R.B. 14/NOV/17 "É incrível o DNA estatal tupiniquim"



"É incrível o DNA estatal tupiniquim"

São Paulo, 14 de novembro de 2017 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, devolvendo os ganhos do pregão anterior, influenciada pela constatação de que a saída do PSDB da base aliada não ajudará na aprovação da Reforma da Previdência e também prejudicada pela divulgação de dados negativos da economia chinesa, que é o principal destino das exportações tupiniquins, e (2) o DÓLAR pode subir, para finalmente fechar o dia acima dos R$ 3,30, acompanhando a esperada piora do “humor” na bolsa brasileira e também impulsionado pela expectativa de redução do fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, recuperando as perdas da abertura, quando na mínima recuou -%, diante das “apostas” de que o anúncio de saída do ministro tucano Bruno Araújo pode antecipar a reforma ministerial, imposta pela base governista como condição para a aprovação da reforma da Previdência e (2) o DÓLAR subiu 0,4% à R$ 3,29, recuperando metade das perdas acumuladas na semana passada (-0,8%), acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, novamente sem uma tendência única, Japão -1,3%, realizando lucros recentes, desta vez influenciada pelas perdas das bolsas de NY na sexta-feira e China 0,4%, alcançando o maior patamar em 22 meses e ampliando sua sequência de valorização para o sexto pregão consecutivo, diante da perspectiva de que Pequim abra mais o setor bancário para investimentos estrangeiros, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,2%, França -0,7% e Alemanha -0,4%, ainda refletindo o impasse em torno da reforma tributária nos EUA, a crise política que afeta o Reino Unido em meio às negociações para a saída do país da União Europeia e o aumento das chances de um governo populista na Itália e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,1%, influenciadas positivamente pelo noticiário corporativo, com relatos de ofertas de fusão e estimativas de lucro robustos principalmente nos papéis das empresas dos setores, industrial, de tecnologia e de consumo.

Ainda bem abaixo do centro da meta (4,5%), o “mercado” elevou, de 3,08% para 3,09%, suas “apostas” para a inflação medida pelo IPCA em 2017, manteve em 0,73% sua previsão de alta para o PIB deste ano e segue esperando mais um corte de -0,5% da Selic, atualmente em 7,5%, na última reunião do Copom deste ano, que acontecerá nos dias 5 e 6/DEZ/17.

Segundo Benjamin Steinbruch, diretor-presidente da CSN, presidente do conselho de administração e 1º vice-presidente da Fiesp, o Brasil precisa se aproveitar do cenário de inflação baixa para acabar e vez com a indexação.

Coberto de razão, o prestigiado economista Lawrence Reed, presidente do instituto norte-americano Foundation for Economic Education, afirmou que o governo Temer não acredita em uma economia de livre mercado e só tem perseguido reformas liberais por falta de alternativa, e não por convicção.

Com o claro objetivo de “aniquilar a concorrência”, a compra da XP pelo Itaú está sendo analisada com bastante rigor pelo CADE, que tem atuado para evitar que empresas dominantes no mercado, como o Itaú, comprem empresas consideradas "maverick", como a XP, pioneira entre os chamados supermercados de investimento no país e que apresentam uma postura agressiva, estimulando a concorrência.

Elevando o saldo positivo do ano para US$ 60,3bi, o que representa um crescimento de mais de 50% na comparação com o mesmo período de 2016, a balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 1,8bi nas 2 primeiras semanas de NOV/17, ainda impulsionada pelo aumento das exportações de produtos como soja, milho, petróleo em bruto, carnes bovina e de frango, automóveis, celulose, aço, ferro, ouro e etanol.

-     A Eletrobrás subiu 2,1% e, após o fechamento do pregão, a empresa anunciou que fechou o terceiro trimestre de 2017 com lucro líquido de R$ 550mi, o que representa uma queda de -37% com relação ao resultado do mesmo período do ano anterior.
-     A Petrobrás caiu -0,5% e, após o fechamento do pregão, a referida petrolífera anunciou que teve lucro de R$ 266mi no terceiro trimestre, patamar bem abaixo do esperado pelo “mercado” (R$ 3,5bi), e ressaltou que pode fechar 2017 com o primeiro lucro anual desde 2013, antes da descoberta do esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato.
-    A Mattel disparou 20,7% na bolsa de NY, após o Wall Street Journal reportar que a rival Hasbro, cujas ações avançaram 5,9%, fez uma proposta de aquisição que pode unir as duas maiores fabricantes de brinquedos dos EUA.
-    A Qualcomm avançou 3,1% na bolsa de NY, após a empresa, que é fabricante de chips, dizer que seu conselho rejeitou a proposta de aquisição de US$ 105bi, pela Broadcom.
-    A General Electric despencou -7,2% na bolsa de NY, após a companhia reduzir a estimativa de lucro para 2018 e cortar os dividendos pela metade.

Política:

Populista, como é “normal” na grande maioria dos governos corruptos, ontem Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social, “garantiu” que o Bolsa Família terá um reajuste acima da inflação em 2018, “coincidentemente” um ano eleitoral.

Mostrando um enorme apego ao poder, o baiano Antonio Imbassahy, atual ministro da Secretaria de Governo e um dos maiores defensores do presidente Temer, “avisou” que estuda sair do PSDB e se filiar ao PMDB para seguir no ministério.

Contrariando Rodrigo Maia, presidente da Câmara, Temer, presidente do Brasil, decidiu enviar ao Congresso alterações em pontos importantes da reforma trabalhista por meio de medida provisória.

Em um “jogo combinado” com o presidente Temer e com o senador Aécio Neves, ontem o tucano Bruno Araújo pediu demissão do ministério das Cidades, dando início ao desembarque do PSDB do governo e antecipando a reforma ministerial.

Colocados recentemente em liberdade por uma decisão arbitrária de Gilmar Mendes, o Jacob Barata Filho e Lélis Teixeira, bandidos da máfia do setor de transporte do RJ, foram novamente presos hoje em mais um desdobramento da operação Lava Jato.

Para evitar o descontrole total do racha no PSDB, o ex-presidente FHC e o ex-governador paulista Alberto Goldman, presidente interino do partido, atuam para garantir a formação de chapa única na convenção em DEZ/17, porém a chance deles fracassarem é enorme.

Após “avisar” que não vai nomear para seu ministério quem quiser se candidatar em 2018, Temer afirmou que dará início à reforma ministerial já na próxima semana e, mostrando quem é importante para seu governo, fez questão de iniciar as negociações com a base aliada recebendo o cacique do maior partido do centrão, Ciro Nogueira, do PP.

Crítica:

A Receita federal constantemente faz operações para tentar acabar com "privilégios", tanto no Judiciário, quanto no Legislativo, porém, por falta de apoio da população, ou as referidas “autoridades” recorrem "à Justiça" e derrubam as multas ou as Mesas Diretoras da Câmara, Senado e os Tribunais assumem e pagam a multa, usando obviamente dinheiro que sai do bolso da população via pagamento de impostos.

Bom exemplo de onde o Brasil pode terminar se seguir elegendo presidentes incompetentes, populistas e corruptos, a Venezuela anunciou ontem que a sua produção de petróleo, que é o principal e quase único produto exportado pelo país, alcançou em OUT/17 o nível mais baixo em 28 anos.

Mostrando como “é incrível o DNA estatal tupiniquim”, Gilberto Occhi, presidente da Caixa Econômica Federal, afirmou ontem, após cerimônia no Palácio do Planalto, que o referido banco, que já deveria estar privatizado, quer ser o agente operador de jogos de azar se estes forem legalizados no Brasil.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário