R.B. 10/AGO/17 "Se elas fossem sérias"



"Se elas fossem sérias"

São Paulo, 10 de agosto de 2017 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, novamente seguindo as perdas das principais bolsas mundiais e também prejudicada pela piora do cenário político brasileiro e (2) o DÓLAR pode voltar a subir, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado pelos mesmos motivos que devem derrubar a bolsa tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,3%, acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e pressionada pela nova piora do cenário político tupiniquim, que reduziu consideravelmente as chances de aprovação da Reforma da Previdência e elevou a possibilidade aumento de impostos e de uma Reforma Política “onerosa aos cofres públicos e com o objetivo de manter os mesmos corruptos no poder” e (2) o DÓLAR subiu 0,8% à R$ 3,15, rompendo novamente a “resistência” dos R$ 3,15, seguindo os mesmos motivos que derrubaram a bolsa brasileira e afugentaram os investidores externos e também influenciado pelas tensões geopolíticas envolvendo a Coreia do Norte e os EUA.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,3% e China -0,2%, reagindo negativamente à escalada das tensões entre EUA e Coreia do Norte, que levou investidores a evitar ativos considerados mais arriscados, como ações, e a buscar segurança no ouro e nos bônus do governo japonês, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,6%, França -1,4% e Alemanha -1,1%, com destaques de queda para as ações dos bancos, como Deutsche (-3,8%), Commerzbank (-4,1%) e BNP (-2,3%) e (3) dos EUA, realizando uma pequena fração dos lucros após sucessivos recordes históricos de alta, S&P -0,1%, DJ -0,2% e NASDAQ -0,3%, usando como “desculpa” a ameaça de Trump, presidente do país, de fazer a Coreia do Norte enfrentar "fogo e fúria".

Colocado pelo presidente Temer no cargo para tentar encobertar a corrupção, Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, criticou os aumentos de impostos como saída para o ajuste fiscal e alertou sobre a "incompetência" brasileira para aprovar reformas e reduzir despesas públicas.

Rendendo-se à realidade, a equipe econômica de Meirelles, diante de um cenário de sucessivas frustrações de receitas e de aumento das despesas, se prepara para anunciar na próxima semana uma elevação da meta de déficit das contas do governo federal em 2017, que subirá de R$ -139bi para R$ -158bi, e também de 2018, que aumentará de R$ -129bi para R$ -170bi, o que já seria motivo suficiente para uma redução da “nota” do país pelas agências de classificação, isto obviamente “se elas fossem sérias”.

A necessidade de revisão das metas foi discutida pelo presidente Michel Temer com o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, nesta quarta-feira (9). Diante da reação negativa do Congresso e de líderes da base aliada à ideia de aumento de Imposto de Renda —e de qualquer tipo de tributo— neste momento, não restaram alternativas para que as contas da União fechem dentro do previsto.

Indicando que o Copom pode seguir reduzindo “sem medo” a taxa básica de juros da economia brasileira, o IPCA de JUL/17, já refletindo o aumento dos impostos dos combustíveis, ficou em 0,24%, acumulando com isto uma inflação de apenas 2,71% nos últimos 12 meses, patamar bem abaixo do piso da meta (3,5%) e o menor desde FEV/99.

Surpreendendo positivamente, tanto o “mercado” como o governo, em JUN/17 a economia brasileira criou 35,9 mil vagas de emprego com carteira de trabalho assinada, registrando assim o quarto mês consecutivos de resultados positivos e desta vez beneficiada principalmente pela indústria de transformação, que abriu 12.594 postos de trabalho no referido mês.

Segundo dados da corretora e administradora de imóveis Lello, que obviamente são bastante “enviesados” e pouco confiáveis, nos 6 primeiros meses deste ano o número de contratos de locação de salas comerciais em SP cresceu 59% na comparação com o mesmo período de 2016, porem no mesmo período o preço médio recuou -7,1%, de R$ 1,500,00 para R$ 1.400,00.

Confirmando a enorme atratividade dos investimentos no setor, ontem a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis informou que 36 empresas se inscreveram para participar da 14ª rodada de licitações de áreas petrolíferas no Brasil, marcada para SET/17.

-    Em JUL/17 as exportações brasileiras de café verde recuaram para 1,52 milhão de sacas, patamar -8% menor do que no mesmo mês de 2016.

-    A Walt Disney caiu -3,9% na bolsa de NY, após a empresa reportar uma queda maior que o esperado no lucro operacional de seus negócios de TV a cabo e dizer que vai encerrar um acordo com o Netflix depois de 2018.
-    A Gol subiu 6,3%, após anunciar que no segundo trimestre deste ano acumulou um lucro operacional de R$ 37mi, o que foi o primeiro resultado positivo da empresa para o segundo trimestre em 7 anos.

Política:

Confirmando que “a batalha será difícil”, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, afirmou ontem que “o cenário não é fácil" para a aprovação da reforma da Previdência e ressaltou que não sabe informar quando colocará a proposta em votação.

Piorando a democracia brasileira e legislando para se manterem no poder, ontem a Comissão da Câmara que analisa a reforma política aprovou o texto-base do relatório que (1) cria mais um fundo público de financiamento das campanhas, de R$ 3,6bi, (2) acaba com os cargos de vice no país e (3) institui o chamado "distritão" para a escolha de deputados e vereadores.

Irritando cada dia mais os aliados do governador Alckmin, o prefeito Doria, em ritmo cada vez mais acelerado de campanha, anunciou que vai seguir com sua agenda de viagens pelo Brasil e confirmou presença no Círio de Nazaré, a maior procissão do país, em OUT/17.

Diante dos sinais de que a delação de Eduardo Cunha não será aceita, o presidente Temer agora se preocupa com a delação do operador Lúcio Funaro, que segundo “rumores” deve ser concluída já na próxima semana.

Preparando mais uma arapuca para o maior picareta da história do Brasil, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal reabriram um inquérito decorrente do mensalão para investigar se o ex-presidente Lula participou da negociação de um suposto repasse de US$ 7mi da Portugal Telecom para o PT.

“Matando 3 coelhos com uma paulada só” Temer quer apoiar o nome de Doria para presidente em 2018, em uma coligação de PMDB, PSDB e DEM, pois assim ele (1) evita uma caça às bruxas após sair do poder, (2) facilita a eleição de Paulo Skaf para o governo de SP e (3) consegue manter os tucanos na base aliada.

As chamadas bancadas ruralista e da bala têm mostrado lealdade ao governo Temer, já que mesmo em situações críticas como a votação da denúncia contra o presidente, semana passada, 74% dos seus membros foram fiéis ao Planalto.

Exatos 56,9% dos 202 deputados da Frente Parlamentar pela Aprovação das Dez Medidas contra a Corrupção, criada em 2016 para tratar das propostas do Ministério Público Federal, votou pelo arquivamento da denúncia contra o presidente Temer, o que obviamente é uma enorme contradição.

Crítica:

Apesar de permitir que apenas o banco Safra opere a compra e venda de moeda estrangeira no aeroporto de Guarulhos, criando assim um “monopólio descarado” na maior porta de entrada e saída do país, o CADE anunciou que vai investigar se houve cartel nas licitações para a instalação de cafeterias nos aeroportos de Congonhas, em São Paulo, Florianópolis, Recife, Campo Grande, Curitiba e Maceió.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário