R.B. 16/OUT/17 "Brasil um país cada vez mais burro"



"Brasil um país cada vez mais burro"

São Paulo, 16 de outubro de 2017 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, com bom volume de negócios por conta do vencimento de opções, impulsionada pela valorização das commodities e acompanhando o “humor positivo” das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, para fechar em território negativo pelo quarto pregão consecutivo, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado pelo aumento do fluxo positivo de recursos externos, principalmente aqueles oriundos de exportações e “investimentos”.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, com os investidores desdenhando a degradação moral e institucional tupiniquim, para fechar a semana novamente rompendo no maior patamar da história (desta vez aos 76.990pts), impulsionada por dados animadores da balança comercial chinesa, que é o principal destino das exportações brasileiras, e com ótimo volume de negócios (R$ 10,0bi) e (2) o DÓLAR caiu -0,7% à R$ 315, seguindo o “humor positivo” da bolsa brasileira e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,0% e China 0,7%, beneficiadas pelo anúncio de que em SET/17 a balança comercial chinesa registrou um crescimento de 18,7% nas importações e um avança do 8,1% nas importações, (2) da EUROPA, próximas da estabilidade, Inglaterra -0,3%, França -0,2% e Alemanha 0,1%, em um movimento de cautela diante das incertezas derivadas do processo de saída do Reino Unido da União Europeia e do movimento separatista catalão na Espanha e (3) dos EUA, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,2%, sustentadas por dados positivos das vendas no varejo e do sentimento dos consumidores norte-americanos.

Ao encerrar, no sábado passado, o encontro anual do FMI, Christine Lagarde, a diretora-gerente do fundo, alertou que é hora de os países aproveitarem o bom momento da economia global para fazer as "reformas estruturais que são complicadas de fazer em tempos difíceis".

-    Segundo um estudo de pesquisadores do FMI, o Brasil seria até 30% mais rico se suas instituições fossem menos corruptas.

Como quem alerta que “o gato subiu no telhado”, um executivo da S&P Global Ratings, Joydeep Mukherji, disse em teleconferência que a nota soberana do Brasil pode ser rebaixada se a reforma da Previdência não for aprovada em tempo hábil de "dar algum respiro" ao próximo governo.

Mentindo descaradamente, Ilan Goldfajn, presidente do BC tupiniquim, afirmou, após se reunir com investidores em Washington, que há um "otimismo razoável" entre o grupo com a recuperação econômica do Brasil.

Indicando que é um fracasso a estratégia do governo Temer de repetir exaustivamente a mentira de que o país está saindo da crise, segundo uma pesquisa da consultoria Nielsen, feita com 30 mil consumidores em 63 países, 89% dos brasileiros diz sentir que o Brasil ainda está em recessão, 51% não prevê uma recuperação nos próximos 12 meses e apenas 12% conseguiu poupar dinheiro no 2º trimestre.

Excelente forma de obter exposição a mercados de risco nacionais ou internacionalmente e com razoável segurança, as operações com Certificados de Operações Estruturadas (COE), que em 2016 movimentaram US$ 3,5 tri no mundo, ainda engatinham no Brasil, porem a queda de taxa de juros deve proporcionar um forte desenvolvimento desse instrumento financeiro no país.

Como, diante do elevado patamar das taxas de desemprego e da queda da renda, as pessoas têm adiado a compra de automóveis novos, o envelhecimento da frota brasileira poderá levar a um crescimento anual de 6% a 7% do lucro do setor de autopeças pelos próximos três anos, segundo dados da consultoria A.T. Kearney.

Lutando contra um monopólio que financia o judiciário, o legislativo e o executivo, as casas de câmbio se preparam para entrar com ação extrajudicial no CADE contra grandes bancos, que atualmente fecham 74% das operações deste mercado e que encerram contas correntes "de forma unilateral" das empresas desse segmento.

Enquanto “especialistas” dos grandes e monopolistas bancos brasileiros seguem alertando para os riscos da operação, ao mesmo tempo que seguem vendendo aos seus clientes títulos de capitalização, na sexta-feira o Bitcoin, que é a criptomoeda mais negociada do mundo, fechou no maior patamar da história.

Política:

Fazendo um importante alerta, procurador federal Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da Lava Jato em Curitiba, publicou em seu perfil no Facebook que a operação está ameaçada pelo governo Temer, que defende no Supremo Tribunal Federal a revisão da possibilidade de prisões após condenação de segunda instância.

Atuando em benefício do presidente Temer, de Lula, de Aécio e de todos os demais bandidos que rapinam impunimente os cofres públicos do país, Raquel Dodge, a nova comandante da Procuradoria-Geral da República, anunciou ontem que vai manter sob sigilo delações premiadas e investigações ligadas a elas até a aceitação da denúncia pelo Supremo Tribunal Federal, ou seja, durante toda a fase de inquérito.

Em um desdobramento da operação que encontrou R$ 51 milhões num bunker em Salvador, na manhã de hoje a Polícia Federal realizou uma operação de busca no gabinete do deputado peemedebista Lúcio Vieira Lima, irmão do ex-ministro e atualmente presidiário Geddel Vieira Lima.

Ampliando a crise entre a presidência do Brasil e a presidência da Câmara, foram disponibilizados no site do Congresso Nacional vídeos da delação do operador financeiro Lúcio Funaro que foram recuperados pela perícia da Polícia Federal e que estavam em sigilo por determinação do STF.

Eduardo Carnelós, advogado do presidente Temer, que chamou "criminoso vazamento" a divulgação dos vídeos da delação do operador financeiro Lúcio Funaro, que tem o presidente do Brasil como seu principal alvo.

Ao analisar a reação furiosa de Maia contra o advogado do presidente Temer que reclamou da divulgação da delação de Lúcio Funaro, aliados do presidente da Câmara dizem que os seguidos embates do governo com ele estão deixando mais à vontade os descontentes com o Palácio do Planalto.

Com medo do aumento da pressão popular para a degola de seu líder, aliados do senador Aécio, que foi gravado pedindo R$ 2 milhões de propina a Joesley Batista, articulam para que seja mantida a previsão de votação nesta terça-feira da possível reversão das medidas impostas ao tucano pelo Supremo Tribunal Federal.

Parlamentares que tiveram contato com as bases no feriado prolongado dizem que é cada vez mais custoso sustentar o governo Temer e apostam que muitos deputados podem usar a votação da denúncia para se reconciliar com a opinião pública.

O Movimento Brasil Livre (MBL), até outro dia entusiasta de eventual candidatura do tucano Doria à presidência do Brasil, agora ensaia uma aproximação com o deputado Jair Bolsonaro, que por sua vez concentra esforços em se mostrar um liberal.

Crítica:

Geralmente covil de vagabundos, inúteis e muitas vezes prejudiciais a economia brasileira, o sindicalismo tupiniquim se prepara para enfrentar tempos de penúria, já que com a reforma trabalhista, que entra em vigor no próximo mês, o imposto sindical, que equivale a um dia de trabalho e hoje é descontado em folha, passará a ser voluntário.

Tornando o “Brasil um país cada vez mais burro”, o que é ótimo para os políticos atuais que conseguem comprar um voto e troca de um jogo de camisas de time ou de um botijão de gás, segundo dados preliminares o orçamento federal para a ciência pode ter um corte de até -40% no ano que vem.

Apesar de estar sob escrutínio das autoridades em muitos países por causa dos crimes revelados na Operação Lava Jato, a Odebrecht Engenharia e Construção, encontrando um refúgio para tentar reerguer seus negócios, conseguiu US$ 1,8 bilhão em novas obras em Angola.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário