R.B. 7/FEV/17 "Tem bastante vagabundo inútil em Estatal"



"Tem bastante vagabundo inútil em Estatal"

São Paulo, 7 de fevereiro de 2017 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, recuperando o patamar dos 64.000pts, para reduzir as perdas acumuladas no mês (-1,0%) e ampliar a valorização já registrada no ano (6,2%), influenciada pela melhora do “humor” nas principais bolsas mundiais e pela redução das tensões políticas no Brasil e (2) o DÓLAR pode cair, testando o “suporte psicológico” dos R$ 3,10, acompanhando a esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim, porem deve-se ressaltar que, diante da expectativa de queda da Selic no Brasil e de alta dos juros nos EUA, o patamar da moeda norte-americana é interessante para compras.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,5%, acompanhando as perdas das commodities, que derrubou principalmente a Petrobrás (-2,5%), e o recuo das principais bolsas mundiais, porem com volume de negócios (R$ 6,3bi) abaixo da média e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 3,12, após um pregão com alguma volatilidade, já que na máxima avançou 0,1% e na mínima recuou -0,6%, influenciado por novos sinais do BC tupiniquim sobre sua estratégia para os contratos de swap cambial que estão próximos do vencimento.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, acompanhando o fechamento positivos das principais bolsas mundiais na sexta-feira, Japão 0,3% e China 0,5%, “animadas” com as expectativas de flexibilização das regras do setor financeiro dos EUA e por dados positivos do mercado de trabalho norte-americano, (2) da EUROPA, devolvendo os ganhos da abertura, Inglaterra -0,2%, França -1,0% e Alemanha -1,2%, com notícias negativas da política do continente no radar dos investidores e os papéis do setor financeiro, em um movimento de realização de lucros após altas recentes e (3) dos EUA, devolvendo parte dos ganhos de sexta-feira, S&P -0,2%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,1%, com destaques de queda para as ações das petroleiras, diante da queda do petróleo (-2,5%).

Podendo dar sequencia ao processo antiglobalização, que começou com a saída do Reino Unido da União Europeia e cujo ultimo fato concreto foi a eleição de Trump, com o viés protecionista, como presidente dos EUA, na França a candidata à presidência pela extrema-direita, Marine Le Pen, que tem cada dia mais chances de vitória, defendeu a criação de uma moeda francesa e de políticas anti-imigração.

Acreditando cada dia mais que o país pode entrar no rumo certo, o “mercado” reduziu, desta vez de 4,70% para 4,64%, suas projeções para a inflação medida pelo IPCA em 2017, se aproximando assim do centro da meta (4,5%) e dando mais argumentos para o Copom seguir cortando a Selic, já que as “apostas” para o desempenho da economia neste ano pioraram, de 0,50% para 0,49%.

Coberto de razão, Murilo Portugal, presidente da Federação Brasileira de Bancos, chamou ontem uma coletiva de imprensa para dizer que não há "bala de prata" para reduzir o spread bancário brasileiro, obviamente sem “revelar” que o aumento da concorrência é o único caminho sustentável para a queda dos juros dos empréstimos.

Vendendo produtos caros e ruins, em JAN/17 a produção brasileira de veículos caiu -12,9% na comparação com DEZ/16, porem avançou 17,1% na comparação com JAN/16, o que, diante da tendência de queda maior dos juros e de recuperação do emprego, fez com que o setor passasse a prever uma retomada dos negócios ainda no primeiro semestre deste ano.

“Apostando” na retomada do setor agrícola tupiniquim, em JAN/17 as vendas de máquinas agrícolas somaram 2.786 unidades, o que representa um crescimento de 75% na comparação com JAN/16, com destaque para as vendas de tratores, que avançaram 110% na mesma base de comparação.

Por conta de saques para o consumo e pagamento de dívidas ou de mudança para aplicações mais rentáveis, em JAN/17 a caderneta de poupança, que muitas vezes perde até da inflação, registrou saída líquida de R$ -10,7bi, o que representa o segundo pior resultado para o mês da série histórica iniciada em 1995.

Buscando o dinheiro no local correto, a companhia aera Azul, que é brasileira, decidiu ontem, desdenhando da cara, ineficiente e monopolista bolsa tupiniquim, iniciar o processo para realizar uma oferta publica de ações no valor de U$S 100 milhões na bolsa de NY.

-    A Vale caiu -1,4% e ontem, após o fechamento do pregão, a empresa anunciou que captou US$ 1bi com a emissão de títulos no mercado internacional, ressaltando que os recursos serão usados para resgatar dívida com vencimento em 2018.
-    A Hasbro disparou 14,1% na bolsa de NY, depois que a fabricante de brinquedos reportou lucro e receitas maiores que o esperado.
-    A Tiffany recuou -2,5% na bolsa de NY, após a companhia de joias e artigos de luxo anunciar que sua executiva-chefe havia se afastado do cargo.

Política:

Populista, em sem “vergonha na cara” de seguir ajudando as construtoras, ontem o governo Temer anunciou o aumento, para R$ 9.000,00, do limite de renda para participação do programa Minha Casa, Minha Vida, que subsidia com dinheiro publico a construção de morarias, ressaltando também que a meta de contratação é de 610 mil unidades habitacionais em 2017.

Com perfil bastante conservador, ideias totalitárias, ex-advogado de Eduardo Cunha e do PCC e ex-secretário municipal de Kassab, Alexandre Moraes, atual ministro da Justiça do governo Temer, que é filiado ao PSDB e que tem apenas 49 anos, foi indicado ontem pelo referido presidente para a vaga, que é vitalícia, que estava aberta no Supremo Tribunal Federal após a morte de Teori Zavascki.

Alem de facilitar as coisas para Temer, que terá um “homem de sua confiança” na mais alta corte do país, a ida de Alexandre Moraes para o STF alivia a vida de Alckmin, já que o então ministro da justiça era candidato à sucessão do governador em SP, o que podia complicar sua estratégia para atrair apoios em 2018.

Após a indicação do ministro Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal, Temer considera entregar o comando do Ministério da Justiça a um nome indicado pelo PMDB ou pelo PSDB e ambas as siglas pressionaram o presidente a escolher alguém com "trânsito político" para o cargo.

Se baseando na delação premiada de Sergio Machado, ex-diretor da Transpetro, Rodrigo Janot, o procurador-geral da República, pediu ao Supremo Tribunal Federal abertura de inquérito para investigar os senadores Romero Jucá e Renan Calheiros e o ex-presidente da República José Sarney, todos do PMDB.

Crítica:

Provando, pela enésima vez, que ainda “tem bastante vagabundo inútil em Estatal”, hoje a Caixa Econômica Federal, que tem 95 mil servidores, abrirá um programa de demissão voluntária para até 10 mil funcionários, com o qual planeja economizar R$ 1,8bi em 2018.

Outro exemplo de empresa tupiniquim que, assim como a Odebrecht, já deveria ter sido fechada se o Brasil fosse um país sério, JBS, que com dinheiro “fácil e barato” do BNDES criou durante os governos Lula e Dilma um império formado por marcas como Friboi, Seara, Topper e Havaianas, é alvo de 3 investigações da Polícia Federal e seu proprietário, Joesley Batista, teve ontem a “ninharia” de R$ 3,8bi bloqueados de sua conta.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário