R.B. 15/FEV/17 "Nefasta indústria farmacêutica"



"Nefasta indústria farmacêutica"

São Paulo, 15 de fevereiro de 2017 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, retornando à sua trajetória de alta após a “saudável” realização de lucros de ontem, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais, beneficiada pelo avanço das commodities e já influenciada positivamente pelas “apostas” de corte de no mínimo -0,75% na taxa básica de juros na reunião do Copom da próxima semana e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, seguindo o esperado “humor positivo” na bolsa brasileira e também influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,4%, em uma “saudável” realização de lucros após fechar o pregão anterior próxima dos 67.000 e acumulando uma alta de 11,1% no ano, influenciada pelo recuo das commodities, com bom volume de negócios (R$ 8,8bi) e com destaque de queda para as ações da Vale (-3,4%) e (2) o DÓLAR caiu -0,5% à R$ 3,09, rompendo o “suporte” dos R$ 3,10 pela primeira vez desde JUN/15, diante da decisão do BC tupiniquim de retomar os leilões de venda e da quinta baixa consecutiva do risco-Brasil.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,1% e China -0,1%, em um movimento de cautela antes do pronunciamento da presidente do BC norte-americano, Janet Yellen, e prejudicadas pela valorização das moedas locais frente ao dólar, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, porem próximas da estabilidade, Inglaterra -0,1%, França 0,2% e Alemanha -0,1%, influenciadas pela divulgação de balanços e de notícias de empresas e também de indicadores, como o PIB alemão que cresceu 1,7% em 2016, patamar levemente abaixo do esperado (1,8%) e (3) dos EUA, nos maiores patamares da história pelo quarto pregão consecutivo, S&P 0,4%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,3%, com destaques de alta para as ações dos bancos, como Morgan Stanley (1,7%), Citigroup (1,5%) e JPMorgan (1,6%), impulsionados principalmente pelo discurso de Janet Yellen, a presidente do FED (“BC” dos EUA), que afirmou que concorda com o decreto de Trump, presidente do país, que determina uma revisão nas regulações do setor financeiro.

Com a “cara de pau” de quem, antes dos governos do PT, tinha um modesto abatedouro em Goiás, e atualmente, “turbinado por dinheiro quase grátis do BNDES” tem a maior processadora de carnes do mundo, Joesley Batista, que controla a multinacional de carnes JBS e empresas como Vigor, Alpargatas e Eldorado, afirmou que só conheceu Lula em 2013 e que não vai cumprir a determinação do Ministério Público Federal de se afastar do comando dos seus negócios.

Apresentando, por conta da política irresponsável do governo Dilma de estimular o consumo e o credito, o pior resultado desde o início da série histórica em 2001, em 2016 as vendas do varejo brasileiro caíram -6,2% na comparação com 2015, com destaque negativo para as vendas de móveis e eletrodomésticos (-12,6%).

Objetivando principalmente simplificar as coisas, o prestigiado Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social decidiu encaminhar uma proposta de reforma tributária ao presidente Temer que criaria o IVA (Imposto sobre Valor Agregado), que seria cobrado na hora da venda e substituiria PIS/Cofins, ISS (imposto municipal) e ICMS (estadual).

Ontem, logo após Temer divulgar o calendário de saques das contas inativas do FGTS, Dyogo Oliveira, ministro do Planejamento, afirmou que acredita que a maioria das famílias utilizará o montante retirado para pagamento de dívidas pessoais e para a aquisição de imóveis, ressaltando também que a injeção dos recursos na economia ajudará na retomada do crescimento do país.

Certamente animando bastante os produtores brasileiros, ontem a Bolsa de commodities de NY reagiu à divulgação de que os estoques de suco de laranja estão bem abaixo do esperado e, como a demanda mundial tem crescido bastante, os preços já subiram 31% nos últimos 12 meses.

Como o Brasil tem um oceano de oportunidades no setor, em 2016, mesmo com a crise no país, a receita da indústria tupiniquim de pescados cresceu 6% acima da inflação, atingindo um faturamento de R$ 8bi, porem, para crescer ainda mais, o principal pleito do setor para o plano agrícola que está em elaboração pelo governo é a inclusão da indústria em linhas de financiamento usadas pelo agronegócio, com limites e prazos maiores.

-    A Gol subiu 3,0%, impulsionada pela indicação de que o governo teria voltado a conversar com empresas estrangeiras para permitir uma maior participação dessas companhias no capital de aéreas brasileiras.

Política:

Legislando rapidamente, como de costume, em causas próprias, o plenário da Câmara, lotado de deputados desesperados em regularizar dinheiro sujo em nome de laranjas e que achavam que estava bem escondido no exterior, pode votar ainda hoje a reabertura do programa de repatriação, que no ano passado rendeu aos cofres públicos R$ 50,9bi em impostos e multas e beneficiou 25.114 pessoas físicas e 103 pessoas jurídicas.

Alinhado com as intenções do governo Temer, Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal, decidiu manter a nomeação de Moreira Franco como ministro da Secretaria Geral da Presidência, garantindo a ele, que é citado inúmeras vezes nas delações da Lava Jato, o foro privilegiado junto à referida suprema corte tupiniquim.

Segundo Carlos Veloso, que supostamente é o favorito de Temer para assumir o Ministério da Justiça, a Lava Jato é “intocável”, o juiz Sergio Moro é “rigoroso, porém justo” e as delações da Odebrecht devem seguir em sigilo absoluto para não prejudicarem as investigações.

Confiante de que tem a maioria, o Planalto decidiu acelerar sua reforma tributária e para isto o governo já avisou a parlamentares que, no lugar de encaminhar um texto novo ao Congresso, quer trabalhar a proposta que já está em discussão na comissão da Câmara.

Trabalhando em beneficio de empresas privadas, Marcelo Crivella, prefeito do RJ, quer que planos de saúde possam quitar dívidas com a União oferecendo à população consultas, exames e cirurgias.

Crítica:

A Fosfoetanolamina, a pílula criada na USP, distribuída gratuitamente e que em alguns casos ajuda a regredir o câncer, foi proibida no Brasil, obviamente por pressão da “nefasta indústria farmacêutica”, porem agora cientistas do Uruguai obtiveram a fórmula do medicamento e, com apoio do governo uruguaio, patentearam e lançaram o produto no mercado mundial e estão vendendo por alto preço, inclusive para os brasileiros, sob anuência da Anvisa e do governo federal.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário