R.B. 23/DEZ/16 "Pagando o preço de sua soberba"



R.B.
"Pagando o preço de sua soberba"

São Paulo, 23 de dezembro de 2016 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, podendo inclusive “testar o suporte” dos 57.000pts, novamente acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e o recuo das commodities, porem deve-se ressaltar que, para quem “aposta” na aprovação da Reforma da Previdência e na recuperação da economia tupiniquim, este é um ótimo patamar para compras e (2) o DÓLAR pode subir, finalmente em um “ajuste técnico” após 5 pregões consecutivos de baixa, acompanhando o esperado ‘humor negativo” na bolsa brasileira e também influenciado pelo aumento das “apostas” de alta dos juros nos EUA e queda da Selic no Brasil.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,7%, prejudicada pelo recuo das commodities, pressionada pela divulgação de novas denuncias contra a Odebrecht e políticos, desta vez vindas dos EUA, e acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR caiu -0,9% à R$ 3,30, para fechar o dia no menor patamar desde 9/NOV/16, em uma sessão marcada pelo baixo volume de negócios, o que facilita movimentos especulativos já por conta da formação da Ptax de fechamento do ano.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,1% e China 0,1%, pregões com pouca volatilidade e liquidez reduzida à medida que muitos investidores ficaram às margens dos negócios antes do feriado de Natal, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra 0,3%, com destaques de alta para as mineradoras de metais preciosos Fresnillo (2,2%) e Randgold (1,8%), França 0,1%, sustentada pelo bom desempenho da petroleira Total (1,2%) e Alemanha -0,1%, pressionada por ações de bancos, como Commerzbank (-0,7%) e Deutsche Bank (-1,4%) e (3) dos EUA, sem forças e volume necessários para romper novos recordes históricos, S&P -0,2%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,4%, diante da expectativa de uma semana pouco movimentada até o Ano Novo e do aumento das “apostas” de novas altas dos juros do país após a divulgação de um PIB mais forte que o esperado referente ao terceiro trimestre deste ano.

Coberto de razão, ontem, durante um café da manhã com jornalistas, no qual fez um balanço dos seus 7 meses de governo (4 deles como interino), o presidente Temer afirmou que está aproveitando a impopularidade de seu governo para tomar medidas consideradas impopulares, mas que, na sua avaliação são "necessárias ao país", como as reformas Trabalhista e da Previdência.

Decretando o fim da “bolsa empresário”, Meirelles, ministro brasileiro da Fazenda, “avisou” que o governo Temer não vai renovar desonerações que vão vencer em 2017, ressaltando que estas meditas são “bombásticas e já mostraram que não funcionam e ajudam a deteriorar as contas publicas.

Ajudando a preparar as bases para a retomada da economia tupiniquim, neste mês de DEZ/16 o nível de endividamento dos brasileiros chegou a 56,6% das famílias, o que representa o menor patamar desde MAI/12, dado que, apesar de ser positivo, confirma que as compras de Natal serão mais fracas.

Rendendo-se, até cedo de mais, à realidade dos fatos, ontem o BC tupiniquim anunciou que reduziu, de 1,3% para 0,8%, suas expectativas para o crescimento da economia brasileira em 2017, porem, indicando que a autoridade monetária terá mais espaço para reduzir a taxa básica de juros (Selic), a projeção para a inflação do próximo ano também caiu, desta vez de 7,3% para 6,5%, exatamente o teto da meta.

Ainda apresentando sinais negativos da economia brasileira, (1) em NOV/16 a demanda por voos domésticos caiu -1,52% em relação ao mesmo mês de 2015, registrando o 16º mês consecutivo de retração, (2) em OUT/16 o faturamento das industrias de pequeno porte de SP caiu -19,0% na comparação com OUT/15 e (3) nos 11 primeiros meses de 2016 o número de empresas e pessoas físicas declaradas inidôneas pela Controladoria-Geral da União cresceu 27,3% na comparação com o mesmo período de 2015.

Acreditando, “por costume e até vicio”, que o dinheiro do FGTS, que nem deveria existir, deve ser destinado apenas à compra de imóveis, o que na maioria das vezes é um péssimo investimento, as construtoras brasileiras reclamaram bastante da decisão, correta alias, do governo Temer de liberar saques do referido Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para a população quitar dívidas.

Política:

“Baixando a bola”, apenas horas depois de dizer que não se renderia às vontades do Ministério da Fazenda, o deputado democrata Rodrigo Maia, que fará de tudo para continuar como presidente da Câmara, convidou Henrique Meirelles para um almoço de cortesia no qual fechou um acordo com o governo sobre parte da agenda da reforma da Previdência, prometendo instalar a comissão especial que irá analisar o tema já na primeira semana de FEV/17.

Segundo a delação de Marcelinho Odebrecht, herdeiro da construtora e atualmente presidiário, a sua empresa mantinha uma espécie de conta em nome de Lula que era gerenciada por Palocci e que tinha o objetivo de manter o petista influente depois que saísse da Presidência da República (em 2010), o que de fato ocorreu.

Como quer ficar de bem com todos, ontem o presidente Temer recebeu o deputado Jovair Arantes, do PTB de Goiás, que é desafiante de Rodrigo Maia na disputa pelo comando da Câmara e “garantiu” que não tem candidato e que não vai interferir no pleito.

Poucos meses depois de dar o voto decisivo no Conselho de Ética para cassação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, a deputada federal Tia Eron, do PRB, vai assumir uma secretaria na prefeitura de Salvador, já que foi anunciada pelo prefeito ACM Neto, do DEM, como titular da pasta de Promoção Social e Combate à Pobreza da referida cidade a partir de JAN/17.

-    Temer afirmou ontem que não pensa em renunciar ao cargo e que vai recorrer com "recursos e mais recursos" caso o Tribunal Superior Eleitoral julgue procedente a ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer.
-    Acreditando que “a melhor defesa é o ataque”, os advogados da campanha de Dilma pediram ao Tribunal Superior Eleitoral que investigue as doações da Andrade Gutierrez para a candidatura do senador tucano Aécio Neves à presidência em 2014.
-    Após a prorrogação do mandato de Aécio Neves na presidência do PSDB, integrantes do DEM sugeriram que o partido, assim como já fez o PSB, acenasse para Alckmin.

Crítica:

Mostrando que “a justiça, dos EUA, tarda mas não falha”, (1) ontem cresceram os “rumores” de que Lula e Dilma serão alvo de um pedido de prisão por parte de procuradores norte-americanos e (2) a Santa Ifigênia e o Brás, zonas tradicionais de comércio na região central de SP, foram citados pela primeira vez na lista anual do governo norte-americano sobre os lugares mais famosos de pirataria no mundo.

Com a cidade “pagando o preço de sua soberba” ao decidir fazer uma Olimpíada sem condições morais, técnicas e financeiras, ontem o governo do RJ, que está com as contas quebradas, suspendeu novamente o pagamento dos salários dos servidores públicos faltando apenas 2 dias para o Natal.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário