R.B. 6/ABR/17 "A cara de pau de quem deveria estar na cadeia"



"A cara de pau de quem deveria estar na cadeia"

São Paulo, 6 de abril de 2017 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, na contramão da melhora do “humor” das principais bolsas mundiais e da valorização internacional das commodities, com os investidores percebendo cada dia mais que será grande a dificuldade do governo Temer de aprovar a reforma da Previdência e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, rumo aos R$ 3,15, influenciado pelo mesmo motivo que deve derrubar a bolsa tupiniquim e também impulsionado pelas “apostas” de que na sua reunião da próxima semana o Copom vai cortar a taxa básica de juros em no mínimo -1,0%.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,5%, revertendo uma abertura positiva, para fechar abaixo dos 65.000pts (aos 64.774pts) e com bom volume de negócios (R$ 7,8bi), prejudicada por uma  combinação entre o tom mais duro da ata do FED (“BC” dos EUA) e a divulgação de uma pesquisa feita entre os parlamentares tupiniquins indicando que a aprovação da reforma da Previdência será difícil e (2) o DÓLAR subiu 0,6% à R$ 3,11, recuperando as perdas da abertura (-0,5%), influenciado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa brasileira e também em um “ajuste técnico” após 3 sessões seguidas de baixa, nas quais recuou -1,6%.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,3%, recuperando perdas recentes e com destaques de alta para as exportadoras e China 1,5%, retomando os negócios após 2 dias de feriado, “animada” com a divulgação de um novo projeto de infraestrutura do governo, que pretende desenvolver uma nova zona econômica em uma área cerca de 100 quilômetros a sudoeste de Pequim, (2) da EUROPA, sem uma direção única, Inglaterra 0,1%, França -0,2% e Alemanha -0,5%, divididas entre diversos assuntos que estão no radar dos investidores, como alta das commodities, indicadores econômicos da região, eleições presidenciais francesas, ata da última reunião do FED (“BC” dos EUA) e a reunião entre Trump e o presidente da China e (3) dos EUA, revertendo uma abertura positiva, causada pela valorização do petróleo, S&P -0,3%, DJ -0,2% e NASDAQ -0,6%, já que na ata da sua última reunião de política monetária o FED (“BC” local) mostrou que alguns dirigentes avaliam que as ações estão excessivamente valorizadas, o que poderia abrir espaço para uma correção.

Ainda nesta semana, na Flórida, Trump, presidente dos EUA, se reunirá com seu colega chinês Xi Jinping e, apesar do foco das conversar girar em torno das políticas de comércio e câmbio chinês, muito mais desafiador e importante será integrar a economia chinesa no sistema financeiro internacional.

Trazendo “dinheiro novo” para tentar “animar” a economia brasileira, dos R$ 5,9bi sacados até agora das contas inativas do FGTS na primeira fase do programa, R$ 2,5bi, o que representa 42,39% do total, foram resgatados no Estado de SP, o que está diretamente relacionado com o grau muito mais elevado de formalização de emprego e oferta de vagas com carteira assinada no mais importante estado do país.

Mostrando que a insegurança jurídica/regulatória é mais um entrave para investimentos no Brasil, Claudia Sender, presidente da Latam, afirmou possibilidade de elevar a participação de capital estrangeiro em empresas aéreas brasileiras, medida que o governo volta a estudar neste ano, é "aspirina para doente na UTI", ressaltando que a reoneração da folha de pagamento e a frustração nos planos de cobrar por despacho de bagagens pioram as perspectivas de uma indústria que carrega 19 meses de queda na demanda.

Fruto da crise e da falta de caráter de boa parte dos empresários tupiniquins, no ano passado, segundo dados oficiais do Ministério do Trabalho, as irregularidades no recolhimento de FGTS identificadas pelo governo cresceram 39,8% na comparação com 2015 e com isto R$ 3,1bi não foram depositados nas contas dos trabalhadores.

“Na cola” do Itaú, que tem lindas propagandas mas promete e não cumpre, o Bradesco anunciou ontem que avalia a possibilidade de abrir a sua plataforma de investimentos para clientes Prime, o que é também uma resposta à concorrência com as corretoras que oferecem fundos e renda fixa de terceiros.

Apenas com os funcionários públicos “se dando bem”, no ano passado, obviamente por conta da crise, pela primeira vez desde 2003 os reajustes salariais no Brasil tiveram variação real negativa, já que, descontada a inflação, os trabalhadores da iniciativa privada viram sua remuneração encolher em média -0,52% na comparação com 2015.

Enquanto no Brasil, como os “chefões do tráfico” ocupam gabinetes das esplanada dos ministérios e do Congresso Nacional, a maconha segue sendo proibida, nos EUA a referida erva, usada recreativamente ou principalmente para fins medicinais, está causando uma revolução econômica que gera bilhões de impostos e cria milhares de empregos.

Política:

Segundo uma pesquisa feita pela Agencia Estado entre os parlamentares tupiniquins, chamada de “Placar da Previdência”, 96 deputados se manifestaram à favor, 240 se posicionaram contrários à proposta do presidente Temer, 32 estão indecisos, 88 não foram encontrados e 52 não quiseram responder, o que indica que o governo terá pela frente “uma árdua tarefa”.

Sabendo que “a batalha será difícil”, o governo vai gastar mais alguns milhões para retomar as propagandas na TV pró-reforma da Previdência e a principal peça de publicidade vai dizer à população que as novas regras acabarão com privilégios de políticos e servidores públicos.

Buscando ajuda com quem deveria se preocupar apenas com a saúde espiritual das pessoas, Vagner Freitas, presidente da CUT, se reuniu com dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário-geral da CNBB, para pedir apoio da Igreja Católica nas manifestações contra as reformas trabalhista e da Previdência.

Cada dia mais “sem papas na língua”, o senador peemedebista Renan Calheiros afirmou ontem a um aliado, em tom de piada, que pretendia escrever uma carta pedindo desculpas a Dunga por ter comparado o atual governo ao time escalado pelo ex-técnico da seleção e ressaltou que Temer convida parlamentares a um suicídio político ao pedir que aprovem a reforma da Previdência.

Como o governo Temer temia perder a “batalha”, ontem, após horas de discussão, o plenário da Câmara dos Deputados decidiu novamente adiar a votação do projeto de lei complementar de socorro a Estados em dificuldade financeira, porem Rodrigo Maia, presidente da Casa, “prometeu” que tentará retomar a votação ainda hoje.

Desprezando a calamidade financeira que vive seu Estado e com “a cara de pau de quem deveria estar na cadeia” juntamente com seu “padrinho” Sergio Cabral, Pezão, governador do RJ, enviou ontem para a assembleia legislativa carioca um proposta de um descabido projeto de lei que garante incentivo fiscal de até R$ 650 milhões à Ambev.

Prestes a cometerem mais um erro que vai levar o partido a perder as próximas eleições presidenciais, os caciques do PSDB de SP, para tentar frear a onda “Doria 2018”, usarão um encontro da sigla, marcado para 27/MAI/17, para lançar o governador Alckmin à Presidência.

Confirmando mais uma vez que “o Brasil é uma republiqueta de segunda classe”, ontem o senador tucano Aécio Neves, que é citado inúmeras vezes nas delações da operação Lava Jato, teve uma reunião particular e fechada com Edson Fachin, relator do referido caso no Supremo Tribunal Federal, para pedir acesso privilegiado à delação premiada dos executivos da Odebrecht contra ele.

Crítica:

Comprovando que existem coisas mais importantes do que a tecnologia e preços baixos, segundo uma pesquisa feita pelo Insper, 53,3% dos donos de pequenos e médios negócios acreditam que o bom atendimento é o quesito mais importante para garantir a satisfação do cliente com uma marca.

“Competentíssimo em ajudar velhos amigos ricos”, Gilmar Mendes, que no ano passado tirou da cadeia o médico estuprador Roger abdelmassih, que aproveitou para fugir do Brasil, ontem mandou soltar Flavio Godinho, braço-direito do empresário Eike Batista que foi preso em JAN/17 em desdobramento da Operação Lava Jato por comandar um esquema de pagamento de propinas com uso de contratos fictícios direcionadas ao ex-governador do RJ, o peemedebista Sergio Cabral.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário