R.B. 24/ABR/18 "Dinheiro público não tem dono"



"Dinheiro público não tem dono"

São Paulo, 24 de abril de 2018 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, influenciada pelo recuo das commodities e prejudicada pelos sinais de que Ciro Gomes e Haddad podem formar uma chapa de esquerda para disputar, com o apoio de Lula e boas chances de vitória, as eleições presidenciais tupiniquins e (2) o DÓLAR pode, subir, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e ainda acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,1%, recuperando quase todas as perdas da abertura, após um pregão de muita volatilidade, com mínima de 84.710pts e máxima de 85.745pts, diante da avaliação de que a valorização do petróleo ajuda nas exportações brasileiras mas pode também acelerar o ritmo de alta dos juros nos EUA e (2) o DÓLAR subiu 1,2% à R$ 3,45, para fechar o dia no maior patamar desde 2/DEZ/16, impulsionado pelo aumento das “apostas” de alta dos juros nos EUA e de queda da Selic no Brasil.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,3% e China -0,2%, seguindo as perdas de Wall Street no fim da semana passada, com destaques de queda para as ações do setor de tecnologia, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,4%, França 0,5% e Alemanha 0,3%, beneficiadas pela valorização das commodities e pelos sinais de que as autoridades monetárias europeias não devem seguir o ritmo de aperto monetário esperado para os EUA e (3) dos EUA, S&P -0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,2%, em meio ao aumento das “apostas” de que, com a valorização das commodities e o bom desempenho da economia, a inflação acelere em solo norte-americano e resulte em juros mais altos no país.

Com exportações 8,4% maiores e importações 14,7% superiores, ambas na comparação com o mesmo período de 2017, até o final da semana passada a balança comercial brasileira acumulava um superávit de US$ 18,5bi, valor -5,6% menor do que o verificado no mesmo período do ano passado (US$ 19,6bi).

Diante da alta do dólar e das commodities, o “mercado”, após 11 semanas consecutivas de redução, desta vez elevou, de 3,48% para 3,49%, suas “apostas” para a inflação medida pelo IPCA neste ano, porém também diminuiu, de 2,76% para 2,75%, suas projeções para a expansão da economia brasileira em 2018.

Principal “motor do PIB” tupiniquim nos últimos anos, em 2017 o PIB do agronegócio de SP encolheu -3,8% na comparação com 2016, prejudicado especialmente pela produção sucroalcooleira, que se retraiu -6,2% na mesma base de comparação.

Na maioria das vezes amargando prejuízo, o BNDES, desde de2015 quando abandonou a política dos campeões nacionais e quando começaram a faltar recursos do Tesouro, já vendeu R$ 20,5bi em ações de empresas que tinha participação, como Petrobrás, Vale, Braskem, CPFL, Taesa e Fibria.

A estratégia de reduzir o tamanho do banco de fomento e sua atuação no mercado de capitais começou com o ex-ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ainda no governo Dilma, mas ganhou tração após o impeachment e a posse de Michel Temer.

Criando, provavelmente com o aval do CADE, mais um monopólio tupiniquim, ontem a Kroton Educacional anunciou a compra do controle da Somos Educação, que pertencia a Tarpon Gestora de Recursos e que é dona do Anglo, da escola de idiomas Red Balloon e das editoras Ática, Scipione e Saraiva, por R$ 4,6bi.

Os papéis da operadora de serviços de saúde NotreDame Intermédica estrearam na Bolsa tupiniquim com forte valorização de 22,7%, fechando com o “pé direito” a primeira oferta pública inicial de ações do ano no Brasil, depois de uma seca no primeiro trimestre.

-    A Alphabet, controladora do Google, subiu 4,1% na bolsa de NY, após anunciar que registrou lucro líquido de US$ 9,4bi no primeiro trimestre deste ano, patamar 73% maior que no mesmo período de 2017.
-    A BRF caiu -0,2%, realizando lucros recentes, porém ontem, após o fechamento do pregão, José Drummond, presidente-executivo da empresa, pediu “inesperadamente” seu desligamento do cargo, que havia assumido em DEZ/17 com apoio encarniçado de Abílio “Merdas” Diniz.

Política:

Ao que tudo indica, Lula “finalmente” percebeu que, como deve permanecer por um bom tempo na cadeia (quiçá até o final da sua vida), a melhor opção para o PT é se aliar à Ciro Gomes, do PDT, e indicar Haddad para ser vice na chapa.

Lacaia de Lula e de tantos outros bandidos, Manuela D´Ávila, pré-candidata à Presidência pelo PC do B, defendeu (1) o fim da prisão após condenação em segunda instância e (2) que o BNDES e os bancos públicos sejam utilizados para induzir a indústria nacional.

Acreditando, como todo socialista, que “dinheiro público não tem dono”, Alckmin assinou em 6/ABR/18, dia em que deixou o governo de SP para disputar a Presidência do Brasil, um decreto prevendo “torrar” R$ 100 milhões anuais para ampliar para até 4.902 servidores o acesso a um auxílio-transporte que dispensa a apresentação de notas para comprovar sua necessidade.

Bandido da pior espécie, o senador Renan Calheiros, com o apoio do seu comparsa Lula, lidera um movimento de dissidência dentro do MDB para tentar fragilizar ainda mais a candidatura à reeleição do presidente Temer, que aliás também é bandido, lançando uma chapa presidencial concorrente na convenção nacional do partido, marcada para JUL/18.

Retornando de onde não deveria nem sair, hoje a Polícia Federal realizou mais uma operação no Congresso Nacional, que desta vez teve como alvos o deputado federal Eduardo da Fonte e o senador Ciro Nogueira, ambo do PP, acusados de corrupção e obstrução de Justiça.

Enquanto o Supremo Tribunal Federal discute a restrição do foro especial aos 594 deputados federais e senadores, atualmente a legislação brasileira garante esta prerrogativa a pelo menos 58.660 pessoas que são consideradas “autoridades diferenciadas” e que ocupam mais de 40 tipos de cargos em diversas áreas e níveis da administração pública.

Está prejudicando bastante a candidatura presidencial da Alckmin a tentativa do presidente do PSDB de SP, Pedro Tobias, de enquadrar aliados para evitar defecções à candidatura de Doria ao governo do estado, inclusive expulsando quadros históricos da sigla que se alinharam a Márcio França, do PSB.

Concordando com o PT, apoiadores da candidatura do tucano Antonio Anastasia ao governo de MG querem que Aécio Neves anuncie rapidamente a desistência de concorrer ao Senado.

O ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo, do PSDB, pode ser o primeiro acusado do chamado mensalão tucano a ser preso, caso a 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de MG negue o recurso que será julgado hoje.

Crítica:

Fazendo chantagem com o país e “sedento por seguir mamando nas doces tetas do governo tupiniquim”, Pablo Di Si, presidente da Volkswagen no Brasil, defendeu a edição de um novo programa de incentivos ao setor automotivo, como forma de melhorar a competitividade em relação a outros países.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário