R.B. 29/MAR/17 "Sem querer querendo"



"Sem querer querendo"

São Paulo, 29 de março de 2017 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, ampliando as perdas acumuladas no mês (-3,0%) e reduzindo a alta acumulada no ano (7,3%), seguindo a instabilidade das principais bolsas mundiais e prejudicada pelo aumento das tensões políticas no Brasil e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, com “boas chances” de retomar o patamar dos R$ 3,15, acompanhando a esperada piora do “humor” na bolsa brasileira e ainda influenciado pela trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,5%, com bom volume de negócios (R$ 8,1bi), beneficiada por boas notícias corporativas na Vale (1,9%) e na Petrobrás (1,3%), impulsionada pela valorização das commodities e acompanhando a melhora do “humor” nas principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR subiu 0,3% à R$ 3,14, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, já que Janet Yellen, presidente do Fed (“BC” dos EUA), não falou sobre política monetária no seu pronunciamento, e também influenciado pela decisão do governo brasileiro de adiar novamente o anúncio de contingenciamento de gastos e aumento de impostos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 1,1%, favorecido por uma modesta recuperação do dólar ante a moeda local (o iene), que ajudou a impulsionar ações do setor de eletrônicos e China -0,4%, pressionada pela redução da liquidez financeira promovida pelo PBoC (o BC local), que suspendeu operações no mercado aberto por 3 dias seguidos e resgatou US$ -26,2bi líquidos, reforçando expectativas de aperto da política monetária, (2) da EUROPA, acompanhando a abertura positiva das bolsas de NY, Inglaterra 0,7%, França 0,6% e Alemanha 1,3%, com os investidores amenizando o revés sofrido por Trump no Congresso norte-americano e com destaques de alta para as ações dos bancos, como Crédit Agricole (3,8%), BNP Paribas (2,6%) e Commerzbank (3,3%) e (3) dos EUA, se recuperando após 8 pregões seguidos de queda do DJ, S&P 0,7%, DJ 0,7% e NASDAQ 0,7%, impulsionadas principalmente pela alta do índice de confiança do consumidor, que em MAR/17 atingiu o maior nível desde DEZ/00.

Com o cofrinho no vermelho, o governo Temer espera começar a receber a partir de SET/17 a receita com a venda de petróleo do pré-sal que pertence à União, que será coordenada pela estatal Pré-Sal Petróleo AS e que, segundo estimativas não oficiais, renderá para a União, somente da parte referente ao campo de Libra, algo em torno de US$ 500 mil diários.

Já que o governo Temer está buscando novas fontes de recursos para cobrir o rombo das contas públicas, Fernando Coelho Filho, ministro de Minas e Energia, “avisou” que a alíquota das compensações financeiras cobradas da produção da mineração subirá de 2% para 4%, o que obviamente fará o produto brasileiro perder competitividade.

Ajudando na redução ainda maior da inflação e consequentemente estimulando um corte maior da taxa básica de juros na próxima reunião do Copom, ontem a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou uma diminuição temporária nas tarifas de eletricidade que, em SP, reduzirá em -12,44% o valor das contas de luz dos consumidores finais.

Indicando, pela enésima vez, que quase tudo que é publico é ruim, enquanto os bancos privados tupiniquins têm lucros crescentes, a Caixa Econômica Federal, que é ineficiente, encerrou 2016 com lucro de R$ 4,1bi, o que representa uma queda de -42% em relação ao resultado de 2015 e que foi impactado principalmente pelo aumento dos custos administrativos, que cresceram acima da inflação.

Podendo afetar negativamente a balança comercial brasileira, a supersafra de soja da América do Sul está se confirmando, os EUA aumentam a área de plantio e os fundos, até então carregando um bom volume de soja, começam a se desfazer desse produto e com isto o preço da referida leguminosa negociada na bolsa de Chicago atingiu ontem menor patamar do ano (US$ 9,72 por bushel).

“Apostando” que o mundo “já tem apetite para se arriscar no Brasil”, o Itaú BBA desembarca hoje em NY para participar da 5ª Conferência Anual de Renda Fixa da América Latina na qual pretende fomentar, com cerca de 125 investidores globais, o mercado de dívida internacional para 30 companhias tupiniquins.

Política:

Apesar do presidente Temer ter anunciado no começo desta semana que seria dado um prazo de 6 meses para que os Estados fizessem suas reformas da Previdência, o relator do tema, deputado Arthur Oliveira Maia, do PPS da Bahia, afirmou que não há "definição a respeito desse assunto".

Lutando para manter a boquinha de amigos e as maracutaias com fornecedores e prestadores de serviço, Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, afirmou ontem que todo esforço deve ser empreendido para evitar que os Correios, instituição publica mais incompetente e corrupta do Brasil, sejam privatizados.

Trabalhando pela oposição, apesar de ser do partido de Temer, Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, conseguiu coapitar  8 outros senadores peemedebistas para assinar ontem uma nota pedindo ao presidente para que ele não sancione a proposta de terceirização aprovada pela Câmara dos Deputados semana passada.

Mostrando que quanto mais se procura mais se encontra corrupção no RJ, a “cidade maravilhosa” que foi palco das Olimpíadas e da Copa do Mundo, a Polícia Federal deflagrou hoje  a Operação "O Quinto do Ouro", que investiga um esquema de pagamentos de propina oriunda de dinheiro desviado de contratos com órgãos públicos para agentes do Estado e cujo principal alvo é o deputado estadual peemedebista deputado Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do RJ.

Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, está claramente usando todas as artimanhas possíveis para defender Temer, já que tenta agora adiar o julgamento da ação que pede a cassação da chapa de Dilma-Temer, marcado para começar na próxima terça-feira (4/ABR/17), para impedir o voto do ministro Henrique Neves, cujo mandato está chegando ao fim.

Menos de uma semana após recuo de Temer na reforma da Previdência, os deputados do PSDB, principal partido aliado do Palácio do Planalto, definiram 4 mudanças que consideram imprescindíveis para apoiar a proposta do governo (1) regra de transição para todos que estão no mercado de trabalho hoje, (2) diferenciação da aposentadoria rural, com redução da idade mínima para esta categoria, (3) proibição do acúmulo de aposentadoria e pensão e (4) manutenção das regras atuais para o benefício pago a idosos e pessoas pobres com deficiência.

Após deixar passar, “sem querer querendo”, centenas de casos de superfaturamento e corrupção, o Tribunal de Contas da União quer receber cerca de R$ 16bi da Odebrecht, da Camargo Corrêa e da Andrade Gutierrez, como forma de ressarcimento aos danos provocados pelo esquema destas organizações criminosas, disfarçadas de empreiteiras, na construção da usina de Angra 3.

Pressionado por senadores da base aliada, segundo “rumores” o presidente Temer já admite a possibilidade de discutir novos retrocessos em alguns pontos da reforma da Previdência, como a aposentadoria rural e o Benefício de Prestação Continuada.

Crítica:

Despreparado, desamparados, desmotivados, desorientados e recebendo muito menos do que merecessem, os profissionais da rede municipal de ensino de SP, usados como massa de manobra pelo PT, anunciaram que a greve da categoria, iniciada em 15/MAR/17, seguirá no mínimo até o final desta semana em protesto contra as reformas.

Apesar dos frigoríficos tupiniquins exportarem “o filé”, já que a fiscalização sanitária nos países que compram a carne brasileira é séria, e deixarem a “carne podre” para o mercado interno, como “o brasileiro é otário e acredita em tudo que a impressa vendida fala”, uma pesquisa realizada no final de semana passado constatou que o movimento nas churrascarias do país continua o mesmo.

Confirmando que a justiça funciona de forma diferente para quem tem poder e influencia, o empresário Carlos Jereissati, dono da rede de shoppings Iguatemi e irmão do senador tucano Tasso Jereissati, conseguiu aderir ao programa lançado no ano passado para a repatriação de recursos enviados ilegalmente ao exterior, apesar de a legislação ter excluído os benefícios concedidos aos políticos e seus familiares, já que conseguiu uma liminar da juíza “amiga” Cristiane Farias dos Santos, da 9ª Vara Federal Cível em SP.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário