R.B. 15/MAR/17 "A missão será bem difícil"



"A missão será bem difícil"

São Paulo, 15 de março de 2017 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, ainda acompanhando a instabilidade das principais bolsas mundiais e também influenciada pelo aumento das tensões políticas, diante da divulgação de que Rodrigo Janot, procurador-geral da República, mandou para o Supremo uma lista com 83 nomes de políticos para serem investigados e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, rumo aos R$ 3,20, novamente seguindo a piora do “humor” na bolsa brasileira e à espera do aumento da taxa de juros nos EUA.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,3%, devolvendo todos os ganhos do pregão anterior, acompanhando a piora do “humor” nas principais bolsas mundiais, seguindo o recuo do petróleo, que derrubou Petrobrás (-5,4%), e em compasso de espera antes do provável aumento dos juros nos EUA e (2) o DÓLAR subiu 0,7% à R$ 3,17, influenciado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa brasileira e também pelo aumento das “apostas” de que a taxa básica de juros tupiniquim fechará o ao abaixo dos 9%.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, próximas da estabilidade, Japão -0,1% e China 0,1%, com os investidores se mantendo às margens dos negócios enquanto aguardam a reunião de política monetária do Fed (“BC” dos EUA), (2) da EUROPA, Inglaterra -0,1%, França -0,5% e Alemanha -0,1%, pressionadas pelo recuo dos preços de petróleo, pela expectativa pelo resultado da eleição na Holanda e pelo anúncio de que o governo do Reino Unido recebeu a aprovação para dar início às negociações formais do Brexit e (3) dos EUA, realizando lucros, S&P -0,3%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,3%, com destaques de queda para as ações de companhias ligadas ao setor de energia, como Chesapeake (-1,7%), Chevron (-1,8%) e ExxonMobil (-0,6%), diante dos “temores” de que o aumento na produção de petróleo do país possa anular os esforços do cartel da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para reduzir o excesso da oferta.

Elevando substancialmente a necessidade de cortes mais intensos na taxa básica de juros pelo Copom, governo Temer “avisou” que, já na próxima semana, vai reduzir dos atuais 1,0% para cerca de 0,5% a sua previsão de crescimento da economia brasileira em 2017, patamar mais próximo das “apostas do mercado”, que estão em 0,48%.

Em 2016 o número de lançamentos de imóveis residenciais na cidade de SP, que tem a maior economia do país, caiu -23,3% na comparação com o ano anterior, o que representa o segundo ano seguido de retração, já que em 2015 o tombo foi de -32,4% ante 2014, porem, indicando que o mercado imobiliário tupiniquim ainda não atingiu o fundo do poço, o preço dos imóveis lançados permaneceu praticamente estável entre 2015 e 2016, com o metro quadrado custando, em média, R$ 8.800.

“Apostando” na recuperação da economia brasileira, (1) a GuardeAqui, que aluga boxes para autoarmazenagem, planeja investir aproximadamente R$ 200 milhões neste ano para construir mais 7 unidades, (2) a UniCesumar investirá R$ 40mi para construir dos novos campos universitários, um em Arapongas, no Paraná, e outro em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Confirmando que a Copa do Mundo de futebol e as Olimpíadas, usadas para os políticos e as construtoras roubarem bastante dinheiro público, não ajudaram em nada a impulsionar o turismo no Brasil, no ano passado o setor de viagens e eventos fechou 6.187 vagas de trabalho com carteira assinada no Estado de SP, o que representou uma queda de -2,2% em relação a 2015.

Trazendo uma má noticia para o setor agrícola tupiniquim, que deveria ser o principal responsável pela recuperação da economia do país, diante de previsões recordes de produção no Brasil e na Argentina os contratos de soja negociados na bolsa de Chicago caíram para os menores preços do ano.

-    A Petrobrás despencou -5,4%, após o cartel da Organização dos Países Exportadores de Petróleo informar que os estoques globais de petróleo continuaram a subir, apesar do acordo para cortar a produção e elevar os preços da commodity.

Política:

Ontem, na calada da noite, os “nobres” senadores aprovaram uma nova rodada do programa que permite a repatriação de recursos não declarados no exterior, mantendo o veto à possibilidade de que parentes de políticos, mas não os laranjas, regularizem dinheiro e bens que estão ilegalmente fora do país.

Coberto de razão, ontem, ao defender a aprovação da reforma da Previdência em sua versão original, o deputado democrata Rodrigo Maia, presidente da Câmara, afirmou que o pleito de mulheres por tratamento igualitário no mercado de trabalho deve valer também na Previdência.

Mostrando que “a missão será bem difícil”, na tentativa de evitar mudanças no projeto de reforma previdenciária, que só tem o apoio irrestrito de 30% da base aliada, Temer cobrou ontem que o relator da proposta, o deputado Arthur Oliveira Maia, do PPS da Bahia, evite se posicionar publicamente contra a iniciativa enviada pelo Palácio do Planalto e seja bastante criterioso com as propostas de emendas ao texto, que já chegam a 146.

Além do tucano Aécio e dos petistas Dilma e Lula, picaretas conhecidos da política brasileira, Eliseu Padilha, da Casa Civil, Moreira Franco, da Secretaria-Geral, Gilberto Kassab, das Comunicações, Aloysio Nunes, das Relações Exteriores e Bruno Araújo, das Cidades, são os 5 ministros de Temer na lista de pedidos de investigação da Procuradoria-Geral da República.

Bandido da “velha guarda”, que diante dos bilhões da Lava Jato parece ladrão de picolé, Maluf, alheio à agonia dos colegas do Congresso, exibia ontem pose de estadista e sorrindo afirmava que não só não está na Lava Jato e na lista do Janot, como não estava no mensalão.

Ainda à serviço de Lula e do PT, Marcos Valério, que hoje está na cadeia e que já foi o operador do mensalão petista, apresentou mais uma proposta de delação ao Ministério Público de MG para alvejar o núcleo político do senador tucano Aécio Neves.

Crítica:

Enquanto o governo brasileiro, na contramão do mundo, segue investindo em faculdades publicas, mostrando que estamos no caminho errado o norte-americano James Heckman, ganhador do Prêmio Nobel de Economia em 2000, divulgou uma pesquisa mostrando que cada centavo investido em pré-escolas públicas “rende” sete centavos em ganhos enormes não apenas para as crianças de baixa renda atendidas e suas famílias mas para a sociedade como um todo.

Certamente fruto de corrupção com construtoras tupiniquins, o primeiro aeroporto brasileiro cedido à iniciativa privada, o aeroporto internacional Governador Aluizio Alves, em São Gonçalo do Amarante, na grande Natal, já terá reforma na pista pouco mais de 3 anos após a sua inauguração, que ocorreu em MAI/14.

O regime de previdência tupiniquim é, segundo a Constituição, no sistema de repartição simples, esse sistema é definido como aquele em que as gerações atuais pagam os benefícios das gerações passadas, portanto a conta é simples e até petista entende, pois quando criaram as regras atuais da previdência, na década de 50, a expectativa de vida no Brasil era pouco mais de 60 anos, já hoje uma criança brasileira ao nascer viverá em média 80 anos.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário