R.B. 24/JUL/17 "Conheciam, usaram e se beneficiaram do esquema"



"Conheciam, usaram e se beneficiaram do esquema"

El Colorado, 24 de julho de 2017 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentando uma recuperação após 3 pregões consecutivos de queda, acompanhando a recuperação das commodities e a valorização das principais e (2) o DÓLAR pode, subir, para fechar em território positivo pelo segundo pregão seguido, ainda recuperando perdas recentes e também influenciado pelas “apostas” de corte de -1,0% da taxa básica de juros na reunião do Copom desta semana.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,3%, com baixo volume de negócios (R$ 5,3bi), novamente prejudicada pelo recuo das commodities e seguindo as perdas das demais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR subiu 0,5% à R$ 3,14, retomando sua trajetória de alta após 3 pregões consecutivos de queda, diante da esperada piora do “humor” na bolsa brasileira.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,2% e China -0,2%, acompanhando as predas das demais bolsas mundiais no dia anterior e com baixos volumes de negócios, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,5%, França -1,6% e Alemanha -1,7%, com destaques de queda para as exportadoras, principalmente do setor automobilístico, diante da valorização do euro frente ao dólar e da divulgação de que há uma investigação na Alemanha de um cartel entre algumas montadoras, entre elas a Volkswagen (-3,6%) e a Daimler (-2,1%) e (3) dos EUA, realizando lucros recentes, S&P -0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,1%, com destaque negativo para as ações da General Electric (-2,9%), após a companhia reportar uma queda maior que a esperada nos resultados trimestrais.

Dando uma boa nova para o país, o Brasil teve um saldo positivo em transações correntes de US$ 1,3bi em JUN/17, o que representa o quarto mês consecutivo no “azul” e novamente foi impulsionado principalmente pela balança comercial, que registrou um superávit de US$ 6,9bil no período, ante US$ 3,7bi no mesmo período do ano passado.

Rendendo-se à realidade dos fatos, o governo temer anunciou que reduziu suas “apostas” para as receitas da união em R$ -5,8bi, ressaltando que esta mudança ocorreu por conta da frustração com o programa de repatriação de recursos enviados ilegalmente ao exterior, cuja expectativa estava em R$ 12,7bi e cuja realidade não deve superar os R$ 3,0bi.

Pela primeira vez na história, nos 6 primeiros meses do ano a China, se tornando cada dia mais importante para a balança comercial e para a economia tupiniquim, comprou cerca de 25% de tudo o que o Brasil exportou e os principais produtos foram soja, minério de ferro e petróleo.

Indicando “em que balaio os gringos veem o Brasil”, segundo Greg Saichin, vice-presidente da Allianz Global Investors, os títulos brasileiros e venezuelanos de curto prazo, que apresentaram baixo desempenho no início do ano, devem se recuperar agora.

Fruto de 13 anos de PT no poder, em 2017 o Brasil despencou 5 posições no ranking da diplomacia do prestígio, elaborado pela consultoria britânica Portland e, agora no 29º e penúltimo lugar, se encontra apenas na frente da Turquia, recém-convulsionada por uma tentativa de golpe de Estado e que assiste às investidas autoritárias do presidente Recep Tayyip Erdogan.

Fazendo jogo de cena, já que é “pau mandando” do presidente do Brasil, Paulo Skaf, que é praticamente o dono da FIESP, voltou a instalar o pato amarelo gigante na sede da entidade na avenida Paulista, em protesto contra a elevação das alíquotas de PIS/Cofins combustíveis, anunciada na semana passada, porem ontem mesmo foi se reunir com Temer.

Se beneficiando do poder, a Amaggi, empresa da família do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, mostrou um apetite sem precedentes neste ano em leilões de Prêmio de Escoamento do Produto para subvencionar o transporte de milho, ao adquirindo aproximadamente 70% do subsídio leiloado.

Política:

Colocando toda porcaria junta, o acordo de delação firmado entre o publicitário Marcos Valério e a Polícia Federal, que detalha os esquemas conhecidos como mensalão, os senadores Aécio Neves e José Serra, além dos ex-presidentes Lula e FHC, “conheciam, usaram e se beneficiaram do esquema”.

Tentando se livrar de inevitável pecha de traidor, nos últimos dias o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, fez aquele que pode ter sido o mais importante cálculo político de sua vida pública, já que tem fingindo muito bem que deixou que o pragmatismo prevalecesse sobre a ambição de se tornar o homem mais poderoso do país.

Outro dia apenas mais um “nanico’ e atualmente o sexto maior partido da Câmara com 36 deputados em exercício, a bancada do PSB pode voltar ao tamanho que tinha antes das eleições de 2006 (22) caso 14 integrantes “traíras” se filiem ao DEM e PMDB.

Além de incomodar Temer, a ofensiva do DEM para atrair dissidentes de siglas como o PSB acendeu o sinal amarelo entre aliados de Alckmin, já que os tucanos viram a atitude como uma tentativa dos democratas de suplantarem o PSDB no Congresso e assim fortalecer uma eventual candidatura do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ao Planalto em 2018.

Como bandidos tem bons advogados e bastante influencia, a Polícia Federal concluiu em relatório que não há prova de crime de obstrução à Justiça por parte dos senadores peemedebistas Romero Jucá, e Renan Calheiros e do ex-presidente Sarney no caso investigado a partir da delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

Como seu grande sonho é ser presidente do Brasil, apesar de abatido pelo que seus conhecidos chamam de "custo JBS", o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se movimenta discretamente na esperança de que uma conjunção de fatores o coloque no jogo sucessório de 2018.

Crítica:

Evo Morales, presidente da Bolívia, defendeu Nicolás Maduro no encontro dos presidentes do Mercosul e tomou uma invertida de Michelle Bachelet, a valorosa e respeitada presidente do Chile, que disse estar “decepcionada” com o venezuelano.

Com as mordomias finalmente acabando, em mensagem enviada a sindicalistas esta semana, um dos diretores do Dieese disse que a entidade corre risco de não conseguir pagar o salário de seus funcionários e fez apelo para que as centrais fizessem um aporte.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário