R.B. 8/FEV/17 "Liberando o calote e a corrupção partidária"



"Liberando o calote e a corrupção partidária"

São Paulo, 8 de fevereiro de 2017 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, prejudicada pelos sinais de que a reforma da Previdência enfrentará mais dificuldades do que o previsto, influenciada negativamente pelo recuo das commodities e acompanhando a instabilidade das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, recuperando perdas recentes, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa brasileira e impulsionado pela expectativa de queda da Selic no Brasil e de alta dos juros nos EUA.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,3%, recuperando o patamar dos 64.000pts, já que fechou aos 64.198pts, influenciada pela melhora do “humor” nas principais bolsas mundiais e com destaques de alta para as ações do Itaú (1,9%) e da Vale (1,2%) e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 3,12, acompanhando a melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e influenciado pela expectativa de entrada de recursos, após empresas tupiniquins terem anunciado nos últimos dias captações no exterior.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,3% e China -0,1%, prejudicadas pelo mau humor visto no dia anterior nos mercados acionários globais em meio a crescentes incertezas políticas na Europa e nos EUA, (2) da EUROPA, sem sinal único, Inglaterra 0,2%, França -0,4% e Alemanha 0,3%, diante d divulgação de notícias corporativas e dados econômicos divergentes e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura e com o índice Nasdaq chegando perto de um novo recorde histórico de alta, S&P 0,1%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,2%, diante dos sinais de melhora da economia do pais e do entusiasmo deflagrado com as propostas do presidente Trump.

Apresentando aos súditos da rainha Elizabeth a conta da sua decisão de isolamento, segundo um estudo da consultoria Bain & Company a saída do Reino Unido da União Europeia deve reduzir em até -30% o lucro líquido das principais empresas britânicas e os setores mais prejudicados serão o automotivo e o varejo alimentar.

Com o objetivo final de reduzir as taxas de juros do país, Meirelles, Ministro da Fazenda, afirmou ontem, durante o seminário de spread promovido pelo BC, que a equipe econômica quer aperfeiçoar as regras de retomada do bem dado em garantia em caso de inadimplência, melhorar as regras do cadastro positivo e reformar a lei de recuperação judicial.

Estimulando a irresponsabilidade com as contas públicas, por pressão das prefeituras deverá ser votada em breve pelo Congresso Nacional o fim da regra que bloqueia repasses federais caso um dos integrantes de um consórcio público tenha inadimplência fiscal.

-    Dando mais um sinal de que a economia tupiniquim já começa a sair do fundo do poço, em JAN/17 a inadimplência dos consumidores caiu -4,7% na comparação com JAN/16.

Otimista, mesmo após um ano sem aumento real de receita, a fabricante de panelas Tramontina anunciou que modernizará sua estrutura, com investimentos de até R$ 100 milhões, e que, “apostando” na recuperação da economia tupiniquim, projeta para este ano de 2017 um crescimento de 12% na sua receita.

Se tornando cada dia mais para os produtores de grãos do Paraná uma importante atividade complementar, a piscicultura, que tem suas limitações de área já que depende de água, está atingindo uma produtividade de 25 toneladas de peixe e uma renda liquida, que já desconta os gastos, de R$ 20 mil por hectare.

Defendendo, com toda a razão, seus interesses, o que aliás é uma novidade na empresa após os governos Lula e Dilma, a Petrobrás decidiu, em meio às discussões sobre a revisão da política de conteúdo local para o setor de petróleo, contratar na China os sistemas de ancoragem para as plataformas da cessão onerosa do pré-sal, que envolve o conjunto de campos concedidos pelo governo em 2010 em troca de ações da estatal.

-    A JBS caiu -1,2%, ainda pouco afetada pela notícia de que o Ministério Público Federal pediu à Justiça Federal o bloqueio de até R$ 3,8 bilhões de Joesley Batista, dono da J&F, empresa que controla a JBS e marcas como Friboi.
-    O Itaú subiu 1,9%, após o resultado do maior banco privado do país mostrar redução das despesas contra calote de devedores e queda da inadimplência, “agradando o mercado”.
-    A Vale subiu 1,2%, após ter anunciado na véspera uma captação de US$ 1bi no mercado internacional e também beneficiada pela alta dos preços do minério no exterior.

Política:

Descaradamente legislando em causa própria e praticamente “liberando o calote e a corrupção partidária”, ontem, na primeira votação de 2017, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou a tramitação em regime de urgência de projeto de lei que veda a possibilidade de o Tribunal Superior Eleitoral punir partidos que não apresentem ou tenham rejeitada a prestação de contas anual.

Podendo causar reflexos negativos no mercado financeiro tupiniquim, as primeiras conversas entre o Planalto e a Câmara indicam que a tramitação da reforma da Previdência não será tão fácil quanto Temer esperava, já que ontem o presidente foi informado que o relatório final, que no seu cronograma deveria ser apresentado na comissão especial até MAR/17, não deve ficar pronto antes de ABR/17.

Mais sujo do que pau de galinheiro, Edison Lobão é o favorito para assumir a presidência da Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Sob pressão de seu partido, que reivindica mais espaço no governo federal, o presidente Temer pretende escolher para o Ministério da Justiça, que ficará vago com a ide da Alexandre Moraes para o Supremo Tribunal Federal, alguém indicado pelo PMDB e os 2 principais nomes atualmente são o ex-secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro José Beltrame e o deputado federal peemedebista Osmar Serraglio.

Começando bem, em sua estreia como relator da Lava Jato, o ministro Edson Fachin votou pela manutenção da prisão de João Cláudio Genu, antigo assessor do ex-deputado federal José Janene, morto em 2010 e um dos mentores do esquema de corrupção na Petrobras, segundo os investigadores.

Com cada dia menos neurônios e menos credibilidade, vereador petista Eduardo Suplicy enviou uma carta ao presidente Temer na qual pede que o peemedebista considere a implementação do programa idealizado por ele, o Renda Básica de Cidadania, que foi solenemente ignorado por Dilma e por Lula durante os governos petistas.

Indicando que o tribunal, em defesa de bandidos, deve abrir caminho para discutir a revisão dos prazos das prisões preventivas da Lava Jato, Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal, levantou, em tom de critica, a discussão sobre as prisões determinadas em primeira instância pelo juiz Sergio Moro.

Crítica:

É importante ter todo tipo de advogado, inclusive os que conseguem defender qualquer cliente, culpado ou inocente, mas é desnecessário e principalmente preocupante ter um ex-advogado de membros do PCC e do Eduardo Cunha como membro do Supremo Tribunal Federal.

Claramente sem qualificação técnica e moral para o cargo que foi indicado, Alexandre Moraes, que foi indicado por Temer para defender os interesses do seu governo, tem apenas 49 anos e, se o avião dele não cair, ficará no mínimo 26 anos como ministro do Supremo, órgão máximo da justiça brasileira.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário