R.B. 13/NOV/17 "Grande ajuda"



"Grande ajuda"

São Paulo, 13 de novembro de 2017 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, rumo aos 70.000pts, influenciada pelo recuo das commodities e pressionada pelo aumento das dúvidas sobre a capacidade do governo Temer de aprovar a reforma da Previdência e de conter o crescimento da dívida pública e (2) o DÓLAR pode voltar a subir, recuperando as perdas acumuladas na semana passada (-0,8%), impulsionado pelos mesmos motivos que devem derrubar a bolsa brasileira e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,1%, para registrar o terceiro recuo semanal consecutivo, desta vez de -2,4%, acompanhando o recuo das commodities e principalmente influenciada pela derrocada política, moral e economia tupiniquim e (2) o DÓLAR subiu 0,6% à R$ 3,28, rumo aos R$ 3,30, seguindo a piora do “humor” na bolsa tupiniquim e impulsionado pela crescente e constante saída de investidores externos.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,8%, realizando lucros recentes e China 0,1%, sustentada pela perspectiva de que Pequim abra mais o setor financeiro para investimentos externos, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,7%, França -0,5% e Alemanha -0,4%, prejudicadas pelas preocupações com o avanço da reforma tributária de Trump nos EUA e pelas dúvidas sobre as negociações do governo britânico para a retirada do país da União Europeia e (3) dos EUA, próximas da estabilidade e sem uma tendência única, S&P -0,1%, DJ -0,2% e NASDAQ 0,1%, registrando a primeira queda semanal desde SET/17, com os investidores ainda digerindo informações sobre a reforma tributária do país e os balanços corporativos, que na média tem surpreendido positivamente.

Desde que atingiu a última máxima histórica de 76.989pts, em 13/OUT/17, o Ibovespa já caiu -6,3% e, não por coincidência, nesse período de correção houve saída líquida de R$ -3,7bi em recursos externos da Bolsa tupiniquim, principalmente por conta (1) das dúvidas, cada dia maiores, de aprovação da reforma da Previdência e (2) da proximidade das eleições presidenciais brasileiras e (3) da reforma tributária nos EUA.

Segundo o economista Luiz Barsi Filho, que é um dos maiores investidores individuais da Bolsa brasileira, antes de comprar uma ação é necessário analisar o setor, o desempenho da empresa e a perspectiva para o segmento e aí sim direcionar os recursos para uma empresa que possa vir a dar dividendos bons.

Com Meirelles ainda conseguindo segurar, “na unha”, a nota tupiniquim, a agência de classificação de risco Fitch confirmou o rating BB para o Brasil, porem ressaltou que a perspectiva é negativa e que as acusações de corrupção contra o presidente Temer "parecem ter erodido o capital político e o apoio dele no Congresso, o que torna a aprovação da reforma previdenciária mais difícil".

Puxado pelos preços da energia e do gás de botijão, o IPCA de OUT/17 ficou em 0,42%, patamar superior ao auferido em SET/17 (0,16%) e o maior desde AGO/16, porém ainda acumula uma alta de apenas 2,21% no ano e de 2,7% nos últimos 12 meses, patamar bem abaixo do centro da meta do BC (4,5%).

Registrando um crescimento de 5,5% na comparação com o mesmo período de 2016, em AGO/17 o total de ativos de fundos de pensão no país chegou a R$ 826bi, o que equivalente a cerca de 12,8% do PIB.

“Apostando no Brasil”, (1) a Usaflex, marca de calçados femininos, pretende investir, a partir de 2018, ao menos R$ 50mi em seu plano de expansão, (2) a universidade Cruzeiro do Sul investirá R$ 20mi para inaugurar seu quinto campus no primeiro trimestre de 2018, (3) a rede de restaurantes Giraffas vai investir em 2018 R$ 20mi em novas lojas e treinamento de pessoal e (4) o grupo Caoa comprou 50% da fabricante chinesa de veículos Chery no Brasil e pretende investir R$ 6,6bi nos próximos 5 anos no país.

Monopolista, cara e ineficiente, a B3, como agora quer ser chamada a bolsa tupiniquim, anunciou que acumulou um lucro líquido de R$ 336,3mi no terceiro trimestre deste ano, o que representa uma queda de -23,6% na comparação com o mesmo período de 2016 e foi causado pelos efeitos da fusão da BM&FBovespa com a Cetip.

Política:

O tucano Aécio Neves, que se esforça para destruir o PSDB e que atualmente não tem apoio popular nem para se eleger vereador em BH, afirmou que uma eventual candidatura de Luciano Huck à presidência do Brasil representaria a falência da atual política brasileira, dando assim uma “grande ajuda” à candidatura do apresentador e estrela global.

Com o claro objetivo de ganhar tempo, já que sabe que a missão é impossível, o governo Temer vai lançar uma ofensiva publicitária para defender o texto mais enxuto da reforma nas regras de aposentadoria, cujo slogan será “Combater privilégios e salvar a Previdência”.

Para driblar a resistência da Câmara à criação de uma alternativa ao imposto sindical, as centrais usarão o discurso de que a proposta fortalece os sindicatos e, consequentemente, o negociado sobre o legislado, que é um dos pilares da reforma trabalhista.

Tentando buscar a paz no ninho tucano, algo que é bem difícil, o ex-presidente FHC vai se reunir com Tasso Jereissati nos EUA, esta semana, para pedir que o senador abra mão da disputa pela presidência do PSDB em nome do governador Alckmin.

Principal nome do PSDB para disputar a presidência do Brasil em 2018, Alckmin, governador de SP, foi acusado de receber R$ 10,3mi do departamento de propinas da Odebrecht, sobretudo por meio de seu cunhado, segundo os delatores da empreiteira.

O ceticismo em relação à possibilidade, que já era remota, de reforma da Previdência foi fortalecido pela percepção de aprofundamento do racha dentro do PSDB, que deve desembarcar, ou ser “convidado a se retirar”, do governo Temer ainda nesta semana.

Na tramitação das novas regras para o setor de mineração no Congresso, a alíquota de royalties do minério de ferro foi elevada de 2% para 4%, mas, pressionado pelas indústrias do setor, o presidente Temer pode fazer esta porcentagem cair para 3%, via decreto presidencial.

Surfando a “onda da Lava Jato” e se beneficiando também do desejo de renovação política, nas eleições de 2018 cerca de 30 policiais federais planejam se candidatar em 18 Estados, principalmente para os cargos de deputado Federal e Estadual.

Crítica:

Com previsão de faturamento de mais de US$ 20bi ao ano nos EUA até 2020, no Brasil, por conta de uma legislação atrasada, de bastante preconceito e da relação “intima” entre o tráfico de drogas e os políticos, o mercado da cannabis, seja para uso recreativo ou medicinal, ainda engatinha e caminha às margens da lei.

Exemplo clássico do funcionalismo público tupiniquim, que é incompetente, improdutivo e desnecessário, o desembargador Mário Devienne Ferraz, que é presidente do Tribunal Regional Eleitoral de SP, passou 30% dos dias úteis do Judiciário deste ano em viagens oficiais, que são custeadas por diárias emitidas pela corte.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário