R.B. 19/MAI/17 "Se colocando à disposição para assumir o rojão"



"Se colocando à disposição para assumir o rojão"

São Paulo, 19 de maio de 2017 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, acompanhando a recuperação das principais bolsas mundiais e em um movimento de “caça de barganhas” diante da avaliação de que os áudios gravados pelo dono da Friboi comprometem o presidente Temer menos do que o esperado e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pelos leilões de venda do BC e devolvendo uma parte da forte alta registrada no pregão anterior, que aliás foi a maior valorização diária desde a  maxidesvalorização vista em JAN/99, quando o Brasil abandonou o regime de bandas cambiais.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA despencou -8,8%, recuperando uma pequena parte das perdas da abertura, quando foi acionado o circuit Breaker as pela primeira vez desde 2008, diante da avaliação de que a enorme crise política causada pelas gravações e denúncias apresentadas pelos donos da Friboi contra o presidente Temer dificultará a aprovação das reformas e atrapalhará a recuperação econômica e (2) o DÓLAR disparou 8,1% à R$ 3,39, impulsionado pelo mesmo motivo que derrubou a bolsa tupiniquim e também acompanhando a valorização internacional da moeda norte-americana diante do aumento das “apostas” de queda de Trump, presidente dos EUA.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,3% e China -0,5%, acompanhando o forte tombo dos mercados acionários em NY no dia anterior e também pressionadas por uma nova carta de reguladores às seguradoras chinesas, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,9%, França -0,5% e Alemanha -0,3%, longe das mínimas do dia, diante do anúncio de que as vendas do varejo britânico subiram 2,3% em MAR/17, porém ainda prejudicadas pelo aumento da tensão política nos EUA e com destaques de queda para as ações dos bancos e (3) dos EUA, recuperando parte da forte queda da sessão anterior, S&P 0,4%, DJ 0,3% e NASDAQ 0,7%, sustentadas por ações de empresas do setores financeiro e de tecnologia, diante da avaliação de que uma economia global mais forte e balanços sólidos devem ajudar os índices das bolsas a continuar em trajetória ascendente.

Como que “se colocando à disposição para assumir o rojão”, o que aliás seria a melhor saída possível, Meirelles, ministro da Fazenda que foi classificado como trabalhador e honesto na gravação entre o dono da Friboi e Temer, “garantiu” a investidores e aliados que que continuar no comando da equipe econômica caso o presidente deixe o cargo.

Como reflexo imediato das delações do dono da Friboi, as projeções der que a taxa básica de juros da economia seria cortada em -1,25% na próxima reunião do Copom, que ocorrerá no final deste mês, estão quase que totalmente descartadas e as “apostas” agora se concentram em um corte de apenas -0,75%.

A remuneração do Tesouro IPCA + (que paga a inflação e mais uma taxa de juros) com vencimento em 2024 saltou de 4,99% a 6,01%, já o contrato com vencimento em 2035 podia ser comprado com remuneração de 5,97% e o Tesouro Prefixado 2020 voltou a ser negociado com remuneração acima de 10% ao ano, o que não ocorria desde o final de FEV/17.

Após “garantir” que o BC e o Tesouro Nacional estão atuando de forma conjunta para acalmar o mercado, Ilan Goldfajn, presidente do Banco Central tupiniquim, afirmou que neste momento de crise política o trabalho tem que ser "contínuo, sereno e firme".

Mostrando que qualquer coisa é melhor do que o PT no poder, a gigantesca crise política deflagrada ontem colocou as reformas trabalhista e previdenciária em compasso de espera aumentou o risco-país, que subiu 26% e fechou aos 265pontos, porem este patamar é quase a metade dos 505pts atingidos nos meses que antecederam o impeachment da ex-presidenta Dilma, em JAN/16.

Obrigando a CVM, xerife do mercado de capitais tupiniquim, a tomar uma atitude enérgica, além de negociar a nomeação de membros da referida autarquia, ontem foi revelado que a Friboi comprou bastante dólar, em valores muito acima do normal, 2 dias antes de explodir a bomba das delações premiadas de seu presidente Joesley Batista.

Em mais um reflexo imediato e bastante negativo nova crise política tupiniquim, o mercado interno de grãos ficou travado e com isto provocou "um derretimento" dos preços nas principais Bolsas externas de commodities.

Política:

Mostrando que a teia da JBS e o poder dos irmãos Joesley e Wesley Batista foram muito além do que foi divulgado até agora, são grandes os “rumores” de que vai explodir hoje outras delações que atingem mortalmente, pela ordem, os ex-presidentes Lula e Dilma, o ex-presidente do Senado Renan e o ex-chanceler e ex-presidenciável Serra.

Como reflexo imediato da divulgação das denúncias contra o presidente Temer, o relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia, do PPS da Bahia, afirmou que o cenário é crítico e que não há espaço para o governo avançar com a proposta no Congresso Nacional.

Ontem, no auge da turbulência política, as poucas associações empresariais que decidiram se posicionar clamaram pelo andamento de reformas no Congresso e pela investigação das recentes denúncias de corrupção.

Joaquim Barbosa, que se acovardou e, provavelmente com medo de ser assassinado, renunciou ao cargo de ministro do supremo, tomou coragem e pediu abertamente a renúncia imediata do presidente Temer., ressaltando que 9 em cada 10 brasileiros concordam com ele.

Colocando o presidente em uma péssima situação, a conversa mantida entre o empresário Joesley Batista e Temer no Palácio do Jaburu revela que o peemedebista tomou conhecimento de um plano para destituir um procurador da República que investigava a Friboi.

Mostrando sua covardia de sempre, o PSDB, já bastante apegado ao poder, rachou sobre sua permanência no governo Temer, já que a direção do partido conseguiu segurar os principais ministros tucanos nos cargos.

“Curadora de toda a sacanagem e pilantragem do irmão”, Andrea Neves, irmã de Aécio Neves, foi presa ontem pois não tem fórum privilegiado e é acusada de ter recebido R$ 500mil em propina do dono da Friboi.

Acostumado a defender bandidos, Pezão, governador do RJ, afirmou que uma v=eventual saída do presidente Temer seria "muito difícil" para a economia, ressaltando que o país precisa ter estabilidade e  elogiando a "habilidade" do atual presidente na relação com o Congresso.

Coberto de razão, Eloísa Machado, professora de direito constitucional do curso de direito da Fundação Getúlio Vargas, alertou que mudar a Constituição agora, convocando eleições diretas para presidente, equivale a um golpe e pode aprofundar a crise que o país atravessa.

Crítica:

Escancarando “a podridão dos bastidores do poder tupiniquim”, as gravações confirmam que o presidente Temer e o empresário Joesley Batista, do grupo JBS e investigado em 5 processos, discutiram um "alinhamento" para nomeações das presidências do Conselho Administrativo de Defesa Econômica e da Comissão de Valores Mobiliários.

Tentando dar uma de “garoto arrependido”, o picareta Joesley Batista, presidente da JBS, divulgou uma carta em que admite que errou e pede desculpas.

Explicando porque falam os jornalistas sempre falam JBS ao invés de Friboi, no minuto 15 da gravação integral da conversa entre Temer e Joesley Batista o referido empresário picareta fala que segurou denúncias contra ele no JN e no Fantástico pois tem um “bom relacionamento” com a imprensa, já que é ele que, com seus anúncios, paga os salários e os bônus dos grandes meios de comunicação.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário