de negócios (R$ 20,2bi) por conta do vencimento de opções, porem na “contramão” das bolsas de NY diante da fraqueza da economia doméstica e das incertezas eleitorais e (2) o DÓLAR caiu -1,4% à R$ 3,68, em um “ajuste técnico” após 6 pregões seguidos de alta, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado principalmente pela decisão do BC de aumentar substancialmente sua atuação na ponta vendedora com a ampliação da oferta de swap cambial.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,3% e China 0,6%, favorecidas pelos últimos e positivos desdobramentos das negociações comerciais entre Pequim e Washington que colocaram uma possível "guerra comercial" em suspenso, (2) da EUROPA, com baixo volume de negócios por conta de um feriado na Alemanha, Inglaterra 1,0% e França 0,4%, acompanhando a melhora do “humor” nas bolsas de NY, sustentadas pela redução das tensões geopolíticas e com destaques de alta para as exportadoras e (3) dos EUA, com o DJ acima dos 25.000pts pela primeira vez desde MAR/18, S&P 0,7%, DJ 1,2% e NASDAQ 0,5%, impulsionadas pelos desdobramentos positivos das negociações comerciais do país com a China e com destaques de alta para as ações de energia, apoiadas pelos preços do petróleo, que voltaram a renovar máxima em 3,5 anos.

Aparentando pessimismo, na ata da sua reunião da semana passada, que foi divulgada na manhã de hoje, o BC tupiniquim, além de ressaltar os temores com a alta do dólar, alertou que uma frustração das expectativas sobre a continuidade das reformas e ajustes necessários na economia brasileira pode afetar prêmios de risco e elevar a trajetória da inflação no horizonte relevante para a política monetária.

Ajustando, aos poucos, suas “apostas” à cada vez mais triste realidade tupiniquim, o “mercado”, que na semana passada foi surpreendido com a manutenção da taxa básica de juros pelo Copom, reduziu, desta vez de 2,51% para 2,50%, suas estimativas para o desempenho do PIB brasileiro em 2018 e elevou, de 3,45% para 3,50%, suas projeções para a inflação medida pelo IPCA neste ano.

Sem dizer que a base de comparação é fraquíssima, Eduardo Guardia, ministro tupiniquim da Fazenda, afirmou que, a despeito da lenta recuperação da economia brasileira, os investimentos cresceram 8% nos primeiros 4 meses do ano na comparação com o mesmo período do ano passado.

“Mamando nas doces tetas dos subsídios do governo Temer”, a Anfavea, que é a associação que representa montadoras no país, comemorou o aumento de 21,3% das vendas de veículos novos no país no primeiro quadrimestre do ano na comparação com o mesmo período de 2017 e “prometeu” que os licenciamentos de veículos novos no Brasil em 2018 vão superar a atual projeção de crescimento 12%.

Mostrando que, impulsionada pela valorização do dólar frente ao real, a balança comercial brasileira fechará o ano com um superávit acima do esperado pelo governo (US$ 59bi), até o final da semana passada as exportações brasileiras já superavam as importações em US$ 25,3bi na parcial de 2018.

“Metendo o bedelho” na política de preços da Petrobrás, o governo Temer, se sentindo pressionado pela greve dos caminhoneiros, decidiu buscar soluções “criativas” para dar previsibilidade sobre o preço de combustíveis, como subsidiar a gasolina e o óleo diesel sem se preocupar em estourar ainda mais as contas públicas do País.

Política:

Confirmando que PSDB, PT e PMDB são todos bandidos da mesma organização criminosa, o petista José Eduardo Cardozo, que é ex-ministro da Justiça de Dilma, vai defender a Rodrimar no inquérito dos portos, que apura se a empresa foi beneficiada por um decreto assinado pelo presidente Temer em MAI/17.

Indicando que atualmente é o principal cotado para substituir Lula como candidato petista à presidente, Fernando Haddad, ex-prefeito de SP, começa esta semana a visitar governadores do campo definido como progressista para pedir contribuições para o plano de governo do PT.

Colocando mais um comparsa de Temer à caminho da cadeia, investigações internas da Caixa Econômica Federal apontam que o atual ministro da Saúde, Gilberto Occhi, liberou, quando era gestor do banco, recursos que foram usados na compra de casa lotérica vendida por seu filho e seu enteado em Alagoas.

Referendado por petistas, comparsas e idiotas históricos, como Wagner Moura, Gregorio Duvivier, Sônia Braga, Paulo Betti, Paula Lavigne e Letícia Sabatella, hoje será divulgado um manifesto chamado” Vamos com Guilherme Boulos e Sônia Guajajara”, que é o primeiro passo para enterrar a candidatura presidencial do presidiário Lula.

Com Temer saindo de cena e se comprometendo a ficar escondido durante a campanha presidencial, em troca de um cargo que o afaste da cadeia e lhe de fórum privilegiado a partir de 2019, hoje o PMDB deve oficializar que Meirelles, ex-ministro da Fazenda de Lula e do atual governo e ex-empregado de Joesley (da JBS), será o candidato do partido à presidente do Brasil.

Posto em liberdade por Gilmar Mendes quando se preparava para fazer uma importante delação premiada, Paulo Preto, ex-diretor da Dersa e conhecido operador de propinas do PSDB, afirmou ontem, em mais um tom de ameaça, que tem uma lista de quase 90 candidatos que ajudou em eleições passadas.

Apesar do PSDB ter historicamente se posicionado à favor do estatuto do desarmamento, Alckmin, mostrando que está disposto à tudo para se eleger presidente, afirmou ontem, para atrair eleitores de Bolsonaro, que é favorável ao porte de arma para “cidadãos de bem” se defenderem de bandidos.

Ressaltando que derrotaria facilmente Bolsonaro em um eventual segundo turno, Ciro Gomes, candidato à presidente do Brasil pelo PDT, prometeu que, se eleito, (1) vai revogar o teto de gastos e reforma trabalhista e (2) deixará a porta aberta para dialogar com o PSDB.

Apesar de se dizer de direita e liberal, Bolsonaro, candidato à presidência pelo PSL, afirmou ontem que tem reservas quanto a uma possível privatização da Eletrobras, pois considera a empresa estratégica e importante para a segurança nacional.

Crítica:

Dando “um belo tapa na cara da podre, fútil, irracional e irresponsável sociedade consumista”, Kate Middleton, esposa do futuro Rei do Reino Unido, usou vestido um repetido, pela terceira vez, no casamento de seu cunhado, o príncipe Harry, com a norte-americana Meghan.

Inovando de forma sustentável, a Corpus, empresa concessionária responsável pela coleta de lixo em Indaiatuba (SP), vai aportar R$ 300mi, nos próximos cinco anos, para renovar sua frota de caminhões e usar só veículos elétricos.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário