R.B. 8/NOV/16 "O novo chefe do mundo"



"O novo chefe do mundo"

São Paulo, 8 de novembro de 2016 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, ainda impulsionada pela expectativa de derrota da Trump nas eleições presidenciais dos EUA< porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para vendas de curto prazo, pois a partir de amanha as bolsas mundiais devem passar por um “movimento natural” de realização de lucros e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, acompanhando a esperada manutenção do “humor positivo” da bolsa tupiniquim, porem ainda deve-se ressaltar que o patamar é interessante para compras, diante das esperadas alta dos juros nos EUA e queda da Selic no Brasil.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 4,0%, para fechar o dia com a maior alta percentual desde 10/MAI/16, em um movimento de recuperação após 3 pregões consecutivos de baixa e após recuar -4,2% na semana passada, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e beneficiada pela valorização das commodities e (2) o DÓLAR caiu -0,8% à R$ 3,20, acompanhando a melhora do “humor” na bolsa brasileira e alinhando-se à busca global e generalizada por ativos de economias emergentes.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,6% e China 0,3%, beneficiadas pelo anúncio de que o FBI decidiu não recomendar acusações formais contra Hillary Clinton e à espera da divulgação de indicadores econômicos de peso pelo governo chinês, como a balança comercial e dados de inflação ao consumidor e produtor, (2) da EUROPA, recuperando as perdas da semana passada, Inglaterra 1,7%, França 1,9% e Alemanha 1,9%, acompanhando o aumento das “apostas” de derrota do republicano Donald Trump na disputa à Casa Branca, a valorização das commodities e a alta das bolsas de Wall Street e (3) dos EUA, na véspera da eleição indireta que definirá quem mandará no mundo nos próximos 4 anos, S&P 2,2%, DJ 2,1% e NASDAQ 2,3%, impulsionadas pela divulgação de pesquisas indicando que a candidata do Partido Democrata está na frente da disputa presidencial.

Diminuindo, de -0,50% para -0,25%, suas expectativas de corte da taxa básica de juros na ultima reunião do Copom deste ano, na pesquisa Focus divulgada ontem o “mercado” diminuiu, de 5,00% para 4,94%, suas “apostas” para a inflação medida pelo IPCA em 2017, e também reduziu, de 1,21% para 1,20%, suas projeções para o crescimento do PIB tupiniquim no ano que vem.

Melhorando o que estava péssimo, o governo Temer esperava para este ano um déficit primário (receitas menos despesas antes do pagamento de juros) de R$ -170,5bi, porem, por conta dos recursos recebidos de forma extraordinária por conta do programa de repatriação, a equipe econômica reduziu para R$ -160bi sua expectativa de rombo nas contas publicas tupiniquins em 2016.

Ressaltando que “não existe juiz mágico que consiga fazer aparecer dinheiro do nada”, o economista José Roberto Afonso, contratado pelo Banco Mundial para assessorar o RJ e outros Estados em crise, afirmou que é justa a cobrança da taxa de 30% que o governo do referido estado pretende debitar do salário dos seus servidores para equilibrar suas contas.

Dando novos sinais positivos da economia brasileira, (1) em OUT/16 a produção de veículos no país aumentou 2,3% na comparação com SET/16, (2) diante da perspectiva de uma safra recorde, nos 4 primeiros meses deste segundo semestre as vendas de máquinas agrícolas foram 14% maiores que em igual período de 2015 e (3) atualmente as exportações de açúcar refinado estão sendo feitas a valores 54% superiores aos de há 1 ano.

Indicando que a empresa, agora comandada por gente séria e competente e com foco no lucro, atrai cada dia mais investidores e parceiros de negócios, ontem a Petrobrás anunciou que assinou um acorde de R$ 3,8bi com a estatal boliviana YPFB para explorar 2 campos de gás no país vizinho.

Com o objetivo de ajudar na recuperação da economia e na geração de empregos, ontem o governo Temer anunciou que retornará a execução de 1.600 obras paradas pelo país, ressaltando que 1.100 recomeçam imediatamente e que a intenção é entregar todos os projetos prontos até DEZ/18.

Confirmando, pela enésima vez, a brutal falta de educação financeira dos brasileiros, segundo um levantamento feito pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção no programa Minha Casa, Minha Vida, estão inadimplentes 25% dos mutuários da faixa de renda 1, que é a mais baixa e que pagam prestações subsidiadas pelo governo de R$ 25 a R$ 270, em até 10 anos.

Política:

Hoje termina a eleição para escolher “o novo chefe do mundo”, que ocupa formalmente a posição de presidente dos EUA, e para o Brasil, apesar da descarada torcida da mídia à favor de Hillary Clinton, os dois candidatos são ruins pois se cumprirem seus discursos ambos devem tornar a maior economia do mundo ainda mais protecionista, a democrata pelo perfil sindical e o republicano pelo perfil nacionalista e protecionista.

Mostrando a que veio, Fernando Holiday, pertencente ao grupo MBL, que lutou pelo impeachment de Dilma e foi eleito vereador de SP pelo DEM, já avisou que uma das primeiras propostas que pretende levar para a maior cidade do país é a extinção das esdrúxulas cotas raciais em universidades e repartições publicas e também do feriado conhecido como o dia da Consciência Negra, ressaltando que é necessário promover a consciência humana e não uma apenas pela cor da pele.

Como “o seguro morreu de velho”, o Planalto, para reduzir os riscos, (1) demonstra preocupação com a aprovação final do teto dos gastos públicos e para isto vai pedir para que a votação seja antecipada no Senado e (2) deve apresentar uma proposta de reforma da Previdência sem mudanças profundas.

Possível nome do centrão para disputar a presidência da Câmara em 2017, Rogério Rosso, do PSD do DF, acena aos deputados com a ideia de estabelecer um limite para interromper o expediente em plenário, porem obviamente não tem nenhuma proposta para acabar com 2 férias por ano e para fazer os “nobres parlamentares” trabalharem às segundas e às sextas-feiras.

Apavorando muito bandido ainda solto, esta semana (1) ocorrerá o primeiro depoimento de Eduardo Cunha ao juiz Sergio Moro, (2) a mega delação premiada de 53 corruptores travestidos de empresários do Grupo Odebrecht está na reta final, (3) o doleiro Alberto Youssef, segundo delator da Operação Lava Jato, avisou que está escrevendo uma biografia com previsão de lançamento para 2017 e (4) Palocci, que esta preso, começa a indicar que pode revelar nomes de “banqueiros e empresários amigos do PT”.

Ontem, em um debate nos EUA, Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal, afirmou ser a favor da redução do número de pessoas com foro privilegiado no Brasil.

Crítica:

Dando um péssimo exemplo, em meio à crise econômica e ao esforço para aprovar no Congresso um teto para limitar os gastos públicos, o governo Temer desembolsou, sem licitação, mais de R$ 500 mil para promover um show para convidados em homenagem ao centenário do samba.

Ajudando a manter vagabundos às custas de quem trabalha e comprovando seu uso político, segundo um levantamento feito pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário ao menos 7,9% do total, o que representa “1,1 milhão de malandros e malandras”, fraudaram o sistema para receber irregularmente o Bolsa Família.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário