R.B. 16/NOV/17 "Ajudar amigos do poder"



"Ajudar amigos do poder"

São Paulo, 16 de novembro de 2017 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, mesmo após fechar o pregão anterior no menor patamar desde 23/AGO/17 (aos 70.826pts), se ajustando as perdas das demais bolsas mundiais durante o feriado no Brasil, seguindo a baixa do petróleo e pressionada pelo aumento da crise política tupiniquim, que ao que tudo indica fará o país “pregar fogo” nas eleições presidenciais de 2018 e (2) o DÓLAR pode subir, agora rumo aos R$ 3,50, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e impulsionado pela  a expectativa de redução do fluxo positivo de recursos externos.

Terça-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -2,3%, acumulando uma retração superior a -8,5% desde que a Câmara livrou o presidente Temer da justiça, desta vez prejudica pelo recuo das commodities, pela constatação de que será bem difícil a aprovação da Reforma da Previdência, pela divulgação de dados negativos da economia chinesa e pelo resultado abaixo do esperado da pela Petrobrás, que despencou -7,8% e (2) o DÓLAR subiu 0,4% à R$ 3,31, para finalmente fechar o dia acima dos R$ 3,30, acompanhando a piora do “humor” na bolsa brasileira e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, diante do aumento das “apostas” de alta dos juros nos EUA.

Ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,6%, com as exportadoras prejudicadas pela valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e China -0,8%, com destaques de queda para as ações do setor de energia, (2) da EUROPA, seguindo as perdas das bolsas de NY, Inglaterra -0,6%, França -0,3% e Alemanha -0,4%, pressionadas pelas ações das mineradoras, como Glencore (-1,4%) e Anglo American (-1,2%) e (3) dos EUA, ainda realizando lucros recentes, S&P -0,6%, DJ -0,6% e NASDAQ -0,5%, acompanhando um novo recuo dos preços do petróleo e as preocupações com o progresso da reforma tributária do país, que continuam a gerar aversão a risco entre os investidores.

O Petróleo voltou a cair nos mercados internacionais, acumulando uma baixa de cerca de -3% nos primeiros 3 pregões da semana, diante do anúncio de um aumento inesperado nos estoques norte-americanos da commodity, de acordo com dados do Departamento de Energia dos EUA.

Acima do esperado, o que sempre causa o medo um ciclo maior e mais intenso de elevação dos juros norte-americanos, em OUT/17 o índice de preços ao consumidor (PPI) dos EUA mostrou inflação de 0,4% no atacado, patamar bem acima do esperado (0,1%).

Fazendo um importante alerta, “coincidentemente” no momento em que os “gringos”, cansados da picaretagem de da burocracia tupiniquim, começam a debandar do Brasil, Luiz Carlos Trabuco, o presidente do Bradesco, afirmou, em um evento em NY, que os investimentos externos e as privatizações são essenciais para a retomada da economia brasileira.

Representando “o maior pedido da história”, ontem a Airbus anunciou que fechou um contrato para a venda de 430 aviões para 4 companhias ligadas ao grupo de investimento norte-americano Indigo Partners, por um preço de tabela de US$ 49,5bi.

Apresentando ótimas oportunidades de negócios, segundo um estudo do banco Credit Suisse o número de milionários no Brasil deve crescer 81% até 2022, passando dos atuais 164 mil para 296 mil.

Pioneira em um caminho que, se o PT seguisse no poder, poderia também ser o destino brasileiro, a Venezuela, depois de anos tentando pagar os juros de sua dívida externa em meio a uma grave crise de desabastecimento de alimentos, remédios e insumos básicos, não conseguiu honrar seus compromissos e iniciou um calote em cascata que pode se transformar em um dos maiores da história do mercado financeiro mundial e que apenas ao Brasil causará um prejuízo de R$ 5bi.

Apresentando uma notícia boa para a economia tupiniquim, em SET/17 as vendas no varejo do país avançaram 0,5% na comparação AGO/17 e 6,4% na comparação com SET/16, ambos patamares acima do esperado (respectivamente 0,4% e 5,2%), puxadas sobretudo pelo setor de hipermercados.

Em relação a setembro de 2016, houve expansão de 6,4%. Ambos os resultados ficaram acima das expectativas registradas em pesquisa da Reuters, que eram de expansão de 0,4% na comparação mensal e de 5,20% sobre um ano antes.

"A inflação baixa e principalmente a ligeira recuperação do mercado de trabalho leva ao aumento de demanda", explicou a coordenadora da pesquisa no IBGE, Isabella Nunes.

Com isso, o setor fechou o terceiro trimestre com avanço de 0,6% sobre o período anterior, sobre 0,8% registrado no segundo trimestre, destacando o ritmo gradual de retomada da economia após dois anos de recessão.

Dando mais uma notícia ruim para a economia tupiniquim, segundo o IBGE no ano que vem, por conta de fatores como falta de chuvas, credito escasso, preços ruins e plantio atrasado, a safra brasileira de grãos de 2018, frustrando as expectativas, deve recuar -8,9% na comparação com 2017.

Obstinado em gerar boas notícias, o governo Temer “avisou” que pretende mandar ao Congresso, já na semana que vem, um projeto de lei para privatizar a Eletrobras por meio de uma oferta de ações que dilua a participação.

-    A Volkswagen recuou -0,6% na bolsa da Alemanha, após relatos de que autoridades fiscais fizeram uma operação na empresa.

Política:

Claramente contrariado, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, reagiu negativamente à decisão unilateral e autoritária do governo Temer de editar uma medida provisória alterando pontos importantes da reforma trabalhista e disse que ainda não decidiu se pautará a matéria no Congresso.

Tentando se antecipar e também se sobrepor ao Supremo, que no dia 23/NOV/17 debateria o tema, o Congresso, com o objetivo de tentar dar a última palavra sobre o fim do foro privilegiado, convocou para o dia 22/NOV/17 uma reunião extraordinária Comissão de Constituição e Justiça da Câmara para tratar só deste assunto.

Protegidos por Meirelles, que se sair do barco ele afunda, ministros que serão candidatos em 2018 avisaram o Planalto que não desejam abrir mão de seus cargos neste ano e que isto poderia fragilizar a relação do governo com o Congresso.

Apesar de dizer que é independente, o congresso do PC do B, que começa amanhã e que lançará oficialmente Manuela D’Ávila à Presidência, receberá como convidados Ciro Gomes, do PDT, e Lula, do PT, ambos também candidatos à presidente.

Colocado lá por Temer para acabar, ou ao menos atrapalhar, a Lava Jato, Fernando Segovia, novo diretor-geral da Polícia Federal, disse que o órgão vai trabalhar "em silêncio" e "em busca de provas" para blindar as investigações de pressões externas.

Ao devolver à PGR a delação do marqueteiro Renato Pereira com duríssimas críticas ao trabalho de Rodrigo Janot, o ministro Ricardo Lewandowski abriu a porta para a nova chefe do MPF, Raquel Dodge, “mostrar a que veio”.

Sob pressão dos partidos de sua base aliada e aliciada, o presidente Temer recuou e vai reavaliar a decisão de fazer uma reforma ministerial ampla no fim desse ano e agora estuda fazer substituições pontuais no primeiro escalão nas próximas semanas para contemplar as siglas de sua coalizão.

Se Jorge Picciani, bandido do setor de transportes e presidente da Assembleia Legislativa do RJ, for preso, já existe uma “jurisprudência”, construída pelo Senado que recentemente livrou Aécio da justiça, para soltá-lo imediatamente.

Repetindo uma mentira 1.000 vezes para ela virar verdade, o PMDB usará a propaganda partidária que vai ao ar em rede nacional a partir desta quinta-feira para fazer a defesa do governo Temer e dizer que "a perseguição" contra o presidente "ultrapassou todos os limites".

Para se afastar dos “fantasmas” do DEM, como ACM, Luciano Huck, que segundo a última pesquisa divulgada já tem 12% das intenções de voto para presidente em 2018, decidiu que, se for candidato, será pelo PPS.

Crítica:

Com ambições monopolistas, como sonha toda grande empresa, Liam Condon, que é membro do Conselho de Administração e presidente da divisão agrícola da Bayer, afirmou que fusão da referida empresa alemã com a Monsanto vai estimular a entrada de empresas de tecnologia no setor agrícola, garantindo concorrência, o que obviamente é uma grande e descarada mentira.

Fruto da corrupção e principalmente da falta de capacidade gerencial do gigantesco Estado Tupiniquim, com obras paradas desde 2015, a usina nuclear de Angra 3, que foi financiada pelo BNDES e que está sendo investigada pela Lava Jato, dá um prejuízo mensal de R$ -30mi à Eletrobras.

Usado politicamente para “ajudar amigos do poder”, como a OGX, a Friboi e a Magazine Luiza, e por este motivo obviamente atolado em denúncias de corrupção, o BNDES, que se o Brasil fosse sério já estaria extinto, anunciou a criação de um fundo, obviamente com dinheiro público, de até R$ 100mi para investir em start-ups, que certamente se fossem boas receberiam dinheiro privado.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário