R.B. 15/DEZ/16 "É feito de otário o empresário que paga seus impostos em dia"



"É feito de otário o empresário que paga seus impostos em dia"

São Paulo, 15 de dezembro de 2016 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentado iniciar um rally de final de ano, reduzindo as perdas acumuladas no mês (-6,00%) e ampliando o avanço já registrado no ano (34,3%), diante das “apostas” de que os parlamentares tupiniquins podem acelerar o andamento das reformas como forma de “mostrar serviço” e reagir à intensificação das investigações da Lava Jato e (2) o DÓLAR pode cair, acompanhando a esperada melhora do “humor” na bolsa brasileira e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, porem deve-se ressaltar que a tendência de longo prazo segue sendo de alta, principalmente por conta das expectativas de alta dos juros nos EUA e da queda da Selic no Brasil.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,8%, para fechar na mínima do dia, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais, com bom volume de negócios (R$ 13,3bi), influenciada pelos sinais de nova piora da economia tupiniquim e prejudicada pelo aumento da tensão política no Brasil e (2) o DÓLAR subiu 1,1% à R$ 3,36, acompanhando a piora do “humor” na bolsa brasileira e também influenciado pela elevação da taxa básica de juros dos EUA pelo FED (“BC” norte-americano).

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,2% e China -0,2%, com os investidores mantendo a postura cautelosa antes da decisão de política monetária do Fed (“BC” dos EUA), (2) da EUROPA, com baixo volume de negócios, Inglaterra -0,3%, França -0,7% e Alemanha -0,3%, realizando lucros recentes e prejudicadas pela divulgação de resultados corporativos negativos, como da Dixons Carphone (-6,6%) e o da Sanofi (-2,6%) e (3) dos EUA, S&P -0,8%, DJ -0,6% e NASDAQ -0,5%, prejudicadas pela já esperada elevação de juros, de 0,50% para 0,75% ao ano, e pelo comunicado da referida autoridade monetária ressaltando que ainda pode elevar os juros 3 vezes em 2017.

Tirando a corda do pescoço, programa de recuperação dos Estados em calamidade financeira, proposto ontem pelo governo federal, poderá resultar, caso seja aprovado pelo Congresso Nacional, num alívio de cerca de R$ 15bi para MG, RJ e RS no ano que vem, já que vai suspender o pagamento da dívida que os governadores têm com a União por até 3 anos.

Com uma tese bastante interessante, que é reforçada com fator como a saída do Reino Unido da União Europeia e a eleição de Trump como presidente dos EUA, o brasileiro Roberto Azevêdo, que é diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, afirmou que a xenofobia é um do principais motivos do preocupante e crescente movimento antiglobalização.

Dando uma cada vez mais rara notícia positiva ao Brasil, em SET/16 o Estado de SP, principal economia do país, atingiu seu maior nível mensal da história de produção de petróleo e gás natural, registrando uma alta 15,4% na comparação com SET/15 e as projeções para 2017 são de alta de mais 10%.

Sofrendo com a desaceleração da economia e com o elevado patamar de endividamento da população, em OUT/16 o setor de serviços, que é o que mais emprega no país, registrou o terceiro mês seguido de retração, desta vez de -2,4% na comparação com SET/16 e de -7,6% na comparação com OUT/15.

Provando com atitudes que o Brasil é um país socialista onde a economia de livre mercado não é respeitada, (1) o governo Temer estuda uma medida que vai obrigar os bancos e as operadoras de cartão de credito a reduzirem o prazo de repasse de recursos para lojistas e (2) ontem o Senado aprovou um decreto legislativo com vetos à norma da Agência Nacional de Aviação Civil que possibilita cobrança das companhias aeras por bagagens despachadas.

Confirmando, pela enésima vez, a vocação tupiniquim de ser o celeiro do mundo, segundo projeções do setor a produção agropecuária brasileira deverá atingir valor de R$ 553 bilhões em 2017, o que representará uma alta de 5,5% na comparação com o resultado auferido neste ano de 2016.

Revelando pela enésima vez a dificuldade de se captar recursos no mercado primário em um país com bolsa monopolista e juros de 13,75% ao ano, a construtora Tenda descartou o plano de lançar uma oferta pública inicial de ações, cuja precificação estava prevista para esta ontem, alegando condições desfavoráveis do mercado.

Política:

Pressionada pela mídia e por membros da base aliada, a equipe econômica do presidente Temer, como já era de se esperar, admite que a proposta do governo para a reforma da Previdência sofrerá mudanças no Congresso, com a possibilidade de reduzir de 65 para 62 anos a idade mínima para mulheres terem acesso à aposentadoria.

Confirmando que as investigações da Lava Jato estão causando um efeito positivo no ritmo de andamento das reformas no Congresso Nacional, na madrugada de hoje, após mais de 8 horas de sessão, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou, por 31 votos a 20, a chamada "admissibilidade" da reforma da Previdência do governo Temer, o que indica que a medida não fere os princípios constitucionais e se enquadra nos requisitos legislativos e jurídicos.

-    Representando uma derrota para Alckmin, hoje o PSDB vai reunir a sua Executiva Nacional em Brasília para confirmar que Aécio Neves, senador mineiro e fã declarado de Fidel Castro, segue na presidência do partido por pelo menos mais 1 ano.
-   Mostrando quem tem poder, uma cena na posse do presidente do TCU chamou a atenção, já que quando Renan Calheiros chegou as rodinhas se refizeram em torno dele e até o presidente Temer foi em sua direção assim que pisou no local.
-   Denise Abreu, ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil durante o governo Dilma, vai assumir o Ilume, departamento de iluminação pública de SP, na gestão do prefeito tucano João Doria.
-   Acusado na delação da Odebrecht de receber propina em nome do presidente Temer, o assessor especial da Presidência da República, José Yunes, pediu demissão.
-   Com o receio do agravamento da atual crise política, o presidente Temer planeja uma minirreforma ministerial em FEV/16 para reacomodar sua base aliada e contornar insatisfações.
-   Indiciado novamente por corrupção passiva, na Operação Lava Jato, e réu em três processos, o ex-presidente Lula tem adotado a estratégia de radicalizar nos embates com o juiz federal Sergio Moro.

Crítica:

Inovando para sobreviver, a General Motors anunciou no começo desta semana que iniciou a entrega de seu primeiro modelo de carro elétrico destinado ao mercado de renda média, colocando-se à frente da Tesla Motors e de outros concorrentes com o lançamento do modelo Chevrolet Bolt EV, que tem uma autonomia de 383 km com uma carga de energia completa e que custa US$ 37.495.

Provando mais uma vez que no Brasil “é feito de otário o empresário que paga seus impostos em dia”, Meirelles, ministro da Fazenda, admitiu ontem que o governo estuda um programa de regularização tributária como forma de estimular as empresas a liquidarem seus débitos fiscais, com abatimento de juros e multas nos moldes do Refis.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário