R.B. 4/JUL/17 "Nada vai mudar ou melhorar no mercado de capitais tupiniquim"



"Nada vai mudar ou melhorar no mercado de capitais tupiniquim"

São Paulo, 4 de julho de 2017 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, novamente com baixo volume de negócios diante do feriado nos EUA, influenciada pela intensificação da crise política tupiniquim e acompanhando as perdas das bolsas europeias e a realização de lucros das commodities e (2) o DÓLAR pode subir, ampliando a valorização já registrada no ano (1,4%), acompanhando a esperada piora do “humor” na bolsa brasileira e impulsionado pela redução do fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,6%, acompanhando o movimento ascendente das bolsas europeias, com baixo volume de negócios (R$ 3,7bi) por conta da véspera do feriado nos EUA e com destaque da alta para as ações da Vale (2,2%), diante da manutenção do movimento de recuperação dos preços da commodities e (2) o DÓLAR caiu -0,2% à R$ 3,30, com baixa volatilidade e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,1%, sustentada pelo bom desempenho das ações das empresas do setor de transportes e China -0,5%, com os investidores mostraram-se cautelosos diante de preocupações com a desaceleração econômica no segundo semestre e o aperto da política monetária, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,9%, França 1,5% e Alemanha 1,2%, diante de uma versão mais otimista para o restante de 2017, o que impulsionou principalmente as ações de instituições financeiras, como Barclays (2,1%), HSBC (2,5%), Crédit Agricole (2,7%) e Deutsche Bank (3,7%) e (3) dos EUA, sem um sinal único e com baixo volume de negócios, S&P 0,2%, DJ 0,6% e NASDAQ -0,5%, em um pregão abreviado por causa do feriado do Dia da Independência, no qual as ações de tecnologia passaram por mais um dia de realização de lucros e o DJ fechou em um novo recorde histórico de alta (21.479pts).

Coberta de razão, ontem a agencia de classificação de risco Moody's alertou que a denúncia contra o presidente Temer por corrupção passiva enfraqueceu os planos do governo de aprovar uma reforma da Previdência abrangente, ameaçando a qualidade de crédito do país, que está em "Ba2" e tem perspectiva negativa.

Já influenciado pela decisão do Conselho Monetário Nacional de reduzir a meta de inflação de 2019 para 4,25% e de 2020 para 4,0%, o “mercado” (1) reduziu, de 8,50% para 8,25%, suas estimativas para a taxa básica Selic em 2018, (2) diminuiu, de 3,48% para 3,46%, suas projeções para a inflação medida pelo IPCA em 2017 e (3) manteve em 0,39% suas “apostas” para o desempenho do PIB do país neste ano.

Por conta da disparada do desemprego, da falta de educação financeira e do elevado patamar das taxas de juros cobradas pelos bancos, atualmente, segundo dados do Serasa Experian, o Brasil tem 61 milhões de pessoas com nome sujo na praça, o que representa o maior patamar da série histórica, iniciada em 2012.

Com a economia tupiniquim “cavando cada dia mais o fundo do poço”, as vendas no varejo brasileiro caíram -6,1% em volume e -3,7% em valores no primeiro trimestre deste ano, em relação a igual período de 2016.

Em um ano no qual milho e soja deixam de trazer uma boa renda para os produtores, o algodão pode ser o ponto positivo nas lavouras, já que a área semeada teve recuo de -2%, para 939 mil hectares, mas a produtividade subirá 17%.

Auferindo o melhor resultado mensal desde o início da série histórica, em 1989, em JUN/17 a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 7,2bi, impulsionada principalmente pelo aumento de 23,9% das exportações (principalmente de petróleo bruto) na comparação com JUN/16 e fechando assim o segundo trimestre deste ano com saldo positivo de US$ 21,8bi.

Indicando que “nada vai mudar ou melhorar no mercado de capitais tupiniquim”, Emílio Otranto Neto, ex-diretor de Relacionamento com Instituições da BM&FBovespa e ex-superintendente da Associação Nacional dos Bancos de Investimento, foi anunciado como novo diretor-geral da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, também conhecida como Ancord.

Política:

Segundo contas preliminares, e supostamente secretas, feitas pelos articuladores de Temer na Câmara o governo ainda não tem os votos necessários para derrotar na Comissão de Constituição e Justiça a denúncia de corrupção feita contra o presidente.

Já com um placar já desfavorável, auxiliares do presidente acreditam que a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que foi braço-direito de Temer no governo, pode dificultar o trabalho de convencimento dos deputados indecisos.

Atacando para tentar se defender das inúmeras denúncias, a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima será usada por aliados de Temer para inflar o “discurso acéfalo e falso” de que o Judiciário trava uma luta política para apear o presidente do poder.

Covil de vagabundos que rasgam dinheiro público, a Assembleia Legislativa de São Paulo vai gastar R$ 35 milhões para a contratação inédita de uma agência de publicidade que será responsável por divulgar as atividades dos vereadores na mídia.

Com a base aliada cada vez mais encolhida e a oposição, por sua vez, inflamada, há entre líderes do Congresso a sensação de que a Comissão de Constituição e Justiça não conseguirá liquidar o debate sobre a denúncia contra o presidente Temer em até 5 sessões, como manda o regimento.

Na tentativa desesperada de demonstrar normalidade administrativa, o presidente Temer mudou de ideia pela terceira vez e decidiu participar do encontro do G20, que será realizado nos dias 7 e 8/JUL/17 na Alemanha.

A possibilidade cada dia mais real de recriação do criminoso imposto sindical, apresentada na semana passada pelo líder do governo no Senado, o peemedebista Romero Jucá, pode atrasar o cronograma da reforma trabalhista.

Primeiro nome da linha sucessória do país, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, deve ir à Argentina em missão oficial no fim desta semana para evitar substituir Temer no Palácio do Planalto durante a viagem do presidente à Alemanha para o encontro do G20, com isto o cargo será ocupado pelo presidente do Senado, o peemedebista Eunício Oliveira.

Crítica:

Arapuca para incautos, terminou no dia 24/JUN/17 a feira anual de franquias ABF Franchising Expo 2017, que desta vez reuniu 65 mil pessoas e 400 marcas, brasileiras e estrangeiras, no Expo Center Norte, onde aconteceu o evento.

Com o Estado tupiniquim insistindo em meter o bedelho na livre iniciativa privada, o departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça, divulgou uma orientação técnica nesta segunda-feira, 3, em que veta a cobrança diferenciada para homens e mulheres em eventos e festas.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário