R.B. 27/MAR/17 "O estrume pode mudar, mas as moscas são as mesmas"



"O estrume pode mudar, mas as moscas são as mesmas"

São Paulo, 27 de março de 2017 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, recuperando, mesmo diante do “humor negativo” nas principais bolsas mundiais e do recuo das commodities, todas as perdas registradas na semana passada (-0,5%), beneficiada pela retirada gradual das proibições de importação de carne brasileira impostas por diversos países após a operação Carne Fraca e (2) o DÓLAR pode subir, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado pelo aumento das “apostas” de corte mais intenso da taxa básica de juros tupiniquim.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,5%, com razoável volume de negócios (R$ 7,3bi) e destaques de alta para as ações dos bancos, como Itaú (1,1%) e Bradesco (1,4%) e (2) o DÓLAR caiu -1,0% à R$ 3,11, devolvendo quase toda a alta registrada no pregão anterior (1,2%), diante dos leilões de venda do BC e da dificuldade de Trump, presidente norte-americano, de conseguir a aprovar na Câmara a proposta que muda o sistema de saúde.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,9% e China 0,6%, beneficiadas pela valorização das commodities e pela desvalorização das moedas locais (respectivamente iene e yuan) frente ao dólar, (2) da EUROPA, devolvendo os ganhos da abertura, causados pelo anúncio de que a atividade empresarial da zona do euro cresceu no ritmo mais rápido em quase 6 anos no primeiro trimestre, Inglaterra -0,1%, França -0,2% e Alemanha -0,2%, prejudicadas pela desvalorização das commodities e pelo aumento das dificuldades políticas de Trump com o Congresso norte-americano e (3) dos EUA, sem uma direção única, S&P -0,1%, DJ -0,3% e NASDAQ 0,2%, divididas entre a frustração com o adiamento da votação do projeto de Trump para a saúde no Congresso do país e o bom desempenho das ações do setor de tecnologia.

Já está 90% decidido que a equipe econômica do presidente Temer, comandada por Meirelles, pretende cobrir mais de 40% dos R$ 58,2bi que terá de ajustar no Orçamento deste ano com alta de tributos, o fim da desoneração da folha de pagamento para todos os setores e a retirada de isenções fiscais para segmentos específicos da indústria.

Desesperado por novas fontes de recursos e acreditando que a confiança na estabilidade jurídica e na recuperação da economia já começam a retornar, o governo Temer se prepara para anunciar, já no segundo semestre deste ano, as regras dos leilões de óleo e gás de 2018 e 2019 alegando que isso dá previsibilidade para que as empresas possam se organizar.

Dando uma boa notícia ao Brasil, diante dos esforços do governo Temer, que passou horas em videoconferência com vários países para tentar minimizar o impacto da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, durante o final de semana a China, o Chile e o Egito já voltaram atrás de suas decisões de vetar as importações de carne brasileira.

Apresentando 2 dados auspiciosos para o país, (1) diante da valorização do real, em FEV/17 os gastos dos turistas tupiniquins em viagens internacionais foram 61,7% maiores que em FEV/16 e (2) nos 2 primeiros meses deste ano o investimento direto estrangeiro no Brasil somou US$ 16,8bi, o que representa o melhor resultado da série histórica do BC, que começa em 1995.

Comprando 99% dos meios de comunicação tupiniquins com propagandas, a JBS, mesmo com a suspensão temporária da produção de carne bovina em quase todas as suas unidades no país, anunciou que descarta, por enquanto, demitir qualquer um dos 125 mil funcionários que emprega no Brasil.

Com potencial para ajudar bastante o Brasil e também a Petrobrás, um comitê conjunto de ministros dos países que foram o cartel da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e de produtores de petróleo de fora do grupo concordou em avaliar o pacto global de prorrogar por mais 6 meses o atual corte de produção de petróleo.

Apresentando expectativas ainda mais positivas para 2017, em 2016 os fundos de pensão do Brasil encerraram o ano com R$ 790bi em ativos, o que representou um crescimento de 10% em relação a 2015, e a rentabilidade destas entidades fechadas de Previdência ficou em 14,56%, um ponto percentual acima da meta.

Prometendo investir em empresas de alto risco, baixa maturidade e grande potencial de inovação, o BNDES prevê lançar já em ABR/17 uma chamada pública para contratar gestor de um fundo para emprestar dinheiro a start-ups e que deve começar com a bagatela de R$ 200mi.

Nascido em berço de ouro e acostumado a transformar seus desejos em realidade, o empresário Abilio Diniz ganhou uma nova chance dos maiores acionistas da BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, para tentar reverter a profunda crise vivida pela gigante de alimentos desde que ele se tornou acionista e presidente do Conselho da empresa após ser escorraçado do Pão de Açúcar, de quem obviamente ele quer se vingar.

-    A Apple caiu -0,3% na sexta-feira, porem, durante este final de semana, foi anunciado um tribunal chinês decidiu anular a proibição das vendas de iPhone 6 e iPhone 6 Plus na China.

Política:

Mostrando que a corrupção está no seu DNA, em mensagem a pecuaristas do sul do Pará, Zequinha Sarney, que é ministro do Meio Ambiente, afirmou que a operação do Ibama contra frigoríficos da região do Paraná não ocorreu em "momento oportuno" e que desconhecia a sua realização

Para ajudar as centrais sindicais, o PT, que também sempre é contra tudo que é bom para o Brasil, já avisou que vai entrar hoje com uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal para impedir que o presidente Temer sancione projeto, aprovado na Câmara, que permite a terceirização no país.

Enquanto FHC divulgava um artigo afirmando que Dória não está pronto para ser o candidato tucano à presidente em 2018, Ciro Gomes, que está tão debilitado mentalmente quanto o referido ex-presidente tucano, “alertou” que não será candidato à presidente em 2018 se Lula decidir disputar novamente a presidência do Brasil.

Condenado no mensalão, o ex-deputado Valdemar Costa Neto, que já manda no PR, acelerou seu projeto de criar um novo partido, o Muda Brasil, que ele usará como um segundo instrumento de pressão nas negociações com o governo e, claro, para garantir uma nova fatia do fundo partidário.

Já começou, nos corredores escuros dos gabinetes, um movimento no Congresso para enfraquecer a chamada “Lei das estatais”, que foi sancionada no ano passado com o discurso de que ajudaria a impedir a ingerência de políticos em empresas públicas.

Provando, pela enésima vez, que tucanos e petistas são farinha do mesmo saco, segundo delatores da Odebrecht na Operação Lava Jato, o ex-governador de Alagoas e presidente do PSDB no Estado, Teotônio Vilela Filho, que despontou como uma das principais lideranças tucanas no Nordeste, recebeu R$ 2,8mi em propina durante seu mandato.

Com uma pauta confusa a ampla, que começava com a defesa da Lava Jato, passava pela defesa da reforma da previdência, pela rejeição ao fundo público de campanha e ao voto em lista pré-ordenada e terminava com a polêmica revogação do estatuto do desarmamento, os protestos convocados para domingo foram considerados “tímidos”.

Mostrando que “o estrume pode mudar, mas as moscas são as mesmas”, segundo o terceiro volume do livro em que FHC conta histórias de quando era presidente, no início de seu segundo mandato o referido tucano discutiu sua sucessão na Presidência com Emílio Odebrecht, à época no comando da organização criminosa, travestida de empresa, que leva seu sobrenome, e hoje delator da Lava Jato.

Crítica:

Com a maior cara de pau do mundo, o advogado Gustavo Guedes, que defende o presidente Temer na ação que pede ao Tribunal Superior Eleitoral a cassação da chapa vencedora da eleição de 2014, afirmou que o tribunal deve considerar os impactos na economia do país ao julgar o caso.

Diante de uma combinação entre recessão, corrupção e violência, os jovens da geração do milênio (nascidos entre 1982 e 1998), que eram conhecidos pela inquietude, estão tendo a sua confiança minada e agora buscam cada vez mais estabilidade e segurança em suas carreiras profissionais.

Comprovando, pela enésima vez, que a corrupção está no DNA do brasileiro, todo final de ano os servidores do escritório do Ministério da Agricultura no Paraná ganham um peru de Natal da BRF, o que segundo o fiscal Felisberto Luiz de Andrade, responsável pela fiscalização de insumos da empresa, é apenas um "presentinho".

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário