R.B. 3/MAR/17 "Um recado direto aos nobres parlamentares"



"Um recado direto aos nobres parlamentares"

Antuérpia, 3 de março de 2017 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, ainda realizando lucros recentes, acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e também prejudicada pela piora do clima político no Brasil e (2) o DÓLAR pode voltar a subir, mesmo após fechar o pregão anterior no maior valor desde 26/JAN/17, já que a probabilidade de alta dos juros norte-americanos em MAR/17 saltou de 52% na terça-feira para mais de 85% ontem.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,7%, aos 65.855pts, com bom giro financeiro (R$ 8,2bi) e revertendo uma abertura positiva, diante da realização de lucros das bolsas de NY e do recuo das commodities e (2) o DÓLAR 1,8% à R$ 3,15, acompanhando a piora do “humor” na bolsa tupiniquim e influenciado pelo aumento das “apostas” de alta dos juros norte-americanos em MAR/17 depois do discurso de Trump ao Congresso dos EUA.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,9%, no maior patamar desde 4/JAN/17, com as exportadoras novamente beneficiadas pela valorização do dólar frente a moeda do japonesa (o iene) e China -0,6%, após o governo local prometer se esforçar para conter riscos financeiros, sendo ser mais duro na supervisão de bancos, (2) da EUROPA, próximas da estabilidade, Inglaterra -0,1%, França 0,1% e Alemanha -0,1%, “tomando fôlego” após a forte alta da véspera e diante da divulgação de indicadores neutros e (3) dos EUA, realizando lucros após fecharem nos maiores patamares da história, S&P -0,6%, DJ -0,5% e NASDAQ -0,7%, em um “saudável” movimento de realização de lucros, influenciado pela divulgação de que o índice de condições empresariais da região de NY caiu de 57,7pts em JAN/17 para 51,3pts em FEV/17.

Apesar de sinalizar a chance de um corte maior, quem sabe de -1,0%, nos juros básicos na sua próxima reunião, o Copom, dando “um recado direto aos nobres parlamentares” do Congresso Nacional tupiniquim, ressaltou, na ata da sua reunião da semana passada, que é fundamental o país aprovar as reformas e os ajustes que criem um ambiente propício ao crescimento sustentável.

Até poucas semanas atrás, a equipe econômica de Temer calculava que seria necessário bloquear R$ 50bi do Orçamento em MAR/17 para garantir a meta fixada pelo governo para este ano, porem, diante dos sinais de recuperação da atividade econômica em alguns setores, o governo está refazendo suas contas, o que pode criar uma folga para a administração do Orçamento da União no início deste ano, já que a estimativa é que um bloqueio de R$ 30bi será suficiente.

Registrando o melhor saldo positivo da história para um mês de fevereiro, em FEV/17 a balança comercial brasileira apresentou um superávit de US$ 4,6bi, superando as “apostas do mercado” (US$ 3,3bi) e impulsionado pelo aumento de 22,4% nas exportações quando comparado com FEV/16.

Finalmente fazendo a diferença, a produção de petróleo no pré-sal brasileiro bateu novo recorde em JAN/17, chegando a 1,276 milhão de barris por dia, o que já corresponde a 47% do total produzido no país, ou 2,687 milhões de barris por dia, e representa um aumento de 14,2% na comparação com JAN/16.

-   Snap subiu 44,3% no seu primeiro dia de negócios na bolsa de NY, já que a empresa, que é controladora do Snapchat, foi precificada em a US$ 17, abaixo da expectativa, e mesmo assim se tornou o maior IPO do setor de tecnologia em Wall Street desde o do Alibaba, em 2014.
-   A Ambev caiu -3,9%, após divulgar o balanço do quarto trimestre, que foi considerado fraco por analistas.
-   A Petrobras recuou -2,6%, seguindo a queda do petróleo no mercado internacional.

Política:

Provando, pela enésima vez, que tucano é tão corrupto quanto petista e peemedebista, Marcelinho Odebrecht, ex-presidente da empresa do papai e do vovô, disse à Justiça Eleitoral que o senador Aécio Neves, do PSDB de MG, pediu R$ 15 milhões para sua campanha à presidência em 2014.

Copiando o que já deu certo, o prefeito Doria, numa tentativa de diminuir a sonegação de impostos sobre serviços na cidade de SP, substituiu o pagamento de créditos às pessoas físicas que exigem nota fiscal por sorteios mensais milionários, criando um programa que já foi batizado como "Sua Nota Vale 1 Milhão" e que deve render cerca de R$ 200 milhões ao ano para os cofres municipais.

Pressionada por interesses pessoais e sem nenhum compromisso com os interesses nacionais, a Câmara dos Deputados pretende aprovar, sem aval da atual composição do Senado, um projeto de regulamentação da terceirização do trabalho apresentado há 19 anos e que anistia débitos e penalidades aplicadas a empresas.

Mostrando que, mesmo após 21 meses de cana em Curitiba, Marcelinho Odebrecht continua se achando “o maior espertalhão do Brasil” e não está nem um pouco pronto para a ressocialização, ele afirmou, ao ser questionado pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral, que ele era o “bobo da corte” ou o "otário do governo", esquecendo-se de dizer que seu grupo pagou em R$ 16,9 milhões em doações a campanhas eleitorais e propinas a congressistas, mas lucrou pelo menos R$ 8,4bi com a aprovação de apenas 2 medidas provisórias de seu interesse.

Bancada por uma contribuição sindical obrigatória, que no ano passado chegou a R$ 16 milhões, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo, que está sob o mesmo comando há quatro décadas, vem sendo utilizada para atender aos interesses dos 5 filhos de seu presidente, Fábio Meirelles, que foi deputado federal pelo então PDS de 1991 a 1995.

Após o depoimento de Marcelinho Odebrecht à Justiça Eleitoral, o Planalto passou a ver a separação da chapa Dilma-Temer ou, ao menos, da responsabilidade sobre as contas, como a única maneira para que o atual presidente do Brasil se salve da degola antes do final do mandato.

Aliados de Fernando Pimentel, governador petista de MG, torceram o nariz para a decisão do STF de adiar o julgamento sobre a exigência de licença prévia para que governadores sejam processados no STJ, abrindo brecha para a formação de maioria na próxima sessão.

A saída de Aloysio Nunes do posto de líder do governo no Senado para assumir o Ministério das Relações Exteriores desagradou parte da equipe do Planalto, já que, ressaltando que em time que está ganhando não se mexe, auxiliares de Temer lembram que o tucano não perdeu uma votação como líder no Senado.

Crítica:

Como o brasileiro tem percebido, cada dia mais, que todas as operadoras de telefonia do país são a mesma porcaria, o consumidor tupiniquim tem deixado de ter contas em mais de uma operadora, já que entre JAN/16 e JAN/17 foram desativadas quase 14 milhões de linhas, segundo dados oficiais da Anatel, o que representa uma diminuição de 5,38% no referido período.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário