R.B. 13/DEZ/17 "Morrerem abraçados com seu ídolo"



"Morrerem abraçados com seu ídolo"

São Paulo, 13 de dezembro de 2017 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, acompanhando o movimento ascendente das commodities e ainda impulsionada pela notícia de que Lula será julgado, e provavelmente condenado, em segunda instancia em JAN/18, o que inviabilizará sua candidatura presidencial e (2) o DÓLAR pode cair, se ajustando a melhora do “humor” na bolsa tupiniquim após o fechamento do mercado cambial de ontem.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,4%, revertendo na última hora do pregão as perdas causadas pela redução das “apostas” de aprovação da reforma da Previdência, com os investidores “animados” com a notícia de que o TRF-4 marcou o julgamento do ex-presidente Lula para o dia 24/JAN/18 e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 3,31, devolvendo os ganhos da abertura, quando na máxima, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, atingiu R$ 3,33, também influenciado pelo anúncio do julgamento de Lula.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, realizando lucros recentes, Japão -0,3% e China -1,2%, em um movimento de cautela antes de reuniões de política monetária nos EUA, na zona do euro e no Reino Unido, que podem influenciar o BC chinês, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,6%, França 0,7% e Alemanha 0,5%, impulsionadas pelo desempenho positivo de ações do setor de energia, como Shell (1,7%), BP (2,5%), ENI (1,2%) e Total (1,5%), diante da valorização do petróleo causada pelo fechamento de um importante oleoduto no Reino Unido e (3) dos EUA, novamente nos maiores patamares da história, S&P 0,2% e DJ 0,4%, com destaques de alta para as ações dos bancos, como Goldman Sachs (3,0%), Morgan Stanley (2,0%) e Wells Fargo (2,5%), beneficiados pelo otimismo com a aprovação da reforma tributária de Trump, porem NASDAQ -0,2%, realizando lucros recentes.

Na ata da sua reunião da semana passada, na qual a taxa básica de juros foi cortada para 7,0% ao ano, o que representa o menor patamar da história, o BC tupiniquim “culpou” a queda do preço dos alimentos pelo potencial descumprimento da meta de inflação para 2017, fixada em 4,5% com margem de tolerância de 1,5% para mais ou para menos, e que deve fechar o ano em 2,9%, portanto abaixo do piso de 3,0%.

Repetindo a opinião da maioria do “mercado”, Bruno Foresti, operador de câmbio da Ourinvest, alertou que caso a reforma da Previdência não seja aprovada, a “nota” do país pode ser rebaixada e a cotação da moeda norte-americana vai ultrapassar facilmente os R$ 3,40.

Como o prolongamento da crise econômica forçou as empresas a investir em ganhos de eficiência, nos 3 primeiros trimestres deste ano a produtividade da indústria brasileira cresceu 4,6% e atingiu seu maior patamar desde 2000, quando teve início esta série histórica.

Deixar de votar a reforma da Previdência em 2017 inviabilizará a sua aprovação neste governo, já que o tema é “indigesto” para ser debatido em ano eleitoral, o que, segundo a opinião da equipe de macroeconomia do Credit Suisse, vai aumentar o rombo das contas públicas brasileiras em até 1,23% do PIB os próximos 10 anos.

Dando “uma força”, mesmo que pequena, para o PIB tupiniquim, o acordo fechado ontem entre bancos e poupadores sobre as indenizações decorrentes das perdas com planos econômicos das décadas de 1980 e 1990 injetarão até R$ 12bi na economia brasileira.

Conforme já era esperado, o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia não será fechado este ano e o principal dos entreves foi o alcance de 90% do fluxo comercial entre as regiões no acordo, como queria Bruxelas.

Principais responsáveis pela redução dos índices de inflação, os preços dos alimentos podem ser os vilões em 2018, já que números da safra de grãos divulgados ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento indicam uma redução da área plantada.

-     A Atos disparou 7,1% na bolsa de Paris, após a referida empresa de serviços de tecnologia fazer uma oferta de US$ 5bi para comprar a holandesa Gemalto, que por sua vez disparou 34,57% na Bolsa de Amsterdã.
-     A MRV subiu 5,4%, já que divulgou a retomada de lançamentos voltados para a média renda, depois de um período dedicado quase exclusivamente ao segmento do Minha Casa Minha Vida.
-     A Estácio avançou 4,6%, já que o grupo de ensino superior conseguiu derrubar uma liminar que suspendia parte das 1.200 demissões de professores que a empresa anunciou na semana passada.

Política:

Animando todas as pessoas honestas do Brasil, ontem foi anunciado que Lula será julgado no TRF-4 no dia 24/JAN/18, o que pode leva-lo para a cadeia e certamente impedirá sua candidatura à presidente do Brasil.

Praticamente “jogando a toalha”, o presidente Temer afirmou ontem que tentará votar a reforma da Previdência na semana que vem, mas disse esperar que uma nova data seja marcada para FEV/18 caso não haja votos este ano.

Obstinado a ter uma candidatura própria, o PSB intensificou a investida para ter o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa como candidato do partido à Presidência da República pelo partido em 2018, frustrando os planos de Alckmin e Marina Silva, que queriam o apoio da legenda.

Alvo de inquérito no STF com base na delação da Odebrecht, o senador tucano Serra pediu a “exclusão de todos os documentos e depoimentos” de ex-executivos da empreiteira que se refiram a fatos anteriores a 2010.

Agindo corretamente, a Associação Nacional dos Procuradores da República divulgou nota repudiando a proposta de Carlos Marun, deputado peemedebista, bandido e futuro ministro de Temer (não necessariamente nesta ordem), de pedir, na CPI da JBS, o indiciamento de Rodrigo Janot.

Mesmo diante do risco de frustração da votação da reforma da Previdência este ano, o Planalto já quer emplacar uma proposta de reforma tributária, com simplificação das regras, para o início do ano de 2018.

Frustrando os planos de líderes do DEM, que se preparavam para, na convenção nacional do partido que ocorrerá amanhã em Brasília, apresentar Rodrigo Maia como presidenciável e festejar a chegada de novos filiados, a primeira Turma do STF tornou Agripino Maia, presidente do partido, réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Direto no ninho das ratazanas”, na manhã de hoje a Polícia Federal, em mais um desdobramento da operação Ápia, de Tocantins, cumpre mandados de busca e apreensão na Câmara dos Deputados.

Se afastando do PT, de quem sempre foi parceiro histórico, o PC do B começou a conversar com o vice-governador de SP, Márcio França, do PSB, para costurar um acordo abriria palanque para Manuela D’Ávila, a pré-candidata dos comunistas ao Planalto.

Dispostos a “morrerem abraçados com seu ídolo”, integrantes da cúpula do PT dizem que Lula não tem escolha a não ser radicalizar seu discurso e levar seu embate com a Justiça às últimas consequências.

Crítica:

Buscando uma imagem inovadora, reduzindo os custos com combustíveis e a emissão de poluentes em suas frotas, a PepsiCo encomendou 100 unidades do novo caminhão elétrico da Tesla, o Semi, no maior pedido até agora conhecido do novo modelo.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário