R.B. 8/MAR/18 "O Brasil é o país da gambiarra"



"O Brasil é o país da gambiarra"

São Paulo, 8 de março de 2018 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, realizando lucros ainda acumulados no ano (11,9%) e nos últimos 12 meses (32,1%), influenciada pelo recuo das commodities e pressionada ainda pela crescente deterioração da política e da economia tupiniquim e (2) o DÓLAR pode subir, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e acompanhando a esperada manutenção do “humor negativo” na bolsa brasileira.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,2%, prejudicada pelo recuo das commodities, acompanhando a instabilidade das bolsas de NY e pressionada pela piora dos cenários político e econômico no Brasil e (2) o DÓLAR subiu 0,9% à R$ 3,24, recuperando perdas recentes, já que tinha fechado o pregão anterior no menor patamar desde 1/FEV/18, impulsionado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa tupiniquim.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,8% e China -0,6%, prejudicadas principalmente pela notícia de que o principal assessor econômico da Casa Branca, Gary Cohn, decidiu renunciar depois de sair derrotado numa disputa sobre tarifas do aço e alumínio, (2) da EUROPA, recuperando as perdas da abertura, Inglaterra 0,2%, França 0,3% e Alemanha 1,1%, impulsionadas por boas notícias corporativas, como da Rolls Royce (11,5%), da Telecom Itália (1,9%) e da Renault (5,6%) e (3) dos EUA, se uma tendência única, S&P -0,1%, DJ -0,3% e NASDAQ 0,3%, com o declínio das ações de companhias de saúde e de energia ofuscando os ganhos observados nos setores de tecnologia e telecomunicação.

Cedendo às pressões, ontem, no final da tarde, Sarah Huckabee Sanders, porta-voz da Casa Branca, disse que o governo Trump já pensa em isentar do aumento das tarifas de importação de aço e alumínio países como México, Canadá "e outros", principalmente do grupo Nafta.

Ontem, exatos 7 anos depois de proposto pelos governos Obama e Dilma, o Senado tupiniquim finalmente aprovou o acordo de Céus Abertos com os EUA, permitindo que companhias norte-americanas e brasileiras ofertem quantos voos quiserem entre os 2 países.

Segundo um estudo feito por técnicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência, a abertura comercial da economia traria maior crescimento para o país, afetando apenas setores com baixa competitividade e qualificação, como automóveis, maquinário, couro, têxteis e vestuário.

Confirmando, diretamente de NY, que “o Brasil é o país da gambiarra”, Dyogo Henrique de Oliveira, ministro do Planejamento, afirmou, durante uma visita oficial aos EUA, que vai pedir uma autorização do Congresso tupiniquim para mudar a lei e assim evitar que o governo quebre no ano que vem a regra de ouro, que é o mecanismo que impede o governo de emitir dívida em volume superior aos investimentos.

Disposto a tudo para aparecer, já que sonha em ser presidente do Brasil, Meirelles, ministro da Fazenda, criticou a decisão do governo Trump de impor tarifas sobre o aço e o alumínio importados, dizendo que o protecionismo é negativo e prejudica inclusive a indústria norte-americana.

Incomodando cada dia mais os “bancões”, o que certamente causará uma reação dos órgãos de fiscalização, o sistema de cooperativas financeiras Sicoob vai destinar parte de seu investimento de R$ 490mi previsto para 2018 à abertura de agências em grandes cidades como São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Com o Brasil exportando commodities sem valor agregado e importando tecnologia, em JAN/18 o déficit comercial tupiniquim no setor de eletroeletrônicos foi de R$ -2,52bi, valor 15% maior que no mesmo mês de 2017.

Conservador e provavelmente também em defesa da ilegalidade, ontem, por 13 a 2, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado rejeitou o projeto de lei para legalizar os jogos de azar no Brasil, algo que traria empregos, maior arrecadação de impostos e desenvolvimento para várias regiões do país.

-    A Petrobrás caiu -1,1%, prejudicada pelo recuo do petróleo e por declarações populistas e desnecessárias de Meirelles, ministro da fazenda e candidato a candidato a presidente, em torno da política de preços da estatal.
A Eletrobras caiu -4,5%, diante de entraves enfrentados para a instalação da comissão especial que analisará a desestatização da companhia na Câmara.

Política:

Ontem, em um “show de horrores”, que teve oração evangélica, culto à personalidade, ofensas aos adversários e discursos emocionados, Bolsonaro se filiou ao PSL e, defendendo uma suposta agenda liberal na economia e conservadora nos costumes, foi confirmado como candidato do partido à presidência do Brasil.

Apesar de ter apenas cerca de 1% das intenções de voto, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, “avisou” ontem que sua candidatura presidencial será mantida mesmo que o presidente Temer tente se reeleger e ressaltou que não existe a possibilidade de seu partido, o DEM, apoiar a candidatura do tucano Alckmin.

Com o objetivo de mostrar alinhamento do partido com o movimento sindical e com trabalhadores, João Carlos Gonçalves, secretário-geral da Força Sindical, vai discursar hoje na convenção do DEM que lançará a candidatura presidencial de Rodrigo Maia.

Fazendo propaganda eleitoral com dinheiro público, Alckmin, governador de SP e candidato tucano à presidência, pretende redirecionar R$ 760mi de empréstimos para obras do Metrô antes de deixar o governo de SP, em 7/ABR/18.

Com previsões de que até o dia 21/MAR/18 Lula já estará enjaulado, os petistas, mesmo após a esperada e acachapante derrota no STJ, “apostam” agora todas as fichas em uma mudança de entendimento do Supremo Tribunal Federal sobre a execução provisória de pena.

Provavelmente patrocinados por bandidos do PT, um grupo de advogados criminalistas articula um movimento para convencer a Ordem dos Advogados do Brasil a pedir formalmente à presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, que reabra o debate sobre prisões em segunda instância, obviamente para tentar livrar Lula da cadeia.

Com o sigilo bancário de sua principal laranja quebrado e com duas denúncias contra ele, Temer, em 1º/JAN/19, descerá a rampa do Planalto e, se não virar ministro ou embaixador do novo governo, perderá seu foro especial e em pouco tempo irá para a cadeia, fazendo companhia a Lula.

Envergonhando cada vez mais aqueles que acreditaram na sua “conversa fiada”, Doria, prefeito de SP e candidato a governador, resolveu gravar um vídeo para justificar o decreto que estende a ex-prefeitos de SP os serviços de segurança pessoal prestados pela PM ao chefe do Executivo da cidade, no qual “promete” que vai devolver a grana, mesmo sem saber ou dizer como.

Ótimo símbolo da roubalheira petista que destruiu estatais, Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, foi condenado ontem a 11 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Crítica:

Não satisfeita em “apenas” matar pessoas de obesidade, a Coca-Cola, depois de 125 anos como abstêmia, decidiu começar a matar também as pessoas de cirrose, pois a empresa, que já é a maior fabricante mundial de refrigerantes, anunciou que vai lançar no Japão sua primeira bebida alcoólica.

Acreditando que está acima da Lei, Gilmar Mendes, ministro do STF que envergonha diariamente o país, usou verba da cota de passagens do Supremo Tribunal Federal para ir de avião ao casamento da enteada dele, a advogada Maria Carolina Feitosa.

Fazendo qualquer brasileiro se sentir uma ameba, em Quebec, Canadá, médicos de hospitais públicos protestam contra o aumento dos seus próprios salários, obtido pelo sindicato da categoria, já que acham que ganham bem o suficiente e que o dinheiro do aumento deveria ser usado para melhorar o sistema de saúde.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário