R.B. 17/OUT/17 "Buscando algo para entregar ao mercado"



"Buscando algo para entregar ao mercado"

São Paulo, 17 de outubro de 2017 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir subir, recuperando as perdas do pregão anterior, beneficiada pela valorização das commodities e pelo movimento ascendente das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode cair, devolvendo parte da valorização do pregão anterior e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,1%, devolvendo os ganhos da abertura, quando na máxima avançou 0,5%, prejudicada pela piora do “humor” dos investidores com a política tupiniquim, que anulou os efeitos positivos da valorização das commodities e da alta das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR subiu 0,7% à R$ 3,17, recuperando mais da metade das perdas acumuladas nas 3 últimas sessões (-1,2%), impulsionado pela percepção de que os juros deverão subir nos EUA em DEZ/17 e também pelo aumento dos atritos entre Temer e Rodrigo Maia.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,5%, em alta pelo 10° pregão seguido, o que não acontecia desde meados de 2015, seguindo o bom desempenho das bolsas de NY no dia anterior e China -0,4%, com os investidores digerindo os últimos dados de inflação do país, que desacelerou de 1,8% em AGO/17 para 1,6% em SET/17, (2) da EUROPA, também sem uma tendência única, Inglaterra -0,1%, França 0,2% e Alemanha 0,1%, com a queda do euro frente ao dólar ajudando ações de companhias exportadoras contrastando com a derrota da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, nas eleições da Baixa Saxônia às vésperas do início da negociação de uma coalizão de seu novo governo e (3) dos EUA, renovando máximas históricas de fechamento, S&P 0,2%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,3%, com destaques de alta para os papéis do setor financeiro, que continuaram a reagir à perspectiva de nova alta nos juros neste ano, e por ações do setor de energia, que acompanharam a alta do petróleo.

Milimetricamente mais otimista, o “mercado” elevou, de 0,70% para 0,72%, suas “apostas” para o crescimento da economia brasileira em 2017 e também aumentou, de 2,98% para 3,0%, suas previsões para o IPCA deste ano.

Começando a incomodar cada dia mais os monopolistas e ineficientes “bancões tupiniquins”, segundo um estudo do banco Goldman Sachs já existem 200 empresas de tecnologia financeira no Brasil, com o potencial de subtrair cerca de R$ 75bi em negócios dos bancos tradicionais em prazo de 10 anos, principalmente em setores lucrativos como os cartões de crédito.

Mostrando que é possível alcançar as expectativas do “mercado” para o ano, que estão em US$ 63,7bi, até a semana passada a balança comercial brasileira acumulava um superávit de US$ 55,8bi, valor 49,6% maior que no mesmo período de 2016 (US$ 37,3bi) e que já supera o recorde histórico atingindo ao longo de todo ano passado (US$ 47,7bi).

Bastante criticado por não interferir na criação de monopólios, o CADE finalmente tomou uma atitude correta ao anunciar ontem que a compra da corretora XP pelo Itaú será julgada em etapas, ressaltando que para alguns de seus conselheiros está claro que “a operação é uma simples tentativa de retirar do mercado a XP”, que se tornou uma das maiores corretoras do país por cobrar menos e oferecer opções de investimento mais atrativas que a dos bancos.

-    A JBS caiu -1,2%, já que, mostrando que, mesmo no berço do “capitalismo selvagem”, é complicado para os investidores se aliarem com bandidos, ontem a empresa anunciou que desistiu dos planos para listar suas ações na bolsa de NY.

Política:

Repetindo o mesmo script da ex-presidenta Dilma, ontem, às vésperas da votação da segunda denúncia contra ele na Câmara, o presidente Temer enviou uma carta para todos os deputados Federais dizendo que está sendo vítima de um golpe e de uma conspiração para tirá-lo do cargo.

“Buscando algo para entregar ao mercado”, o Palácio do Planalto e o Ministério da Fazenda concordaram, pela primeira vez, em reduzir o pacote de mudanças da reforma da Previdência, em um último esforço para tentar votar a proposta ainda neste ano.

Ressaltando que é injusto ser condenado sem diretor de defesa, Aécio, que foi gravado pedindo R$ 2mi em propinas para o picareta do Joesley, está enviando cartas aos seus colegas do Senado, que podem definir hoje se suspendem a determinação do STF que o apartou do plenário.

Dando cada vez mais poder para Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil e homem de confiança de Temer, foi publicada ontem uma portaria no Diário Oficial submetendo a ele todas as nomeações da administração federal.

A liberação de vídeos sigilosos das delações de Lúcio Funaro e Pedro Corrêa para a Câmara suscitou toda a sorte de teorias da conspiração, já que, na melhor das hipóteses, o ministro Edson Fachin liberou os documentos no mês passado sem avaliar exatamente o que estava remetendo aos deputados.

Tentado mostrar que a crise da divulgação da delação do doleiro Funaro foi contornada, o Planalto e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, fizeram um acordo para votar ainda hoje a urgência do projeto da leniência dos bancos.

Com cada dia menos neurônios e menos paciência, Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência em 2018 e que nas pesquisas tem cerca de 10% das intenções de voto, foi feliz ao afirmar ontem que (1) Doria, prefeito de SP, será carta fora do baralho da disputa presidencial em 2018, pois passou para a população a ideia de que é um carreirista, que só pensa em si e (2) se o PSDB tivesse juízo não cometeria esses erros que está cometendo, segurando nas alças do caixão de um governo Temer.

Bastante preocupado com o futuro da Lava Jato, Deltan Dallagnol, Coordenador da força-tarefa da referida operação em Curitiba, afirmou que, por conta do “vaivém do Supremo Tribunal Federal”, teme que, depois da decisão que beneficiou Aécio Neves, a Suprema Corte altere a regra sobre a prisão de condenados em segunda instância, para deter a punição de réus ilustres, entre eles Lula.

Crítica:

Nas barbas do prefeito João Doria, que perde cada dia mais apoio da população, vagabundos, que querem ganhar moradia grátis do Estado, ocuparam 8 prédios no Centro de SP na madrugada de segunda-feira.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário