R.B. 4/AGO/16 "Se preocupando mais com os maconheiros"



"Se preocupando mais com os maconheiros"

São Paulo, 4 de agosto de 2016 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, para zerar a baixa acumulada neste mês (-0,4%) e ampliar a valorização já registrada no ano (31,7%), acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e beneficiada pela melhora do humor relação ao ajuste fiscal tupiniquim e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, acompanhando o fluxo positivo de recursos externos e a desvalorização internacional da moeda norte-americana, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para compras, diante das perspectivas de elevação dos juros nos EUA e redução de Selic no Brasil.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,6%, recuperando perdas recentes, beneficiada pela leve valorização dos preços das commodities, como o petróleo (4,0%), e impulsionada principalmente pelas ações da Petrobrás, que avançou 4,8% beneficiada pela decisão da justiça dos EUA de suspender todos os processos contra a empresa e (2) o DÓLAR caiu -0,6% à R$ 3,24, acompanhando a melhora do “humor” na bolsa brasileira e influenciado pelo aumento do fluxo positivo de recursos externos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -1,9%, ainda prejudicada pela decepção dos investidores com os últimos estímulos anunciados pelo governo do país e China 0,2%, diante de sinais de possíveis novos cortes de juros ou de compulsórios bancários, (2) da EUROPA, com pouca volatilidade e sem uma tendência única, Inglaterra -0,2%, França -0,1% e Alemanha 0,2%, já que os investidores decidiram adotar um tom de cautela na véspera da decisão de política monetária do BC inglês e (3) dos EUA, recuperando no final do pregão as perdas registradas na abertura, S&P 0,3%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,2%, com destaques de alta para as ações das empresas de energia, como Chesapeake Energy (8,0%), Newfield Exploration (7,5%) e Williams Companies (7,1%), impulsionadas pela divulgação de uma queda acima do esperado dos estoques de gasolina.

Um hora mordendo e outra hora assoprando, Meirelles, ministro brasileiro da Fazenda, afirmou que os sinais de recuperação da economia brasileira, como o aumento da confiança do empresariado e do consumidor e o crescimento da produção industrial, ajudam a elevar a arrecadação e consequentemente a reduzir a necessidade de aumento de tributos para cobrir o déficit público, porem reforçou que a reforma na previdência é fundamental para evitar aumento de 10% na carga tributária em relação ao PIB nos próximos 10 anos.

Ressaltando que endurecer nas negociações poderia levar a uma derrota de todo o projeto, o que seria muito pior para a economia, o presidente Temer defendeu as concessões feitas pelo governo para votar o projeto de renegociação das dívidas dos Estados, argumentando que são necessárias para obter aprovação da Câmara dos Deputados à proposta.

Com o objetivo de dar mais racionalidade à execução do Orçamento da União, porem sem dar muito poder para Meirelles, Temer vai criar uma comissão de acompanhamento de gastos do governo formada por integrantes dos ministérios da Fazenda e do Planejamento.

Confirmando o otimismo de analistas de que a economia tupiniquim está caminhando para sair do “fundo do poço”, em JUN/16 nada menos do que 18 setores, que juntos representam ¾ das atividades industriais do país, reportaram ao IBGE que aumentaram sua produção na comparação com MAI/16.

Mostrando que tem muita gente “de olho” no desmanche da Petrobrás, que quiçá, para o bem do Brasil, terminará com sua privatização, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, herdeiro dos fundadores da distribuidora de combustíveis Ipiranga, “avisou” que, em parceria com um fundo de investimentos, enviou carta a referida estatal comunicando seu interesse em comprar a BR Distribuidora.

Indicando mais uma vez que a burocracia atrapalha o desenvolvimento do país, segundo Luiz Barroso, presidente da Empresa de Pesquisa Energética, a inexplicável negativa da licença ambiental para a construção da Usina de São Luiz do Tapajós, no Pará, poderá mudar o custo da energia para o país.

Política:

Como quer o poder e tem no mínimo 3 candidatos à presidente para 2018, PSDB, com “medo” das intenções de Temer de se colocar como candidato nas próximas eleições presidenciais, “avisou” que agora vai acompanhar “com lupa” todas as medidas adotadas pelo peemedebista.

Jogando, de forma oportunista, sempre no time que está ganhando, o peemedebista Renan Calheiros, presidente do Senado e que foi um dos principais antagonistas de Temer nos meses que antecederam o afastamento de Dilma, atualmente mudou de atitude e passou a atuar como ponto de apoio ao novo governo, inclusive agilizando assuntos de interesse do Palácio do Planalto, como a conclusão do processo de impeachment e a votação da Desvinculação de Receitas da União.

Com a “missão impossível” de salvar Dilma da degola, Justiça José Eduardo Cardozo, ex-ministro da justiça e ainda puxa-saco número 1 da referida ex-presidenta, acusou o relator do processo de impeachment, o senador tucano Antonio Anastasia, de ter elaborado seu relatório final com "paixão partidária" e não com rigor legal.

Apesar de Maluf seguir livre e dizendo que é honesto e que não tem conta no exterior, 2 bancos estrangeiros transferiram para o Brasil nesta semana o equivalente R$ 81,5mi a título de indenização por ajudar a lavar dinheiro desviado pelo referido ex-prefeito de SP de obras viárias na maior cidade do país.

Crítica:

“Se preocupando mais com os maconheiros” do que com aqueles que precisam da erva para tratamento médico, Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal, avisou que quer retomar ainda este ano o debate sobre descriminalização da posse de maconha para uso recreativo, porem, provavelmente por pressão da industria farmacêutica, ainda não existe previsão para debate sobre o uso medicinal da planta, que “no mundo civilizado” vem salvando pacientes com câncer, epilepsia, diabetes, artrite e tantas outras enfermidades.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário