R.B. 17/FEV/17 "O Brasil tem potencial"



"O Brasil tem potencial"

São Paulo, 17 de fevereiro de 2017 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, ainda realizando lucros recentes, influenciada pelo recuo das commodities, pela piora do cenário político tupiniquim e pela desvalorização das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, com "boas chances" de testar a agora resistência dos R$ 3,10, recuperando perdas recentes e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,2%, realizando lucros após atingir o maior nível em quase 5 anos, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais, com ótimo volume de negócios (R$ 9,4bi) e com destaque negativo para as ações dos bancos, como Itaú (-1,9%) e Santander (-2,3%) e (2) o DÓLAR subiu 0,7% à R$ 3,08, também em um movimento de "ajuste técnico" após recuar ao menor nível em quase 2 anos e diante da indefinição envolvendo as medidas fiscais que podem ser anunciadas por Trump, o novo presidente dos EUA.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,5%, com as exportadoras prejudicadas pela desvalorização do dólar frente a moeda local (iene) e China 0,5%, impulsionada pela decisão do BC local de voltar a prover liquidez no mercado monetário, (2) da EUROPA, com boa volatilidade, em um dia sem indicadores relevantes, Inglaterra -0,3%, França -0,5% e Alemanha -0,3%, com destaques de queda para os papéis do setor de matérias-primas, como Anglo American (-1,8%), Antofagasta (-2,0%) e BP (-2,0%) e (3) dos EUA, em um "saudável" movimento de realização de lucros, S&P -0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,1%, já que a divulgação de mais uma sequência de dados positivos da economia elevaram as "apostas" de alta mais intensa da taxa de juros do país.

Contrariando a opinião de boa parte do "mercado" e "alertando" que o real foi a moeda emergente que mais se valorizou frente ao dólar nos últimos 12 meses, Carlos Pedroso, economista sênior do Banco de Tokyo-Mitsubishi no Brasil, afirmou que no médio prazo a moeda tupiniquim deve perder valor frente à moeda norte-americana, que por sua vez tende a se apreciar diante (1) das dúvidas sobre o Trump, (2) das incertezas políticas na Europa e (3) da necessidade de manter a competitividade das exportações brasileiras.

Atuando, pela enésima vez, em beneficio do setor que mais contribuiu com a corrupção da história do Brasil, ontem, conforme já era esperado, o Conselho Monetário Nacional decidiu elevar, de R$ 850 mil para R$ 1,5 milhões, o limite do valor do imóvel que pode ser financiado com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

Sofrendo, como todos os demais segmentos da economia, com a crise que se instalou e insiste em ficar no Brasil, o ano passado o faturamento do varejo eletrônico tupiniquim cresceu em termos nominais apenas 7,4% na comparação com 2015, o que é um péssimo resultado real diante de uma inflação de 6,29% no mesmo período e representa o pior avanço desde 2001, quando este acompanhamento começou a ser feito pela consultoria Ebit.

Registrando o segundo ano consecutivo de retração, em 2016 as vendas de combustíveis no país caíram -4,5% na comparação com 2015, com destaque negativo para o mercado de diesel, que é mais aderente à situação econômica do país e cujas vendas recuaram -5,1% na mesma base de comparação.

Podendo representar "uma luz no final do túnel", em JAN/17, revertendo uma trajetória negativa, a arrecadação de ICMS no Estado de São Paulo cresceu 1,6% na comparação com JAN/16 e, segundo Hélcio Tokeshi, secretário da Fazenda do governado Alckmin, a mudança de tendência aconteceu pois foi impulsionada principalmente pelo aumento da produção de bens e serviços.

Referendando a tese de que "o Brasil tem potencial" para se tornar o maior produtor e exportador de alimentos do mundo, ontem o Departamento de Agricultura dos EUA divulgou um estudo que prevê que nos próximos 10 anos as exportações brasileiras de soja e de milho devem crescer respectivamente 52% e 49%.

-    O Banco do Brasil subiu 3,2%, na quinta alta seguida, após divulgar que seu lucro líquido recuou -61,6% no quarto trimestre de 2016 na comparação anual por conta das despesas com o plano de aposentadoria incentivada, da queda nas concessões de crédito e do crescimento das reservas contra possíveis calotes.
-    A Petrobrás subiu 0,1%, acompanhando a valorização dos preços do petróleo no exterior.

Política:

Coberta de razão, a bancada do PSOL na Assembleia Legislativa do RJ protocolou na tarde de ontem um pedido de impeachment do governador Luiz Fernando Pezão, acusando o referido peemedebista de descumprir o limite mínimo de gastos com saúde previsto em lei, que demanda um aporte equivalente a pelo menos 12% das receitas com impostos e transferências governamentais.

Desde que assumiu a presidência, Temer, que tem uma indiscutível habilidade política, blindou a economia, colocando Meirelles no ministério da Fazenda, loteou o resto da Esplanada aos partidos e sinalizou que estancaria a "sangria" da Lava Jato, conquistando assim a confiança de políticos, empresários e investidores, porem as pesquisas de opinião mostram que o referido peemedebista ainda não tem aprovação popular.

Como no Brasil bandido rico fica pouco tempo na cadeia, os Ministros do Supremo Tribunal Federal discutem, em caráter reservado, a possibilidade de soltar o ex-presidente da Câmara, o peemedebista Eduardo Cunha, que está preso desde OUT/16 pela Operação Lava Jato.

Ressaltando que ainda não aceitou o convite de Temer para "salvar o país", Carlos Mário Velloso, que é amigo da família e advogado de Aécio Neves, afirmou que a proximidade com o senador não vai influenciar em suas ações caso aceite o cargo de ministro da Justiça.

Certamente preocupando bastante os tucanos Serra, Aécio e Alckmin, diante da projeção nacional que a gestão João Doria em SP tem ganhado, já há a expectativa de que, em breve, o nome do prefeito paulistano seja testado em pesquisas para a Presidência da República.

Segundo uma pesquisa espontânea, na qual não são apresentados nomes, feita CNT, o ex-presidente Lula, do PT, tem 16,6% das intenções de voto para presidente em 2018, e na sequência vem Jair Bolsonaro, do PP, com 6,5%, Aécio Neves, do PSDB, com 2,2%, Marina Silva, da Rede, com 1,8%, e Temer, do PMDB, com 1,1%.

-    Os candidatos do PMDB que foram ao segundo turno das eleições municipais de 2016 ainda se queixam de que a prometida ajuda do Diretório Nacional para cobrir gastos de campanha, de R$ 500 mil para cada, ainda não pingou na conta.
-    Contrariado Rodrigo Maia, presidente da Câmara, Temer decidiu manter o deputado André Moura, do PSC, na liderança do governo na Casa, agradando assim o grupo chamado centrão.

Crítica:

Mostrando, pen enésima vez, um total desrespeito à leia e a ordem pública, os terroristas do MST, com a complacência do governador Alckmin, montou um acampamento na Avenida Paulista, principal rua e cartão postal de SP, para protestar contra o governo Temer.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário